Página Inicial » Dietas e Nutrição » Açúcar mascavo – Seus benefícios, informação nutricional, se engorda e consumo recomendado

Açúcar mascavo – Seus benefícios, informação nutricional, se engorda e consumo recomendado

O açúcar mascavo quando comparado ao branco refinado é bem mais saudável, mas ainda assim seu consumo deve ser moderado. Veja o porquê!

Açúcar mascavo

Extraído da cana-de-açúcar, o açúcar mascavo não passa por nenhum processo de refinamento.
Como não recebe produtos químicos como o açúcar cristal ou o refinado, ele mantém grande parte dos nutrientes. Apesar de ser bem melhor para a saúde do que o açúcar refinado, poucas pessoas consomem, tanto pelo preço mais alto quanto pelo sabor, que lembra muito o caldo de cana.

O açúcar mascavo apresenta muito mais benefícios para a saúde do que o açúcar refinado, e é sobre isso que falaremos hoje.

Para que serve o açúcar mascavo?

Além de trazer alguns benefícios à saúde, o açúcar mascavo pode ser substituído na dieta para quem evita comer muito doce.

Além de ele ser menos prejudicial, possui bem menos calorias que o refinado. Mais adiante falaremos sobre isso. Ele pode ser inclusive usado (em moderação) por diabéticos, já que é mais fácil de ser degradado e digerido no organismo. Isso impede altos picos de insulina no sangue, como seria com o açúcar refinado.

Apesar de ter um gosto diferente e mais forte, vale à pena tentar acostumar o paladar com esse tipo de açúcar. Só de não passar pelo refinamento, já seria mais vantajoso fazer a troca.

Como funciona o processo de produção do açúcar mascavo?

Por não passar por nenhum processo químico como o açúcar refinado, o açúcar mascavo mantém não só os nutrientes como também a coloração natural amarronzada.

Ele é produzido durante um processo de resfriamento do melado, um caldo extraído da cana-de-açúcar, muito consumido nos Estados Unidos. Ele é semelhante ao mel de abelha que consumimos aqui.

Após o caldo ser extraído, ele é fervido, processo necessário para que algumas impurezas possam ser retiradas do caldo para que ele vire o açúcar posteriormente.

Informações nutricionais

Abaixo, seguem informações nutricionais referentes a uma colher de sopa cheia de açúcar mascavo (20g):

  • Kcal: 67,64, o que equivale algo entorno de 3% das necessidades diárias.
  • Carboidratos: 17,21%, o que equivale a aproximadamente 6% das necessidades diárias.
  • Sódio: 0mg
  • Gorduras totais: 0,1g, o que equivale a menos de 1% das necessidades diárias, aproximadamente 0,2%.
  • Fibras alimentares: 0g
  • Potássio: 133mg

Leia também => Palatinose: O carboidrato de baixo índice glicêmico que traz inúmeros benefícios

Há benefícios? E quais são os malefícios do açúcar mascavo?

Além de ser menos calórico do que o açúcar branco refinado, por não passar pelo processo de refinamento ele conserva mais vitaminas e nutrientes, como as Vitaminas A e B, ferro (importante para transporte de hemácias), magnésio e potássio.

Além disso, o açúcar mascavo possui propriedades antioxidantes e ainda tem uma facilidade maior em ser digerido pelo organismo, o que se torna uma vantagem para diabéticos.

O açúcar mascavo, apesar de ser natural e mais saudável do que o refinado, não deve ser consumido em exagero, mesmo por diabéticos. Se consumido em exagero, ele pode gerar graves problemas de saúde semelhantes ao de pessoas que consomem muito açúcar branco refinado.

O açúcar mascavo engorda?

Pode parecer contraditório, mas mesmo tendo menos calorias do que o açúcar banco refinado, o açúcar mascavo ainda assim engorda se consumido em grandes quantidades.

Acontece que a quantidade de fibras alimentares é muito baixa, e por causa disso acaba se tornando mais fácil de se assimilar pelo organismo. Apesar de possuir mais nutrientes do que o açúcar refinado, ele ainda assim pode fazer mal à saúde se consumido em quantidades exageradas, além, claro, de fazer a pessoa ganhar peso.

