Página Inicial » Treinos » Treine com Inteligência!

Treine com Inteligência!

“Treinar pesado com pouco peso”, com base em um dos excelentes vídeos do Leandro Twin, nesse artigo o professor Sandro Lenzi nos explica o porquê treinar com inteligência.

O treinamento de hipertrofia exige que o corpo se adapte a uma situação que para ele é nova. Mesmo pessoas treinadas, precisam de variações que façam com que o corpo enfrente uma situação ao qual não está adaptado. A hipertrofia é antes de mais nada um processo adaptativo, onde uma determinada sobrecarga faz com que ocorram adaptações celulares.

Pois bem, muitas pessoas acreditam que a hipertrofia só ocorre com cargas elevadas. Isso não é verdade. A carga é apenas um dos princípios que devem ser avaliados na hora de montarmos um treino de força visando à hipertrofia.

Entre os princípios do treino de força temos o número de repetições e séries (Volume) velocidade de execução, grau de recrutamento muscular, frequência, descanso entre as séries entre outros (WILLARDSON e BURKETT, 2006).

No vídeo, o grande Leandro Twin fala de uma das máximas da hipertrofia “para que o treino dê certo você deve treinar no seu limite”. Assim deixamos bastante claro que no treino para a hipertrofia, a intensidade é muito mais importante do que a carga. E por intensidade não podemos pensar apenas em cargas elevadíssimas, por que como o Leandro Twin cita no vídeo, se isso fosse fundamental, altas cargas com uma ou duas repetições seriam o bastante. E sabemos que isso não acontece. Veja então como deixar seu treino mais intenso sem ter que usar cargas elevadíssimas.

Treino Intenso com Menos Carga

No vídeo, 4 questões são apontadas como sendo primordiais para se ter uma intensidade mais elevada com menos carga. Vamos analisar cada uma delas individualmente.

1° Foco na Parte Excêntrica:
Como já mostrado neste artigo: “A importância da fase excêntrica”, a fase excêntrica é onde ocorrem mais microlesões musculares, portanto ao torná-la mais lenta, damos uma maior intensidade ao treino que será convertida em hipertrofia.

Alguns estudos dizem que o treino com ênfase na parte excêntrica tem até 7% mais microlesões que um treino com a fase excêntrica com a mesma duração que a fase concêntrica.

2° Tempo de Descanso:
Este assunto, que foi tratado neste artigo: “Qual o tempo ideal entre as repetições”, o tempo de descanso entre as repetições é uma das formas de controle da intensidade. Em exercícios mais localizados e que produzam uma fadiga mais concentrada, é comum usarmos menos tempo de recuperação.

Como descrito no artigo, o tempo de recuperação entre as séries varia muito de pessoa para pessoa e não existe um modelo para cada uma. A prática e uma boa supervisão irão te ajudar a encontrar o seu intervalo ideal.

3° Executar até a Falha Concêntrica:
O treino até a falha concêntrica é um dos mais usados pela grande maioria dos fisiculturistas e que tem mostrado excelentes resultados. A falha concêntrica é uma falha neural e não muscular, que faz parte de um mecanismo de proteção para evitar maiores lesões. Com a falha concêntrica você consegue uma garantia de intensidade alta, mesmo que com menos carga.

4° A carga se Ajusta ao exercício:
Nesta levada de que a carga é o mais importante, algumas pessoas buscam apenas aumentá-la. A carga tem de ser suficiente para impor uma sobrecarga, mas jamais pode prejudicar a amplitude e execução do movimento.

É muito comum em treinos até a falha onde é necessário diminuir a carga, pois caso contrário não se tem uma execução correta e com volume. Portanto, se for necessário diminuir a carga, não existe problema algum. Lembre-se que a carga é apenas uma das ferramentas para seu treino ser eficiente.

Portanto, aqueles sujeitos que acham que seu treino é bom se você levanta uma infinidade de peso em determinado exercício nada conhecem de treino de força. Treine de forma inteligente e assim previna lesões e tenha um treino mais eficiente e de acordo com seus objetivos.

4 Comentários

  1. Boa legal !

  2. Essa matéria deveria ser lida por muitos q se dizem ” professores” d educação física!!!!

    Boa matéria

  3. Muito bom, a iniciativa é interessante.. O intuito é educar o atleta de forma coerente adequado ao seu estereótipo..parabéns

  4. JAMES SANTOS BARBOSA

    Muito bom. Informações importantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!