Página Inicial » Treinos » Treinamento em oclusão vascular, todos podem utilizar?

Treinamento em oclusão vascular, todos podem utilizar?

O treinamento de força com oclusão vascular vem sendo bastante estudado pela ciência e com isso, vem se popularizando. Mas será que ele pode ser usado por qualquer pessoa?

Treinamento com oclusão vascular

Na busca por métodos mais eficientes e seguros, a ciência se debruça em estudar diversos métodos de treinamento. Com isso, muitas descobertas já foram feitas e ainda continuam acontecendo. Até que isso chegue a toda a população porém, leva um certo tempo. Aqui no Treino Mestre, eu sempre tento trazer tais novidades, mostrando método seguros e eficientes de treinamento. Neste contexto, o treinamento em oclusão vascular, mais conhecido como Kaatsu Training, é um assunto relevante e promissor.

Neste artigo (Conheça mais sobre o Kaatsu training – Método japonês para hipertrofia) já expliquei o que é este método. Porém, muitas pessoas ainda tem certas dúvidas sobre sua real aplicabilidade.

Treinamento em oclusão vascular, como executá-lo com segurança

Basicamente, o treinamento em oclusão vascular consiste na realização de exercícios com restrição parcial do fluxo sanguíneo, para a região que está sendo  exercitada. Diante da restrição do fluxo sanguíneo, acontece um estado que chamamos de hipóxia e acúmulo de metabólitos no tecido muscular. Com este cenário, temos um aumento do estresse metabólico, fator este que favorece adaptações relacionadas à força e hipertrofia, em treinamentos de médio e longo prazo.

Como este método de treino causa um elevado estresse metabólico, a capacidade momentânea de produzir força é diminuída consideravelmente, com isso, a literatura sugere que o treinamento em oclusão vascular seja feito sendo baseado em cargas baixas nos exercícios de musculação (entre 20 e 50% de 1RM).

Neste sentido, temos um dos principais motivos que mostram que o treinamento em oclusão vascular pode ser muito interessante.
Como ele é executado com cargas muito baixas, mas mesmo assim promove um elevado estado de stress metabólico, temos uma alternativa interessante para a musculação convencional, já que esta última  utiliza cargas elevadas em grande parte dos treinos. Já o treinamento em oclusão vascular apresenta a mesma eficácia, sem a utilização de cargas elevadas, impondo menos estresse ao sistema articular.

Porém, temos de ter em mente algumas situações.

O treinamento em oclusão vascular, para ser realizado de maneira segura, conforme os estudos são realizados, precisa ser feito com manguitos infláveis. A necessidade desse equipamento específico é um dos principais motivos que dificultam a aplicação do Treinamento em oclusão vascular.

Observando tal ponto, alguns pesquisadores tem experimentado formas mais práticas e acessíveis de para promover a restrição do fluxo sanguíneo de maneira segura e eficiente.

Nesse contexto, Loenneke e Pujol (2009) sugeriram que fossem usados elásticos. Porém, um dos fatores  limitantes do elástico é a impossibilidade de aferirmos com exatidão a  pressão exercida, o que aumenta consideravelmente o risco de lesões e outros efeitos nocivos.

Porém, recentemente Wilson (2013) propôs a utilização de uma escala subjetiva de pressão, para que fosse possível quantificar a pressão ideal para o treinamento em oclusão vascular utilizando elásticos. Basicamente, estes autores identificaram, em uma escala de 0 a 10, que os valores subjetivos  próximos a 7 seriam considerados os ideias para os efeitos esperados. A escala desenvolvida por Wilson et al (2013) ficou assim:

0: sem pressão

7: pressão moderada sem dor (pressão para treinamento em oclusão vascular)

10: pressão intensa com dor (totalmente contraindicada)

No estudo utilizado para a validação da escala, Wilson (2013) observou que a percepção de 7 (0-10) representou uma total oclusão venosa, mas sem oclusão arterial. Com isso, foi encontrada uma condição de aumento agudo do estresse metabólico, e de outros sinais tradicionais no treinamento em oclusão vascular (sinal eletromiográfico e inchaço muscular).

Oclusão vascular, treinamento de força para hipertrofia

Veja como é complexa a questão da utilização correta do treinamento em oclusão vascular. Além disso, temos ainda a questão do ponto a ser utilizado a oclusão, que sempre deve ser no ponto mais proximal dos membros (na região próxima as axilas no braço e na região próxima ao glúteo, nas pernas).

Neste sentido, o principal termo a ser considerado na questão do treinamento em oclusão vascular é a questão do acompanhamento. Existem estudos com diferentes pressões ou mesmo esta em escalas, que precisam do acompanhamento de um bom profissional de educação física.

Lembre-se que se usado de maneira incorreta, este método pode trazer problemas de ordem circulatória e cardíaca. Além disso, o tempo em que os membros ficam em oclusão vascular não pode ser muito elevado, já que isso pode vir a causar necrose tecidual por falta de substratos.

Além disso, algumas pessoas podem vir a ter problemas com sua utilização. Ainda não temos dados científicos suficientes para indicar a sua aplicação em pessoas que tenham problemas de ordem circulatória ou cardíaca. Na dúvida, sempre procure ajuda de um médico e de um profissional de educação física.

Outro ponto a ser levado em conta é a adaptação a este método. Por ser altamente estressante do ponto de vista metabólico, o treinamento em oclusão vascular não é bem recebido por todas as pessoas. Quem tem uma baixa tolerância a sensação de cansaço e dor que o método causa, acaba não adaptando-se.

O mais importante é entender os mecanismos que fazem com que o treinamento em oclusão vascular seja efetivo (oclusão venosa, mas sem oclusão arterial). Muito dificilmente uma pessoa sem a devida formação acadêmica irá conseguir ter este conhecimento e feeling. Por isso, se for executar o treinamento em oclusão vascular, sempre procure uma pessoa capacitada!

No mais, o treinamento em oclusão vascular vem se mostrando como uma excelente saída para quem quer um treino seguro e eficiente! Bons treinos!

Referências:
Loenneke JP, Pujol TJ. The use of occlusion training for produce the muscle hypertrophy. Strength and Conditioning Journal 2009.
Wilson, JM. Practional blood flow restriction training acute determinants of Hypertrophy without increasing indices muscle damage. Journal of Strength and Conditioning Research. 2013.

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.

Um comentário

  1. A pressão usada no treino com oclusão do membro superior deve:
    a) Ser maior que no membro inferior.
    b) Ser menor que no membro inferior?
    c) Ser igual ao membro inferior.
    d) Depende do músculo em causa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!