Veja como emagrecer com a troca de alimentos nas refeições diárias

Separamos 12 dicas de alimentos saudáveis que podem substituir facilmente em sua dieta e ajudar no emagrecimento.

Para quem nunca se submeteu a novos cardápios, a adaptação pode ser mais difícil e, claro, requer muita paciência. Uma dica é a de ir, primeiro, substituir itens gordurosos por alimentos saudáveis.

A troca de alimentos que ajudam a emagrecer, junto com a execução de exercícios, sem excessos alimentares, acompanhado por profissionais como nutricionistas, entre outros. Substituir os alimentos gordurosos por itens mais saudáveis, durante as refeições diárias, garante melhores resultados na balança.

Este pode ser o primeiro passo para quem está na fase de início de uma dieta e não consegue acompanhar um cardápio mais restritivo. Isso significa que é possível, sim, comer aquele macarrão no domingo com a família, desde que sejam inseridos ingredientes menos calóricos e mais proteicos.

Fora que, uma alimentação com itens mais leves também melhora a saúde. De acordo com o estudo feito por Mahshid Dehghan e equipe da Universidade McMaster, no Canadá, começar um cardápio saudável previne doenças cardíacas e protege órgãos comprometidos. A pesquisa realizada em 2012 mostrou que comer frutas diariamente reduz as chances, em idosos, de um evento cardiovascular.

O mesmo estudo mostrou que o consumo de alimentos saudáveis previne até riscos de derrame cerebral. A pesquisa divulgada pela revista Biological Psychiatry acompanhou 31.546 pessoas de diferentes países, com idade média de 66 anos. Os voluntários usavam, ao menos, um medicamento para doenças cardíacas, como drogas que controlam o colesterol no sangue ou a pressão arterial.

Antes de qualquer item, vale sempre lembrar que de nada adianta investir nos itens integrais, light, se a alimentação ainda não tem limites. O ideal é se segurar e optar sempre pelos alimentos saudáveis.

12 trocas de alimentos que vão ajudar na dieta

1 – Cereais por aveia

Os cereais matinais são compostos por quantidades excessivas de açúcar o que, para quem está em dieta, é o principal inimigo. O café da manhã faz parte das principais refeições do dia, além de ser o desjejum de uma pessoa que segue à risca seus cardápios. Portanto, para quem está em restrição alimentar para perder peso, a dica principal é mandar os alimentos açucarados embora e investir na aveia.

De acordo com um estudo coordenado pela professora Ana Maria Lottenberg, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no Brasil, revela que aveia emagrece. Segundo a pesquisa, a aveia consegue ser 60% mais eficaz no quesito emagrecer em dietas de baixa calorias e gorduras, do que outros itens alimentares.

2 – Pão francês por integral

Embora o pão francês seja uma boa fonte de carboidratos, de acordo com os especialistas, o alimento é muito calórico (uma unidade corresponde à 150 calorias). Já o pão integral fornece ao corpo fibras, componentes que são carboidratos resistentes à digestão do organismo, facilitando a função intestinal, além de prevenir doenças intestinais, de cólon e reto. Os pães integrais também servem para a produção de propionato, substância que ajuda a balancear os níveis de colesterol no organismo.

3 – Leite integral por desnatado

O leite é importante para absorção de cálcio no organismo, que fortalece os ossos, além disso, o componente é raro no organismo e por isso, sempre precisa de reposição. A opção desnatada é a mais indicada para as refeições, pois tem menos ácidos graxos saturados, que intensificam os níveis de LDL, o colesterol ruim. O valor mineral é o mesmo que o líquido integral, com a vantagem de ter variações menores de gorduras saturadas.

 

4 – Bauru por peito de peru e queijo branco

A união do queijo com o presunto, de acordo com os especialistas, intensifica os níveis de colesterol ruim. Portanto, invista no cardápio light, que além de ajudar na dieta, vai manter a saúde em dia.

