Página Inicial » Dietas e Nutrição » Vitamina K – Seus benefícios e fontes nos alimentos

Vitamina K – Seus benefícios e fontes nos alimentos

A vitamina K tem papel fundamental para regular a coagulação e o açúcar sangue, prevenir a osteoporose e reduzir o fluxo de sangue durante a menstruação. Conheça todos os seus benefícios e alimentos ricos em vitamina K.

vitamina k alimentos ricos

Os benefícios para saúde da vitamina K incluem risco reduzido de coagulação do sangue, prevenção de osteoporose, alívio da dor menstrual, proteção de hemorragia interna, prevenção da obstrução biliar e fluxo menstrual reduzido.

A vitamina K oferece um equilíbrio total de 80 nutrientes que são essenciais para o corpo humano. Isto inclui minerais, antioxidantes, neuronutrientes, enzimas, vitaminas, aminoácidos, extratos de ervas, carotenóides, vários elementos vestigiais, bioflavonóides, e outros ingredientes co-fatores complementares.

A vitamina K consiste de um grupo contendo derivados de 2-metil-naftoquinona. As 3 formas notáveis da vitamina K são K1, K2, que é formado por bactérias naturais presentes nos intestinos, e K3. A vitamina K é considerada a ser uma vitamina de gordura solúvel, que é presente nos intestinos do corpo humano.

O papel mais vital que a vitamina K desempenha é em controlar a coagulação do sangue e prevenir perda de sangue durante ferimento. A vitamina K também ajuda em auxiliar a absorção do teor de cálcio a partir do alimento, que ajuda na formação e manutenção dos ossos saudáveis.

Benefícios oferecidos pela vitamina K

Os benefícios para saúde da vitamina K incluem o seguinte:

– Osteoporose

O principal sintoma da osteoporose é a redução da densidade óssea. E tipicamente ocorre após a idade de 50, e é encontrado em muitas mulheres pós-menopausa. E causa muitas complicações, progride silenciosamente quando sem tratamento por anos.

Após anos desta perda gradual óssea, os sintomas e sinais de osteoporose aparecem, como deformidade da coluna vertebral, fraturas, e dor. E é em torno das idades entre 20 e 30 que a diminuição de massa óssea de um indivíduo começa a ocorrer.

Este é o momento quando os ossos começam a atingir sua força e densidade máxima. Após este tempo de pico, a construção óssea começa a diminuir. Para as mulheres, a perda óssea máxima começa a ocorrer após a menopausa, quando os níveis de estrogênio declinam.

A ingestão dos vegetais folhosos, couve, brócolis, espinafre, couve de Bruxelas e alface, todos dos quais são ricos em vitamina K, é essencial para o corpo. Até o leite de vaca é bom e rico em vitamina K.

– Coagulação do sangue

Outra função primária da vitamina K é regular a coagulação do sangue, devido ao papel na fusão de protrombina. Este é um processo automático que acontece no momento da lesão por causa das gotas nos vasos sanguíneos.

A coagulação do sangue consiste de um conjunto de moléculas, que estão continuamente circulando através da corrente sanguínea. A vitamina K ajuda na regulação da coagulação do sangue por transportar cálcio ao redor do corpo.

A proteína Z ajuda em melhorar a ação feita por trombina, de modo a promover uma associação com fosfolipídios que estão presentes nas membranas celulares. A vitamina K2 ajuda em melhorar doenças do sangue chamadas síndromes mielodisplásicas.

Leia também: Vitamina D – Fontes em alimentos, seus benefícios e deficiência

– Fluxo menstrual excessivo

Uma mulher vivenciando sangramento excessivo menstrual estaria deficiente de vitamina K. Isto ajudará em reduzir o fluxo de sangue afora do corpo.

– Hemorragia Interna

A vitamina K ajuda em reduzir o risco de sangramento no fígado, má absorção de nutrientes, icterícia ou combinação de uso de longo prazo dos antibióticos ou aspirina.

Alguns dos problemas associados com sistema gastrointestinal, devido a uma redução desta vitamina incluem obstruções, doença de Crohn, e colite, e psilose. Estas são devido a um teor reduzido da vitamina K.

– Dor Menstrual

A vitamina K ajuda no bom funcionamento dos hormônios no momento correto aos períodos regulares, que ajudará em reduzir a dor menstrual.

– Gestantes

As mulheres grávidas que sofrem de vômito e náusea estão muitas vezes deficientes de vitamina K. Esta ingestão da vitamina mostrará bons resultados por oferecer alívio em menos de 72 horas e prevenindo formas leves destes sintomas no futuro.

– Hemorragia em Bebês

Esta vitamina é injetada em recém-nascidos para prevenir hemorragia. A vitamina K é até essencial para crianças asmáticas, e pode ser tratada através da ingestão contínua de gotas orais desta vitamina.