E, apesar de possuir algumas vitaminas, ferro e potássio, além de outros nutrientes, a quantidade não é tão alta a ponto de fazer o produto ser algo realmente saudável para o organismo. Entre os dois, é melhor optar pelo açúcar mascavo. O ideal mesmo seria consumir cada vez menos açúcar.

Indicações de consumo

O açúcar mascavo pode ser usado para substituir o açúcar branco refinado em receitas como bolos, tortas, adoçante de bebidas como o leite, café ou mesmo um chá.

Atente na hora de comprar o açúcar e verifique a sua procedência. É comum encontrar em alguns estabelecimentos açúcar branco refinado misturado com melado para ficar mais parecido com o mascavo.

O sabor é bem diferente do açúcar branco, então é recomendado que você vá mudando aos poucos, trocando em quantidades cada vez maiores para ir acostumando novamente o seu paladar.

Leia também => Os diferentes tipos de açúcar e quais os mais recomendados

Consumo recomendado

Segundo a própria OMS, o recomendado por dia é de 25g de açúcar, o que equivale a pouco mais de 5% das doses diárias recomendadas. Isso daria algo em torno de 2 colheres de sopa rasa de açúcar.

Esse seria o ideal, mas sabemos que não é fácil, e que a maioria das pessoas não segue essa recomendação. Por esse motivo, além de outros, a taxa de diabéticos no Brasil cresce todos os anos.

Como o açúcar mascavo é um pouco mais saudável que o branco refinado, não seria de todo mal consumir um pouco mais do que 25 gramas, embora esse seja praticamente o limite para se manter uma dieta saudável.

Vale lembrar que essas quantidades são recomendadas para o açúcar branco industrializado. O mesmo não se aplica à lactose ou frutose, açúcares presentes no leite e nas frutas, respectivamente.

Para se ter uma base de quanto açúcar consumir, tenha como referência a sua dieta. Se você consome por dia algo em torno de 3000kcal, não seria de todo mal consumir 30g de açúcar (sempre algo em torno de 10% do total), o que daria quase 3 colheres de sopa. Mas, quanto mais você puder evitar e reduzir, melhor.

Contraindicações

Por mais que o açúcar mascavo tenha mais nutrientes que o branco, seu consumo deve ser muito bem controlado. Apesar de ter menos calorias, ele ainda assim tem bastante, além de não possuir um nível de glicose muito diferente do açúcar branco.

Sendo assim, diabéticos devem evitar a todo custo consumir açúcar mascavo. Dissemos acima que em moderação ele poderia ser consumido, mas em quantidades muito baixas, se os quadros de glicose estiverem estáveis e se a pessoa estiver em dia com algum tipo de tratamento, embora o ideal mesmo seja nem passar perto do produto, por mais que seja natural.

Pessoas com doenças crônicas, como o Diabetes, crianças, gestantes e lactantes devem usar o açúcar de acordo com a recomendação de um médico para saber se devem substituir por algum tipo de adoçante.

Não é indicado também para pessoas que estão tentando perder peso, pois como já foi dito antes, o açúcar mascavo também possui uma grande quantidade de calorias.

Seu consumo exagerado pode causar uma série de danos e problemas de saúde, como a supressão do sistema imunológico, desenvolvimento de hipertensão, depressão, ansiedade, hiperatividade, envelhecimento precoce celular, retenção de líquido no organismo (causando a falsa sensação de ganho de peso), Diabetes, patologias hepáticas, dentre outros.

Existem ainda outras opções naturais para adoçar alimentos que aos poucos podem ir substituindo o açúcar mascavo. O ideal é que ao longo do tempo você vá diminuindo constantemente a quantidade.

Leia também => Os diferentes tipos de adoçantes e qual a melhor opção

Experimente também consumir pelo menos três porções diárias de frutas para diminuir a sensação de vontade de comer doces, bem como diminuir o consumo de carboidratos de alto índice glicêmico.

Quanto mais ricas forem as refeições em fibras, proteínas e carboidratos, mais fácil vai ficar de ir diminuindo aos poucos a quantidade de açúcar consumido. Siga firme na dieta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Curta-nos no Facebook!