Página Inicial » Treinos » 10 Principais erros no treino de musculação

10 Principais erros no treino de musculação

Muitos erros na musculação são bastantes comuns e podem comprometer seus resultados, veja abaixo os principais.

Principais erros no treino de musculação

As facilidades com que podemos contar hoje para a prática da musculação fazem com que ocorram muitos erros em sua execução. Hoje, você pode treinar em casa mesmo, ou então, optar por uma academia.

Independendo do caso, temos uma série de erros que são básicos, mas que podem comprometer não apenas seus resultados, mas também sua saúde!

Neste sentido, selecionamos os 10 erros mais comuns no treino de musculação e vamos compartilhar com você. Estes erros, são em grande maioria oriundos de falta de conhecimento ou de falta de orientação profissional adequada.

Veja agora os 10 principais erros na musculação!

10 principais erros na musculação, você comete algum?

1- Dieta:
Parece óbvio, mas grande parte das pessoas acabam tendo problemas e falta de resultados por que a dieta não é adequada.  Aqui é importante salientar que não existe uma fórmula pronta, pois a rotina e a intensidade de seu treino faz com que a sua dieta precisa ser específica. O que posso te afirmar é que sem uma dieta equilibrada, o treino acaba sendo perda de tempo. Isso por que é a dieta que lhe dá a base para qualquer ganho. E por dieta, não entenda apenas a correta ingestão de proteínas e carboidratos. Os micronutrientes (vitaminas e sais minerais) também são fundamentais para obter melhores resultados!

Continuando nessa parte de nutrição, fica aquela máxima que sempre falamos aqui: suplemento não é comida! Não queira substituir refeições por suplementos, eles são apenas um complemento a sua dieta e usados como estratégia em determinados períodos.

2. Falta de periodização:
A periodização é onde organizamos o treino, de acordo com a necessidades de cada um e com o foco em determinados objetivos. Sem ela, os resultados ficam muito aquém do que poderiam ser. Na periodização iremos dar uma sequência correta para seu desenvolvimento, com o controle adequado das cargas e da intensidade. Desta maneira, você saberá que está indo pelo caminho certo. Além disso, com uma periodização adequada, você terá muito mais segurança em termos de prevenção de lesões, haja visto que seu desenvolvimento seguirá uma progressão.

3. Falta de objetivos:
Este erro na verdade complementa o anterior. Você treina para o que? Qual seu objetivo? Por mais que possa parecer uma pergunta clichê e sem grande importância, cada objetivo passa por caminhos diferentes. Seja hipertrofia, emagrecimento ou melhora da definição muscular, todos eles passam por caminhos específicos. É lógico que numa boa periodização, podemos interligar estes, mas para isso, precisamos de objetivos traçados previamente.

4. Pouca qualidade de movimento:
Esta talvez seja a origem de grande parte das lesões que acontecem na musculação. Seu movimento precisa ser feito com qualidade, respeitando as rotas articulares e com a amplitude necessária. Sem isso, de nada adianta usar uma resistência externa. Lembre-se que a qualidade dos movimentos acontece apenas com treino constante, carga adequada e controle dos movimentos. Sem isso, você pode treinar durante muito tempo sem ter os resultados que espera!

5. Pouca flexibilidade:
Grande parte dos praticantes de musculação tem um problema em comum: pouca flexibilidade. Com isso, acabam ocorrendo algumas compensações nos movimentos e desta maneira, as rotas articulares acabam sendo prejudicadas. Por isso, independentemente de qual seja o seu objetivo, lembre-se que você precisa desenvolver sua flexibilidade para que tenha um treino de mais qualidade. Além de ganhar em amplitude de movimento, você ainda terá muito mais possibilidades de prevenir possíveis lesões.

6. Beber pouca água:
A água é a solução mais importante de nosso corpo. Praticamente todas as reações químicas que ocorrem, se baseiam na presença de água. Neste sentido, é muito importante que você mantenha uma boa ingestão de água durante todo o dia, para que a recuperação e seu treino ocorra de maneira correta. Não se apegue a valores dados como “ideais” como os famosos 2 litros por dia. Tudo depende de sua rotina, de onde você vive e de como é seu treino. Existem casos onde o indicado é mais de 4 litros! Por isso, busque ajuda profissional!

Leia também: 6 erros que você pode estar cometendo no emagrecimento

7. Treinos insuficientes:
Este é um erro também bastante comum. Muitas pessoas acabam começando a treinar e não tem uma boa quantidade de treinos. Menos de 3 treinos por semana, por exemplo, produzem muito pouco em termos de ganhos. Dependendo do caso, até 6 treinos por semana são necessários para atingir as metas traçadas. Neste sentido, é muito importante saber que você precisará ter pelo menos 3 ou 4 treinos por semana, para ter resultados melhores, independentemente de qual seja seu objetivo. Não que este seja um número ao qual você deva se apegar veementemente, mas são raros os casos onde temos resultados consistentes com tão poucas sessões.

8. Treinos muito longos:
Os treinos longos são a principal causa de overtraining e de desistências. Além disso, treinos com elevado volume acabam não trazendo os resultados esperados, pois no geral, eles tem uma intensidade baixa (lembrando que volume e intensidade são valores inversamente proporcionais). Neste contexto, seus treinos não precisam ter mais do que uma hora, sendo que em grande parte dos casos, podemos ter um treino altamente efetivo em menos de 30 minutos. Mas aqui, tudo vai depender de quem está treinando e como é a orientação!

9. Achar que é um guindaste:
Preste muita atenção: você não vai treinar para deslocar pesos! Você precisa é impor estímulos aos seus músculos. Muitas pessoas acabam errando feio em seus treinos ao usarem cargas elevadas além de sua capacidade, o que prejudica não apenas suas articulações, mas também a qualidade dos movimentos. Usar cargas adequadas, de preferencia pré-estabelecidas na periodização, é um dos fatores de sucesso para seu treino. Lembre-se que o que importa é o estímulo que você impõe ao seu organismo e não a quantidade de peso que você desloca!

Leia também: Devo aquecer antes do treino de musculação?

10. Querer reinventar a roda:
Nosso corpo tem respostas específicas ao treino. Mas no geral, não temos resultados melhores com “treinos revolucionários”. A cinesiologia e a biomecânica cada vez mais nos mostram que os movimentos básicos, bem executados, são a melhor maneira de obter bons resultados. Lembre-se disso sempre que vir alguém com um exercício “novo” que “pega mais”.

Perceba que na musculação tudo está baseado em equilíbrio e qualidade. Reinventar a roda ou mudar o que vem dando certo, quase sempre é perda de tempo e risco a sua saúde. Lembre-se que seu corpo precisa de estímulos corretos e bem aplicados para responder positivamente! Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.

2 Comentários

  1. faiz 7 anos que treino em casa ,e ja fiz academia mais de 2 anos e tenho um corpo bem formado por que os meus melhores resultado eram em casa e não na academia.

  2. Boas dicas, um erro grande que se comete na musculação, é cair na rotina, e não digo só no treino, mas também na alimentação. Se não está vendo resultados, veja o que pode modificar em sua dieta, calcular corretamente a iingestão de proteínas, quantidade de carboidratos e lipídios. Verifique também se sua suplementação está correta.
    A unica coisa que não se deve mexer é no descanso. Se já dorme o suficiente (em torno de 8 horas) continue assim.
    Com o tempo o resultado aparece.

    Bons Treinos a todos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!