– Intrusão Biliar

O tratamento prolongado com antibióticos orais provoca obstrução biliar, doença celíaca, enterite regional e colite ulcerativa, e é piorada até devido à deficiência da vitamina K. Portanto, a ingestão regular da vitamina K pode prevenir estas complicações de ocorrer.

– Regulação do Açúcar no Sangue

Esta vitamina desempenha um papel importante na regulação do açúcar no sangue. O pâncreas produz insulina e contém o segundo mais alto teor de vitamina K no corpo.

– Outros Benefícios

A vitamina K pode aumentar o fluxo da urina, e aliviar a dor menstrual, cólicas, fluxo menstrual excessivo. E pode também melhorar o funcionamento do fígado, aumentar a longevidade e vitalidade, ajudar na manutenção dos ossos fortes nas pessoas idosas.

Reduzir fraturas, manter os músculos cardíacos, capilares e vasos sanguíneos, e aumentar circulação sanguínea em tecidos e órgãos periféricos. A vitamina K age como uma proteína, que é vista a ser um dos inibidores fortes da calcificação arterial.

Leia também: Vitamina E – Para que serve, fontes e benefícios

Fontes da Vitamina K

As bactérias no trato gastrointestinal naturalmente produzem vitamina K. As fontes alimentares da vitamina K incluem vegetais de folhas verdes, couve, alface, brócolis, mostarda, salsa, espinafre, dentre outros alimentos. Outras fontes que são menos ricas em vitamina K incluem carnes, peixe, fígado, ovos e cereais.

– Aipo

O aipo é um vegetal saboroso que é de fácil preparo para um lanche saudável. Um caule médio de aipo oferece 15% da ingestão recomendada da vitamina K, e é também uma grande fonte de ácido fólico, antioxidantes, cálcio, e potássio.

E em apenas 6 calorias por caule, é possível aproveitar em abundância sem ter que se preocupar sobre a cintura. Para 1 caule médio são 11.72 microgramas da vitamina K, e 6 calorias.

– Mirtilos

Os mirtilos são um alimento incrível e saudável para acrescentar na dieta. E são cheios de fibra, potássio, ferro, cobre, zinco e vários antioxidantes. Para obter mais vitamina K na dieta, consumir uma xícara de mirtilos a cada dia e obterá 36% do valor diário recomendado.

Para algumas idéias de receita simples, acrescentar alguns mirtilos ao iogurte, salada ou farinha de aveia para um lanche saudável e saboroso. E para 1 xícara são 28.56 microgramas da vitamina K, e 84 calorias.

– Couve

Uma xícara de couve picada oferece ao corpo essencial vitamina K, quase 700% do total diário recomendado, de fato. É também carregado com outras vitaminas, a incluir A e C, assim como ferro e cálcio. Para uma xícara da couve são 34 calorias e 547.39 microgramas da vitamina K.

Leia também: Todos os benefícios da couve

– Repolho

O repolho cru ou cozido pode ajudar a tratar colesterol alto, úlceras estomacais, artrite, ganho de peso, e constipação. Uma xícara do repolho picado contém 76 microgramas da vitamina K, ou quase 100% do valor total diário.

Consumir mais repolho para melhorar a ingestão da vitamina K, assim como vitamina C, fibra, vitamina E, cálcio, magnésio, e potássio. Para uma xícara de repolho picado são 22 calorias e 76 microgramas da vitamina K.

– Espinafre

Um dos alimentos mais saudáveis, mais ricos em nutrientes, que é possível de acrescentar para dieta é o espinafre. Se cru ou cozido, espinafre é uma fonte estelar de várias vitaminas, minerais, e antioxidantes, incluindo vitamina C, ferro, cálcio e vitamina K.

Para os que têm dúvidas em como acrescentar mais espinafre na dieta, começar usando como base de folhas para a salada, saltear com azeite e alho, adicionando como cobertura na pizza, ou despedaçando e cozinhando no molho de macarrão favorito. Para 1 xícara do espinafre são 144.87 microgramas da vitamina K, e 7 calorias apenas.

– Brócolis

Quando consumido regularmente, brócolis contribui para saúde do sistema nervoso, olhos, coração, ossos, pressão arterial e pele. Adicionar mais brócolis na dieta para ajudar a suprir necessidades de zinco, cálcio, potássio, vitamina C, e vitamina K todos os dias.

Apenas metade de uma xícara oferece bem mais da quantidade recomendada diária da vitamina K, sendo para meia xícara de brócolis 110.06 microgramas da vitamina K, e 27 calorias apenas.

Leia também: Brócolis: seus benefícios na construção muscular e para saúde

– Pimenta em Pó

Usar pimenta em pó mais freqüentemente na cozinha para obter mais benefícios da vitamina A, vitamina C, potássio, fósforo, cálcio, zinco, manganês, e selênio.

