Página Inicial » Saúde » Triptofano: Saiba para que serve, seus benefícios e efeitos colaterais

Triptofano: Saiba para que serve, seus benefícios e efeitos colaterais

Além de melhorar a qualidade do sono o triptofano ajuda a reduzir o estresse e está também presente no tratamento de depressão. Veja todos os seus benefícios, melhores fontes nos alimentos e onde comprar o suplemento.

Triptofano

A alimentação está ligada há muito mais funções, do que apenas a nutrição. Na verdade, a alimentação tem relação direta com outras funções. Com isso, é muito importante que determinados nutrientes façam parte da nossa dieta. Um deles, que tem uma importante função psicológica, é o triptofano.

Ela é um tipo de aminoácido essencial, ou seja, só conseguimos obter doses satisfatórias de alimentos ricos em triptofano através da dieta.

Uma das mais importantes funções fisiológicas do triptofano, é auxiliar na produção da serotonina, junto com a vitamina B3 (niacina) e o magnésio.

Como você já deve ter ouvido falar, a serotonina, é um neurotransmissor de extrema importância para o cérebro e o nosso bem-estar em geral. Ela ajuda no controle do sono e também ajuda a liberar substâncias que controlam o nosso humor.

Por isso, o triptofano é conhecido como o aminoácido fundamental para evitar a depressão!

Triptofano, o que é e para o que serve!

O triptofano é um aminoácido. Com isso, ele participa em funções de construção no organismo. Quando ingerido, ele age diretamente no sistema nervoso central. Sua função mais básica e primordial, é auxiliar a síntese de serotonina.

Mas esta não é sua única função. Não poderia ser diferente, afinal, a grande parte dos aminoácidos essenciais desempenham no organismo, diversas funções!

Além de ser um aminoácido fundamental para a melhora da secreção de seratonina, o triptofano também tem funções primordiais para o desenvolvimento humano. Ele auxilia fortemente no crescimento e melhora consideravelmente a síntese proteica.

Desta forma, como ele age diretamente sobre a secreção de seratonina, ele também tem relação com a melhoria do comportamento alimentar, redução da fadiga e do sono e estímulo a produção de insulina e a produção de GH (hormônio do crescimento).

Como ocorre a absorção do triptofano

Quando ingerimos o triptofano através dos alimentos ele pode seguir por duas vias: ser encaminhado diretamente para o sistema nervoso central (SNC), local no qual será usado para sintetizar a serotonina ou ficar circulando na corrente sanguínea, à disposição das funções orgânicas.

Porém, conseguimos absorver pouco triptofano dos alimentos. Já que existem outras proteínas entrando no nosso corpo, ocorre o que podemos chamar de “competição” entre os aminoácidos para ver qual será absorvido.

Enquanto que, no cérebro, ele é convertido em serotonina, quando chega ao fígado o triptofano é convertido em vitamina B3.

Benefícios do triptofano

Melhora a qualidade do sono

Como esse aminoácido é um precursor da serotonina, neurotransmissor que atua na regulação do sono, esse não poderia deixar de ser um dos muitos benefícios que o triptofano oferece. Também temos a melatonina, também sintetizada a partir do triptofano. Quem secreta esse hormônio é a glândula pineal, responsável pelo ciclo de sono e vigília, entre outras funções.

O sono é de extrema importância para quem pratica exercícios físicos, especialmente a musculação. É durante o sono que as fibras musculares que foram lesionadas durante o treino, se recuperam. Além disso, já está comprovado que quem não dorme bem costuma consumir alimentos que fazem mal à saúde como os doces. É aquele básico “assalto à geladeira”, que muitos acabam fazendo nas madrugadas.

Reduz o estresse

O triptofano ajuda a controlar a secreção de hormônios que favorecem ao estresse. Por exemplo, a adrenalina é uma substância que acaba provocando mudanças no ritmo cardíaco e acelerando o coração. Isso é extremamente perigoso para quem é cardiopata ou tem hipertensão arterial. O cortisol é outro hormônio que é liberado em momentos de estresse e pode levar à morte os indivíduos cardiopatas.

Previne e auxilia no tratamento da depressão

Muitos exames mostram que níveis baixos de triptofano estão associados a indivíduos depressivos. Várias medicações psiquiátricas para o tratamento dessa doença são fabricadas à base de triptofano. O que elas fazem é inibir os canais de serotonina, ou seja, em vez dela entrar nos neurônios, a substância fica circulando na fenda sináptica, ofertando uma sensação de tranquilidade e melhorando o humor.

Melhora consideravelmente os mecanismos anabólicos

Além das vantagens citadas acima, que estão diretamente relacionadas com os ganhos de massa muscular. Como ele age diretamente no sono e na fadiga, temos uma melhora da regeneração muscular com a ingestão de triptofano em doses ideais.

Além disso, por ser um aminoácido, ele melhora consideravelmente a síntese proteica, dando a ela, mais eficiência.

