Página Inicial » Treinos » Funcional » (TRM) Treinamento resistido manual, musculação sem aparelhos

(TRM) Treinamento resistido manual, musculação sem aparelhos

Saiba para quem é indicado e todos os benefícios e vantagens do treinamento resistido manual (TRM), a musculação sem aparelhos.

Muitas vezes o treinamento resistido fica apenas atrelado a questão dos aparelhos e máquinas utilizadas para a prática de exercícios de força. Hoje por exemplo, já é consenso que os exercícios livres são mais eficazes que os feitos em máquinas, pois promovem uma maior estabilização da musculatura em geral. Desta forma, o treinamento resistido manual, que é diferente da ginástica natural por exemplo, pois ele não utiliza as cargas provenientes da ação da gravidade ou ainda do peso do corpo, é uma excelente escolha.

Isso por que os treinamentos resistidos manuais são feitos sempre com o auxílio de uma segunda pessoa, que é quem vai impor a resistência ao movimento. Por isso é muito importante não confundir estas duas práticas. Isso por que a primeira, a ginástica natural, muitas vezes não tem o efeito de gerar hipertrofia e o treinamento resistido manual, se bem executado, tem esta característica.

Como funciona o treinamento resistido manual?

Um dos maiores expoentes desta prática é o professor Cauê Vazquez La Scala Teixeira, que tem até livro publicado sobre este tema. Basicamente podemos entender o treinamento resistido manual como uma prática natural e que pode ser feita em qualquer local. Mas esta não é a única vantagem deste método. Veja mais algumas delas:

trm - treinamento resistido manual
Crédito da imagem: bodybuilding.com

Diversas são as vantagens da utilização da resistência manual no treinamento resistido, dentre as quais:

Nenhum equipamento é necessário para execução dos exercícios. Eles podem ser realizados em qualquer lugar, a qualquer hora e sem custo algum;

A resistência não é proveniente da força da gravidade;

Fácil ajuste e aplicação, independente do público-alvo (atletas, crianças, idosos, etc.);

Uma grande quantidade de pessoas podem treinar ao mesmo tempo, inclusive o executante e seu parceiro de treino, em situações nas quais o exercício permita isso;

Os músculos podem ser trabalhados de forma máxima e em toda a sua amplitude de movimento, em decorrência da acomodação da resistência imposta;

A forma e técnica de execução são controladas de maneira muito mais direta pelo seu parceiro de treino, evitando assim possíveis erros na execução;

A velocidade de execução dos exercícios pode ser facilmente controlada. A força/velocidade empregada durante a série tende a diminuir com o aparecimento da fadiga, porém o parceiro de treino pode ajustá-la de acordo com o nível de resistência (carga) para compensar tal fadiga;

Possibilidade de um rápido ajuste na resistência e na velocidade, o que pode ser uma excelente estratégia para recuperação de indivíduos lesionados e/ou ainda para a prevenção de lesões.

Os exercícios utilizados no treinamento resistido manual são muito comuns em abordagens de fisioterapia, já que a carga e a intensidade são controladas pelo profissional, dando assim maior controle e qualidade ao treinamento.

Para que não fique a impressão que este é apenas um “modismo” do treinamento físico, muitos autores consagrados por seus elevados resultados profissionais já mostraram que o treinamento resistido manual é sim muito eficaz. Segundo Teixeira e Guedes Jr. (2010:

“A aplicação dos exercícios resistidos não pode ficar restringida apenas às academias, podendo ser realizada em qualquer outro ambiente, desde que exista uma outra resistência oposta à tensão gerada pela contração da musculatura esquelética”. Ainda neste sentido, segundo Bryant (1990), “Os músculos não possuem cérebro, portanto, eles não conseguem identificar qual a origem da resistência (barras, halteres, anilhas, parceiros de treino etc.), sendo que eles somente identificam que existe uma resistência oposta e se contraem para resistir a ela”.

Este vídeo:

 

onde o professor Cauê faz a promoção de seu livro mostra que os exercícios do treinamento resistido manual não apresentam diferenças significativas na execução e nem na maneira como os músculos são solicitados, sendo que a principal característica diz respeito somente a resistência manual.

Todos podem usar o treinamento resistido manual?

Com a “lavagem cerebral” feita muitas vezes de que somente com a musculação tradicional é que teremos resultados efetivos na melhora da força, na geração de hipertrofia e na melhora da qualidade de vida, muitas vezes ficamos atrelados somente a esta prática. Não que a musculação não seja de fato eficiente, mas existem outras possibilidades para pessoas que não se adaptem ao ambiente das academias ou ainda não tenham o tempo necessário para frequentá-las. O treinamento resistido manual é uma destas possibilidades.

Todos podem praticar sem problema nenhum este tipo de treinamento, sendo que o único cuidado é com o conhecimento sobre os movimentos e carga imposta. Por isso é muito importante que mesmo que o treino seja feito fora da academia, um bom profissional de educação física oriente o processo.

Leia também:
Treinamento Funcional: O que é, benefícios e exercícios
Como treinar sem aparelhos – Pernas, bíceps, dorsais e antebraço
Como treinar sem aparelhos – Peito, tríceps e ombros

Uma das dúvidas mais comuns em relação a este método é sobre a sua capacidade de gerar hipertrofia. Ele pode sim gerar hipertrofia, desde que bem executado. Sua principal limitação diz respeito ao fato de que em pessoas com desempenho elevado, a resistência precisa ser mais elevada e muitas vezes é difícil encontrar um parceiro de treino que consiga tal feito. Mas mesmo assim ele pode ser um complemento ao treinamento de musculação, principalmente para quem não pode frequentar diariamente uma academia. No mais o treinamento resistido manual é uma prática totalmente indicada para a grande maioria das pessoas. Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!