E se a vitamina K é uma preocupação na dieta, a pimenta é uma grande fonte para isso, também. Apenas uma colher de sopa desta especiaria vermelha contém 11% do valor diário recomendado. Para 1 colher de sopa da pimenta em pó são 2.32 microgramas da vitamina K, e 25 calorias apenas.

– Cenouras

Uma cenoura média oferece mais de 8 microgramas da vitamina K, suficiente para ajudar a alcançar 10% do valor diário recomendado. Esta mesma cenoura acrescenta apenas 25 calorias na dieta, e a abundância de outras vitaminas e minerais faz as cenouras grande fonte para aproveitar em uma base regular.

– Picles

Os picles contêm quantidades diminutas de um número de vitaminas e minerais. Para vitamina K, no entanto, trata-se de uma escolha surpreendentemente saudável. Um picles médio contém 34% do valor diário recomendado.

Os picles são também uma boa fonte de fibra, e contêm um pequeno, mas ainda assim útil fornecimento de antioxidantes como vitamina A, e luteína. O alimento médio apresenta 26.85 microgramas da vitamina K, com 43 calorias.

– Ameixas

Para os que desejam obter mais vitamina K na dieta, as ameixas são uma fonte forte desta vitamina essencial. Uma porção de uma xícara contém 7% da quantidade recomendada da vitamina K por dia, e a pessoa também aproveitará os benefícios da fibra, potássio, cálcio, e vitamina A. Para uma xícara da ameixa são 5.95 microgramas da vitamina K e 24 calorias.

Frutas ricas em vitamina K

Algumas frutas como abacate, banana, açaí, limão, figo, kiwi, romã, amora silvestre e uvas são as principais frutas ricas nessa vitamina.

Deficiência da Vitamina K

Tipicamente, aqueles que sofrem com uma deficiência são incapazes de absorver adequadamente a vitamina K produzida naturalmente no trato intestinal.

As pessoas que têm distúrbios gastrointestinais graves, como doença da vesícula biliar, fibrose cística, doença celíaca ou doença de Crohn são incapazes de adequadamente absorver vitamina K, então elas são mais suscetíveis a estar deficiente. Os suplementos da vitamina K são úteis para estas condições médicas.

Aqueles que tomam antibióticos por um período de tempo prolongado podem também vivenciar uma falta da vitamina K, segundo NLM. Os antibióticos matam as bactérias que criam vitamina K.

Os bebês não nascem com as bactérias que criam vitamina K, e o leite materno não é uma boa fonte da vitamina, segundo University of Maryland Medical Center. Os recém-nascidos em muitos países desenvolvidos recebem doses de vitamina K para prevenir hemorragia interna e externa.

A deficiência pode causar hemorragia excessiva, que pode começar do nariz ou gengivas, segundo University of Maryland Medical Center. Outros sintomas podem incluir contusões fáceis, sangue na urina e fezes. Aqueles vivenciando falta da vitamina K podem ser instruídos pelo profissional da saúde a tomar um suplemento.

Dosagem da Vitamina K

A dose diária recomendada para vitamina K varia dependendo da idade, sexo, peso e vários outros fatores. No entanto, a dose diária recomendada sugerida é tipicamente de 70 a 90 microgramas para adultos, segundo NLM.

O National Health Service of the UK, NHS, afirma que a cada dia, os adultos precisam aproximadamente de 0.001 miligramas da vitamina K para cada quilograma. Então, uma pessoa que pesa 68 kg deve obter 68 microgramas da vitamina K por dia.

Segundo Linus Pauling Institute em Oregon State University, 1 xícara da couve picada e crua tem 472 microgramas da vitamina K, ou cerca de 7 vezes a dose diária recomendada. As pessoas tomando anticoagulantes têm que ser cuidadosas em quanta vitamina K ingerem nos alimentos como folhas verdes, já que pode diminuir a eficácia da medicação.

A vitamina K é uma vitamina solúvel em gordura e é armazenada no corpo por períodos prolongados. Não há dose tóxica clara para vitamina K, e não há efeitos nocivos em tomar vitamina K excessiva através da dieta. NHS apóia isso e afirmou que 1 mg ou menos dos suplementos da vitamina K não farão mais do que provavelmente qualquer mal.  

No entanto, aqueles tomando suplementos devem verificar com o médico sobre possíveis efeitos colaterais e interações com medicações que eles possam estar tomando. As doses suplementares da classe médica da vitamina K poderiam ser muito prejudiciais, segundo Mayo Clinic.

Apenas tomar a quantidade descrita por um profissional médico. Tomar mais do que prescrito pode levar aos problemas de coagulação do sangue e outros efeitos colaterais.

Sobre Fernanda Mayumi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!