 

 

 

5 – Pipoca de micro-ondas pela de panela

Indo contra às aparências da pipoca sequinha do micro-ondas, a opção à panela é mais saudável e light para comer no fim da tarde com os amigos, ou no cinema em casa. Estourar uma pipoca no fogão, permite medir a quantidade e qual o tipo de óleo é usado, durante o preparo. Por isso mesmo que a alternativa prática é a menos indicada, já que a quantidade já está estabelecida na embalagem. Fora que, o milho tem fibras, podendo combinar com o óleo de canola, que tem menos ácidos graxos saturados.

6 – Óleo de soja e outros por azeite

A salada não é saudável sozinha, os condimentos incrementados no prato também devem ser levados em consideração. Quando for preparar uma salada, opte pelo azeite extravirgem, ao invés do óleo de soja. A segunda opção ajuda a abaixar os índices de LD e ajuda a melhorar as taxas de HDL, que é o colesterol bom.

 

7 – Pizza de mussarela pelas de vegetais

Vale lembrar de que investir em um novo cardápio, não favorece somente os ponteiros da balança, mas também a saúde. A alimentação saudável diminui riscos cardíacos, por exemplo. Este é o caso da escolha por um pedaço de pizza. Ao trocar um cardápio de queijo por um recheado de vegetais, elimina as gorduras saturadas da opção, além de inserir no prato fibras e antioxidantes. Aposte nos recheios de escarola, de rúcula, de brócolis, ou abobrinha.

8 – Frango com pele pelo frango sem pele

peito de frangoO frango é uma das carnes indicadas para quem está em fase de dieta. Porém, a pele do animal, incluída nos pratos, pode ser uma bomba-relógio para o coração e para a balança. Retirar a parte da superfície do animal também ajuda a diminuir os índices de colesterol e a diminuir as calorias do prato, de acordo com os especialistas. A prática deve ser feita antes de levar o prato ao forno, para evitar que a carne também fique envolvida pela gordura da pele.

9 – Molho branco pelo de tomate

E quem disse que estar de dieta é vetar as massas? Pelo contrário! Um macarrão, de vez enquanto, favorece o consumo de fibras para o corpo. O caso é escolher o molho. O molho branco, por exemplo, é mais calórico (4,5 g de gordura para duas colheres de sopa). A receita leva ingredientes que deixam o prato mais pesado: manteiga, farinha de trigo, leira, ovos, creme de leite. Ao contrário do molho de tomates, versão light de prato, que em duas colheres de sopa consomem apenas 0,1, g de calorias.

10 – Petiscos por castanhas

Antes de assaltar a geladeira, ou apelar para a lanchonete ao lado, em busca de um salgado, pare e pense lentamente no trabalho que leva manter uma dieta. Logo depois, aposte nas castanhas, ou nozes. As opções light ajudam a manter o bom colesterol e ainda são antioxidantes, ou seja, ajudam a manter a pele a ficar sem flacidez.

11 – Camarão por peixe

Para quem é fã dos frutos do mar, também fique sabendo que, entre um filé de peixe e uma porção de camarões, a primeira opção será sempre a mais leve. De acordo com especialistas, o camarão é triplamente mais calórico que o peixe e por isso, menos indicado em uma dieta. Além disso, ao contrário do camarão, os peixes são ricos em ômega 3, indicados para melhorar a dieta, pele e coração.

12 – Chocolate ao leite pelo amargo

A dúvida cruel tem solução. De vez em quando, apostar no chocolate amargo ajuda a potencializar o sistema circulatório, por causa do cacau. Embora os do tipo ao leite também tenham cacau incluído em suas receitas, estas opções são mais calóricas do que as indicadas, com mais gorduras saturadas e perigosas paras as artérias. Ao contrário do tipo amargo que tem 60% de cacau em sua composição.

3 comentários

  1. Boas dicas !

  2. Gostaria de saber em relação aos biscoitos do tipo cream cracker, água e sal, integrais e multi grãos. Qual deles é menos calórico ou todos são indicados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ 8 = 13

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top