Página Inicial » Musculação e Suplementação » Maltodextrina – O que é, efeitos e como tomar

Maltodextrina – O que é, efeitos e como tomar

Muito usado por atletas de vários esportes, o suplemento maltodextrina fornece energia de forma rápida e eficaz. Saiba como tomar corretamente e se o excesso engorda.

Durante os exercícios resistidos e de alta intensidade, os nossos músculos utilizam o glicogênio como fonte de energia. Porém, quando ele acaba, os músculos entram em fadiga e fica impossível de continuar o treino. Por isso, a ingestão de carboidratos durante a musculação é tão importante. Eles serão metabolizados e aumentarão os níveis de energia muscular permitindo que você dê continuação à musculação sem prejuízos.

maltodextrina como tomar engorda melhores marcas

O que é maltodextrina e o que ela faz

Maltodextrina é um carboidrato complexo, proveniente da conversão enzimática do Amido do Milho. Sua absorção pelo organismo é gradativa e lenta, pois contém polímeros de dextrose. Estes polímeros acabam sendo metabolizados lentamente, o que faz com que ela forneça energia durante uma atividade física que necessita de resistência e de longa duração, pois ela vai liberando a glicose gradualmente no sangue. 

É um tipo de carboidrato que se desenvolve a partir da quebra das moléculas do amido com a adição de água. Formam-se então os polímeros de glicose que, quando ingeridos, elevam as taxas de insulina formando o tão conhecido Pico de Insulina na corrente sanguínea. Esses polímeros conseguem ser rapidamente absorvidos pelo organismo, sendo ideal para quem está entrando em fadiga. Diariamente, nós precisamos de cerca de 60% de carboidratos na nossa dieta para não precisar desviar a proteína da sua função principal: fornecer energia para as atividades físicas e auxiliar na construção muscular. Exatamente por esses motivos que esse carboidrato complexo e de elevado índice glicêmico é tão consumido por praticantes de musculação e por corredores profissionais.

Muito usada por jogadores de futebol, basquete, maratonistas, e também pela maioria dos praticantes de musculação, que é foco principal desse post. O pessoal que visa a hipertrofia usam tanto a maltodextrina quanto a dextrose, para repor o glicogênio muscular e como transporte de nutrientes para dentro das células, sejam as proteínas, creatina, BCAAs e glutamina. Graças ao pico de insulina causado pelo alto índice glicêmico desses carboidratos.

Os benefícios da Maltodextrina

A maltodextrina não é ideal apenas para os praticantes de musculação. Quem pratica corrida ou outros esportes como tênis ou natação pode fazer dessa substância um grande aliado. Ela é ideal para manter os níveis de glicose no sangue na medida certa durante um grande espaço de tempo evitando problemas como a hipoglicemia. Uma queda da glicose pode desencadear uma série de problemas no organismo como a hipotensão arterial.

Para quem pratica exercícios resistidos como a musculação, a maltodextrina é indicada para evitar que a proteína localizada nos músculos seja quebrada para ser utilizada como fonte de energia. Por isso, quem pratica esse tipo de exercício deve ingerir este carboidrato logo após os treinos para evitar que ocorra ainda maior degradação da fibra muscular. Você pode associar a maltodextrina a um Whey Protein, pois o carboidrato auxilia a proteína a entrar na célula e ser utilizada por ela para a construção e reparação dos músculos.

Qual a forma correta de consumir a maltodextrina?

A maltodextrina só precisa ser utilizada nos dias em que você for praticar algum tipo de exercício ou poderá haver uma superdosagem de carboidratos. Para aqueles que praticam atividades aeróbicas, o ideal é consumi-la antes e durante o treino. Já para os praticantes de musculação, o consumo deve ser feito imediatamente após o treino.

Você encontrará a maltodextrina em duas versões: em gel ou em pó. O gel é mais prático para carregar e para ingerir. A versão em pó fará o mesmo efeito, porém é necessário diluir em água e misturar bem na coqueteleira ou num liquidificador. Há vários sabores, desde frutas vermelhas até laranja para você consumir de acordo com a sua preferência.

Para encontrar a quantidade de maltodextrina adequada para você, será preciso a ajuda de um profissional, como o nutrólogo. Ele avaliará o seu estilo de vida, seus hábitos alimentares, o peso e outros exames para informar qual o valor mais adequado. Porém, existe uma quantidade média que pode ser ingerida. São cerca de 1 a 3 colheres de sopa para diluir em 250 ml de água.

O mais indicado para se tomar a maltodextrina ou a dextrose, são juntos com a Whey Protein no pós-treino, podendo tomar junto também a Creatina, BCAA, ou Glutamina. A Maltodextrina não causa efeitos colaterais, e caso você não tenha problemas de diabetes, pode tomar tranquilo, e mesmo os diabéticos podem tomar, mas com orientação médica claro.

Quem pode ou não consumir a maltodextrina

Antes de comprar, certifique-se de que a embalagem está lacrada e de que não foi violada. Também se há o selo da ANVISA nela. Visto isso, antes de ingerir, vá ao médico ou nutricionista esportivo. Esses profissionais poderão lhe informar da sua real necessidade de consumir esse suplemento. Fazer alguns exames antes é importante. Se você for diabético e não estiver ciente disso ou que tenha propensão para desenvolver a doença, o uso da maltodextrina sem orientação pode causar sérios problemas a sua saúde.

Melhores marcas de maltodextrina:
Como já dito em outros artigos de suplementos, constantemente temos acompanhado laboratórios nacionais vendendo produtos com informações inconsistentes. Principalmente Whey Protein que tem custo bem mais elevado. Mesmo no caso da maltodextrina que tem um custo menor. Tenho optado por laboratórios nacionais sérios e que estão no mercado há muito tempo. Então costumo usar a maltodextrina da IntegralMédica ou Probiótica.

Riscos da superdosagem e se engorda o consumo em excesso
Quando uma grande quantidade de maltodextrina é ingerida forma-se o pico de insulina. Isso significa que há uma taxa significativa dessa substância circulando no seu corpo e metabolizando o açúcar. Isso pode levar a uma hipoglicemia momentânea. Além disso, você pode ter acessos de vômito e muita náusea. Também pode haver o acúmulo de uma grande quantidade de gordura se houver carboidrato em excesso circulando no seu organismo. Caso ele não seja utilizado será armazenado nas células adiposas com a ajuda da insulina que acabou de ser liberada.

233 Comentários

  1. No whey ja preparado eu adicionoo malto ou tem que aumentar a quantidade de agua para diluir? Por exemplo posso diluir os dois em 250 ml?

  2. Se eu misturar o malto com whey coloco a quantidade de água indicada de cada um( junto) ou a quantidade de água não interfere?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


2 + 6 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Curta-nos no Facebook!