Relação do triptofano com os exercícios físicos

Uma pesquisa realizada com ratos tinha como objetivo mostrar os efeitos dos exercícios físicos sobre a produção do triptofano.

Foram utilizados 32 ratos machos com, aproximadamente, 30 dias de idade. Os ratos foram divididos em 4 grupos que, entre eles, havia um grupo de sedentários e outro que praticava exercícios regularmente.

O que se conseguiu constatar com esse estudo foi que os ratos que faziam exercícios de forma regular conseguiram aumentar significativamente os níveis de triptofano no cérebro e no plasma em comparação ao grupo sedentário.

Desta maneira, além de ser um aminoácido que deve ser ingerido, a relação com sua utilização e o exercício físico é enorme!

Preço e onde comprar

Algumas farmácias de manipulação vendem o triptofano concentrado em forma de suplemento. O pote contendo 120 cápsulas com 250mg cada cápsula, custa entre R$65,00 até R$123,00. Para ter mais informações do produto, bula e onde comprar o triptofano pelo melhor preço, clique no banner abaixo:

Como consumir e principais fontes de alimentos do triptofano

Por ser um aminácido essencial é preciso selecionar os alimentos ricos em triptofano para colocá-los na dieta. Entre as melhores fontes de triptofano estão o ovo, os peixes, as nozes, o levedo de cerveja, leguminosas em geral, ervilha, linhaça, aveia, arroz integral, chocolate amargo, tofu e semente de abóbora.

Existe uma quantidade ideal de triptofano que deve ser consumida diariamente. Para quem sofre com a depressão, 1 a 6 gramas por dia é o suficiente para ajudar no tratamento. Para aqueles que perdem noites porque não sentem sono, a quantidade recomendada diária é de 1 a 15 gramas.

Para pessoas saudáveis a dose é de 4 mg por quilo de peso. Por exemplo, uma pessoa que pesa 60 kg precisará de 240 mg de triptofano por dia.

Leia também: Melatonina: saiba tudo sobre o hormônio do sono

Suplemento de triptofano

Uma dúvida muito comum em relação ao triptofano, é se ele pode ser ingerido através de suplementos. Sim, ele pode. Aliás, se você verificar os alimentos que são ricos em triptofano, verá que nem sempre é fácil implementá-los em doses recomendadas, na sua dieta. Por isso, os suplementos de triptofano são uma excelente forma de contar com os benefícios deste aminoácido em sua dieta.

Como eles apresentam diferentes níveis de triptofano por comprimido, é importante usar as doses recomendadas acima.

Pessoas com depressão ou que precisam de uma secreção e síntese de serotonina, precisam de doses mais altas, que podem chegar a 6 gramas por dia. Neste caso, com indicação médica, deve-se ingerir quantidades maiores do suplemento de triptofano.

Em pessoas saudáveis, onde indica-se em média 4 mg de triptofano por kg corporal, deve-se fazer o cálculo correto.

Uma dúvida muito comum também, ligado ao suplemento de triptofano, é se ele emagrece.

Triptofano emagrece?

Basicamente, o triptofano é um aminoácido. Sua função não está ligada a utilização acentuada das reservas lipídicas. Portanto, de forma direta, não há uma grande relação entre a ingestão de triptofano e o emagrecimento.

Porém, é muito importante entender alguns pontos. Se temos uma melhora da síntese proteica, do sono e da redução da fadiga, seguindo uma dieta adequada e treinando, iremos sim emagrecer.

Portanto, o triptofano tem uma ligação indireta com o emagrecimento. Mas para que seu efeito seja efetivo, é preciso que o contexto todo seja adequado.

O triptofano é muito importante em nossa dieta. Ele faz com que várias funções importantes de nosso organismo sejam otimizadas. Isso é fundamental para nossa saúde e para a melhora do rendimento em seus treinos. Sempre treine com a orientação adequada. Bons treinos!

Suplemento de triptofano e efeitos colaterais

Para aqueles que sentem a necessidade de tomar o suplemento, 1 comprimido de, no máximo, 500 mg, 30 minutos antes das refeições é o ideal. É muito importante consultar um médico antes de tomar suplementos de triptofano.

Para o consumo em excesso, que só ocorre com o uso de suplementos, não há ainda o relato de toxicidade.

Porém, que está fazendo uso de inibidores seletivos de serotonina pode vir a desenvolver a Síndrome Serotoninérgica caracterizada por febre, diarreia, espasmos musculares, agitação, tremores, sudorese intensa, alterações mentais, ataxia e hiperreflexia. O que causa tudo isso é o aumento abrupto das taxas de serotonina circulando nas fendas sinápticas.

Referências:
MAZZOLA, Priscila Nicolao et al . Exercício aeróbico agudo restaura a concentração de triptofano em cérebro de ratos com hiperfenilalaninemia. Rev Bras Med Esporte,  São Paulo ,  v. 18, n. 5, p. 338-340, Oct.  2012.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!