Treino de peito para mulheres

Nesse artigo o professor Sandro Lenzi separou algumas dicas para aplicar no treino de peito, além de alguns erros que podem ser evitados.

Assim como no artigo que falava de treino para glúteos onde cuidados e dicas de treino específicos para o treino feminino de glúteos foram dados, neste meu objetivo será mostrar como o treinamento para os músculos peitorais deve seguir certos parâmetros e cuidados quando feito em mulheres. Não apenas no que se refere aos exercícios, as técnicas de execução e ao descanso, em todos estes casos as mulheres apresentam especificidades em seu treinamento.

Antes de qualquer coisa tenho que deixar claro que o treino de musculação não vai deixar o seio mais “durinho” como muitos propagam. O que vai acontecer é que o treino para os músculos peitorais, que se encontram abaixo do tecido gorduroso que forma o seio, vai ter seu tônus aumentado e assim vai dar mais sustentabilidade ao seio. Para que de fato seu seio fique mais rígido, o ideal é uma redução de gordura corporal, que dará uma melhor definição e tonicidade a região.

5 Dicas para aplicar no treino de peitoral para mulheres

1° Inicialmente, o primeiro fator a ser analisado é que pensando em dados estatísticos, as mulheres de uma maneira geral apresentam menos força em membros superiores do que os homens. Quero ressaltar que isto se refere a estatística e que é óbvio que existem exceções. Mas de uma maneira geral, como isso pode se aplicar ao treinamento? Pois bem, antes de qualquer coisa temos que ter a ideia de que menos força traz consequentemente menos resistência muscular localizada. Assim, é necessário, para não dizer imprescindível, que um período básico, com foco no aumento da força pura e da resistência muscular localizada, seja feito. Como já explicado neste artigo (Princípios do treinamento de força – A individualidade biológica), cada um de nós reage de maneira diferente ao treinamento e este conceito de que as mulheres tem menos força tem de ser avaliado pelo profissional de educação física que acompanha seu treinamento.

2° No que se refere aos exercícios, algumas situações tem de serem ressaltadas. Qualquer manual de treino de peitos, por exemplo, prega que no treino usando o supino, a barra tem que tocar o tórax, na região do peito. No caso das mulheres, o ideal é que o movimento toque o peito da mesma forma, mas que para a sua segurança ela toque o peito e você retorne a posição inicial. Mulheres com o busto avantajado, podem tocar a região logo abaixo do seio com a barra, para não perderem a amplitude do movimento.

3° E por falar em supino, este exercício e suas principais variações, é um dos que mais efetividade no trabalho de peitorais apresenta. Em suas variações inclinado e declinado, todas as porções do peitoral (inferiores e superiores) podem ser ativadas, garantindo um treino eficaz.
Leia também:
Treino para Peitoral – Os melhores exercícios para peito em vídeo-aulas

4° Além disso, o exercício feito no aparelho voador, também é uma boa alternativa para se trabalhar a musculatura medial do peitoral. Porém por ser um exercício bastante isolado, não deve ser usado como único exercício para esta região. A não ser em casos onde o supino não seja indicado.

5° Um erro, que também é muito cometido por homens, é focar demais na carga e não conseguir uma execução bem feita. Encontrar o equilíbrio entre a carga e a execução é fundamental para que o trabalho seja de fato efetivo. Além disso, a falta de fortalecimento de músculos que atuam como antagonistas e estabilizadores, como é o caso dos deltoides (ombros) e dos tríceps.

No mais, um treino para mulheres deve seguir as especificidades de seu corpo e seus objetivos. A mulher tem um metabolismo que é amplamente mais afetado pela ação dos hormônios do que o dos homens, portanto, um treino igual não traria os mesmos resultados. Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Professor de educação física formado pela Uniasselvi Fameblu, pós graduando em fisiologia do exercício. Atua como professor e instrutor de musculação e é redator na área da saúde, treinamento e qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


+ 3 = 11

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top