Página Inicial » Treinos » Principais erros no Leg Press

Principais erros no Leg Press

Evitar erros na execução do exercício Leg Press é fundamental para ter bons resultados, além de prevenir lesões.

leg press erros

Um dos exercícios que mais tem utilização nas academias, precisa de uma análise por completo. Ainda mais se o exercício em questão trabalha com a musculatura das pernas, que envolvem tanta polêmica e que nem sempre tem sua efetividade no treino.

No primeiro artigo, onde falamos sobre o Leg Press o foco era na execução correta e na musculatura trabalhada. Agora o foco é na correção dos principais erros, que acabam por prejudicar seu treino quando recorrentes.

O leg press talvez seja um dos exercícios, junto com o agachamento, que mais polêmicas causam, devido a grande variação de estímulos que ele pode causar e pelo fato que se ele for mal executado pode trazer lesões de quadril, joelho e tornozelo. Como existem diversas formas de aparelhos de leg press, vamos nos ater neste artigo aos mais comuns nas academias, os lineares.

Para recordar, a musculatura trabalhada no leg press depende muito do posicionamento dos pés. Com os pés posicionados na parte inferior da plataforma, teremos uma solicitação maior dos quadríceps (músculos anteriores das coxas).

Neste movimento teremos um movimento que tem muitas semelhanças com a mecânica do agachamento, porém com menos carga sobre os glúteos e posteriores, graças a uma maior flexão dos joelhos.

Já se posicionarmos os pés na parte superior da plataforma, teremos então uma solicitação sobre os músculos dos glúteos e os isquiotibiais, devido a uma maior flexão do quadril. Existe ainda a variação de colocar os pés nas laterais da plataforma, em uma largura maior que a dos ombros a fim de solicitar mais os músculos adutores.

Principais erros na execução do leg press

Antes de falarmos dos erros propriamente ditos, é bom frisar que esta última forma de execução, com os pés localizados na parte lateral da plataforma, em largura maior do que a dos ombros, teremos uma pressão bastante acentuada sobre os ligamentos colaterais fibulares.

Nosso joelho tem por natureza dois movimentos apenas, o de flexão e o de extensão, ambos movimentos retilíneos. Todo movimento que tem rotação ou adução pressiona os ligamentos. Mesmo assim, alguns alunos e professores acreditam que este é um exercício indicado para a grande maioria das pessoas. Mas ai cabe a discussão para um próximo artigo.

1° Afastar a lombar do aparelho

O mais comum dos erros do leg press é no momento da execução, retirar a coluna lombar do aparelho. No momento da execução, a pelve deve se encontrar em posição neutra, nunca projetada nem para frente (retroversão) e nem para trás (anteroversão). Pois assim sobrecarregamos a coluna lombar no movimento e compensamos o movimento, sem a mesma intensidade. Além disso, a articulação do quadril também fica sobrecarregada, pois ela acaba formando a alavanca do movimento junto com o joelho.

2° Amplitude do movimento

Mas um erro comum diz respeito a amplitude de movimento. Apesar de que uma amplitude grande é importante, se ela for acima dos níveis naturais se torna prejudicial. Os joelhos não devem ficar totalmente paralelos com a coxa (retos) e jamais deve-se empurrar a plataforma com a ponta dos pés, a não ser que se esteja treinando panturrilha. O joelho deve ficar levemente flexionado e os pés inteiros em contato com a plataforma.

3° Girar o pé

Outro erro comum e que pode causar lesões é o de girar o pé, seja para dentro ou para fora, a fim de compensar o movimento. Como eu já havia explicado, para que o joelho não seja sobrecarregado ele deve executar apenas extensão e flexão. Com o posicionamento para dentro ( em geno valgo) ou para fora ( em geno varo) você sobrecarrega os tendões e ligamentos das partes laterais de seu joelho. Mantenha os pés sempre retos e evite lesões.

No mais, utilize o leg press para que consiga uma boa intensidade e micro lesões para sua hipertrofia. Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.

5 Comentários

  1. Onde seria o posterior da plataforma? Como ficaria o posicionamento então?

  2. Bom artigo.
    Quero dar uma sugestão: posicionamento dos pés para exercício de inferiores pra quem tem pisada pronada. Tenho esse tipo de pisada e minhas pernas são meio tortas “para fora”, e não consigo efetivar solicitação de músculos de maneira correta.
    Poderiam me ajudar?

  3. Boa as dicas de abdominais,gostaria de receber mais para ter bons resultados.

  4. Esse site é um dos melhores do gênero.Gosto muito! Mas os textos são muito longos…. Por favor use o método da pirâmide invertida…vá direto nas informações mais importantes…deixa os complementos pro final…sem nariz de cera..e mais objetividade! pfvr. Eu deixo de ler muita coisa pq os textos são grandes e com uma estrutura pesada demais…sei q a especialidade do autor do texto é outra…talvez o auxílio de um um jornalista ae seja importante p agilizar na estruturação dos conteúdos… abçs!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!