Página Inicial » Dietas e Nutrição » O que avaliar ao procurar um nutricionista esportivo?

O que avaliar ao procurar um nutricionista esportivo?

O nutricionista esportivo é um profissional fundamental para que você tenha melhores resultados em seu treino. Mas como encontrar um bom profissional? O que avaliar? É o que iremos mostrar neste artigo!

Como escolher um bom nutricionista

A dieta é uma das 3 bases para que você tenha bons resultados. Juntamente com o treino e o descanso, é na dieta que iremos ter o foco para atingir os objetivos traçados previamente.

Neste momento entra em jogo o profissional responsável por prescrever a forma como a dieta será feita: o nutricionista esportivo.  Este profissional, irá analisar as variáveis e suas individualidades, para traçar a melhor estratégia alimentar.

Porém, como no caso de milhares de outras áreas, existem alguns pontos que precisam ser analisados para que você contrate um bom profissional.

Nutricionista esportivo, o que avaliar antes de contratar um?

Existem muitos elementos que devem ser analisados ao contratar um nutricionista esportivo. Há profissionais fantásticos no mercado, outros nem tanto (assim como na educação física e qualquer outra área).

Com base no que eu já acompanhei do trabalho de muitos nutricionistas, estabeleci uma lista com alguns pontos fundamentais para você avaliar ao buscar o acompanhamento de um profissional.

1- Formação

Eu perco, pelo menos de 2 a 3 consultorias por dia, por não prescrever dieta para os alunos. E sabe por que eu não prescrevo? Por que eu não sou nutricionista! Simples.

O nutricionista é um profissional que passou de 4 a 5 anos em uma faculdade, estudando todo o contexto nutricional. Há muito a ser estudado nesta área. Quem acha que basta “contar calorias” e prescrever uma dieta com base em achismo, está redondamente enganado.

O nutricionista precisa avaliar o contexto, as necessidades calóricas e nutricionais de cada indivíduo, encontrar uma combinação de alimentos e suplementos que supram isso e principalmente, pensar na forma como estes nutrientes serão disponibilizados para o organismo. Chamamos este último de biodisponibilidade, um dos elementos fundamentais para que você tenha sucesso em sua dieta.

Por isso, você precisa, necessariamente, fazer sua dieta com um profissional capacitado com curso superior. Mas este curso superior tem que ser obrigatoriamente em nutrição, ok?

Aquele seu “amigo” que entende tudo de “suplementos”, nada mais é do que um aventureiro (ou oportunista). E se você acha que ele entende mais de nutrição do que os profissionais formados, é por que suas referências estão muito abaixo do que deveriam estar.

2- Prescrição individual

Você precisa de um nutricionista esportivo, para ter um acompanhamento individualizado, de acordo com suas reais necessidades. Se for para ele te prescrever apenas algum suplemento e usar uma dieta “pré-fabricada”, acaba sendo dispensável.

Imagine eu e você termos a mesma dieta? Eu tenho 1,90 de altura, moro no sul, tenho uma rotina de trabalho e alimentar própria. Como poderíamos ter a mesma dieta?

Por isso, se você procura um nutricionista esportivo, precisa obrigatoriamente, ser atendido de maneira individual, específica. Mas como saberei se não estou sendo enganado (a)?

De diversas formas. Para prescrever uma boa dieta, o nutricionista esportivo precisa de uma boa anamnese, conhecer você. Se ele prescreve a dieta com base em informações desconexas, provavelmente está fazendo algo padronizado para todos.

Muitas vezes, é por falta de qualificação. Em outras, é má fé. Como dizia Abraham Maslow “Para quem só sabe usar martelo, todo problema é um prego”.

Exija individualidade. Isso é o mínimo que se espera de um bom nutricionista esportivo (e de qualquer profissional da área).

3- Foco em alimentos, não em suplementos

Você precisa de um bom nutricionista esportivo, para tomar apenas o necessário em termos de suplementos. Por isso, a abordagem dele precisa necessariamente, focar em alimentos. Caso contrário, a abordagem está incorreta.

Sim, ele pode prescrever suplementos. Em muitos casos, deve. Mas se possível, ele sempre deve priorizar alimentos. Afinal, suplemento é um auxiliar, não o principal.

Há alguns profissionais que ganham comissões por prescreverem suplementos. Por isso, acabam “forçando”. Apego a uma só marca, obrigatoriedade de utilização de determinados suplementos, são alguns indícios de que o profissional tem algum tipo de ligação como esta.

4- Acompanhamento

Dificilmente se acerta em tudo, no primeiro momento. Por isso, é natural que o nutricionista precise acompanhar o paciente, principalmente nos primeiros momentos. Ir ao nutricionista esportivo uma vez por ano, é perda de tempo. O ideal sempre será pelo menos uma consulta por mês, para que ele possa ajustar sua dieta de acordo com o seu desenvolvimento.

5- Ética e profissionalismo

Isso é fundamental para qualquer profissional. Não seria diferente com o nutricionista esportivo. Por isso, sempre analise isso. De que maneira ele se porta? Ele promete resultados muito fora da realidade? Duvide de fórmulas mágicas….

Estas são alguns dos pontos a serem analisados ao contratar um nutricionista esportivo. Seguindo eles, você já conseguirá se livrar de uma parte enorme de profissionais ruins. Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.
CREF: 22643-G/SC

Um comentário

  1. Aqui na minha cidade ta dificil encontrar um nutricionista bom!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *