Página Inicial » Treinos » 5 Técnicas para quebrar seu platô de desenvolvimento e ter mais resultados

5 Técnicas para quebrar seu platô de desenvolvimento e ter mais resultados

Muitos praticantes de musculação, após anos de treinamento, entram no que chamamos de platô de desenvolvimento, onde apesar dos estímulos, os resultados não aparecem. Veja neste artigo como quebrar este platô.

Quem é praticante avançado de musculação sabe que em determinados momentos, por mais que a dieta esteja bem definida, o planejamento esteja sendo bem executado e os treinos sejam feitos com alta intensidade, parece que nada funciona e você não se desenvolve. Pois bem, este é o que chamamos de platô do desenvolvimento. Este platô pode ser por falta de variações de estímulos, ou ainda, um limite natural.

A ciência vem estudando bastante esta questão do platô de desenvolvimento, já que isso interfere em diversos esportes. Sabe-se, que por meios naturais, todos nós temos um certo limite de rendimento físico. Porém, é bastante difícil afirmar que uma pessoa chegou a este ponto, o que faz com que metodologias variadas, possam trazer bons resultados para quem está em um estado de platô de desenvolvimento.

Vejamos então, algumas maneiras de diversificar seu treinamento e conseguir melhores resultados com a quebra do platô.

quebrando plato musculação treino resultados

5 Maneiras de quebrar o platô de desenvolvimento

Como este é um assunto bastante específico e que diz respeito a individualidade de cada um, vou tratar de algumas maneiras, mas que se aplicam em situações específicas. Vamos então avaliar algumas maneiras de quebrar os platôs de desenvolvimento:

1° Varie as metodologias de treino:
Quem é avançado, provavelmente usa métodos como a falha concêntrica, drop sets ou bi-sets. Porém existem outras maneiras de se alterar a metodologia de treino, tornando-a mais intensa. Métodos como o treino FST-7
, ou o Heavy-duty (Sistema de Treinamento Heavy Duty). Além disso, é importante também pensar em termos de falha excêntrica também, pois ela desgasta ao máximo as fibras musculares. Ela consiste em, depois de chegar a falha concêntrica, com auxilio externo, executar mais algumas repetições, até que seja quase impossível de segurar a fase excêntrica.

Outro método que pode ser pensado para sair do platô, é diminuir o intervalo entre as séries, principalmente nas fases mais específicas, pois desta maneira, você solicitará mais de suas fibras musculares.

2° Base de qualidade:

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Como já mencionamos neste artigo (Como periodizar seu treino de musculação) o período de base é fundamental para quem quer bons resultados. Se você está em um platô, vai precisar de uma base melhor para atingir melhores resultados. Com o foco no desenvolvimento da resistência muscular e da força máxima, você vai conseguir, posteriormente, uma intensidade de treinamento muito mais elevada.

Por isso, em sua periodização de treinamento, o período básico precisa ser focado nestas qualidades físicas e ter a carga e a execução, além dos intervalos de descanso, focados neste objetivo.

3° Alimentação:
Muitas vezes, para a quebra do platô de desenvolvimento, você precisa ter uma dieta muito bem estruturada. Por isso, dependendo de qual fase de treinamento você se encontra, precisa ajustar a sua dieta para que continue tendo bons resultados.
Temos um artigo no site que ensina como que fazer o cálculo para uma dieta de hipertrofia, o artigo pode ser lido aqui: Dieta para ganhar massa muscular.


Tome cuidado não apenas com os macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras), mas também com os micronutrientes (vitaminas e minerais), pois uma grande parte das pessoas que não desenvolvem suas capacidades físicas, tem deficiência nutricional de vitaminas e minerais em geral.

4°Taper pode ser a solução:
Taper é o período onde a pessoa baixa a carga de treinamentos em pelo menos 40%, alimenta-se de maneira correta e descansa mais. Ele é importante para que ocorra a supercompensação e o corpo consiga “regenerar-se”. O taper é importante para quem treina de maneira séria e sem pausas frequentes durante o ano.

É muito importante que durante esta fase, sua ingestão alimentar seja muito bem regulada, com foco também na questão das proteínas, que são fundamentais para a supercompensação.

5° Aumente a intensidade:
Pode parecer óbvio, mas para sair do platô, deve-se aumentar a intensidade do treino. Por exemplo, se você faz 5 exercícios para peitoral, faça 3 com muito mais intensidade. lembre-se sempre, que a intensidade é o inverso de volume, portanto, treino mais intenso é mais curto! Reduza seu tempo na academia, mas faça com que aquele que você estiver lá, seja muito mais qualificado!

Creio que com estes itens acima expostos, bem aplicados em seu treinamento, você consiga uma grande evolução, pois, na grande maioria dos casos, as pessoas deixam algum destes aspectos de lado e por isso, tem seu platô de desenvolvimento. Bons treinos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *