Página Inicial » Esteroides Anabolizantes » Synthol – O que é, para que serve, como funciona, seus efeitos colaterais e os riscos para saúde

Synthol – O que é, para que serve, como funciona, seus efeitos colaterais e os riscos para saúde

Conheça os riscos causados pelo uso do Synthol. Como ele age no corpo, sua composição, porque muitas pessoas ainda usam e os perigosos efeitos colaterais.

Synthol

Ter músculos avantajados requer uma rotina de exercícios intensa e difícil, muitas vezes precisando de abdicação total de bebidas alcoólicas e alimentos industrializados, que atrasam o processo e podem por tudo a perder. É preciso força de vontade, dedicação e paciência, pois os resultados costumam demorar a dar sinais.

O uso de suplementos é uma alternativa interessante para acelerar o processo mas, mesmo assim, o esforço continua sendo necessário. E é nesse momento que muitas pessoas começam a procurar alternativas fáceis, rápidas e nem sempre seguras. É o caso do famoso Synthol, um ácido lipídio, com composição que se assemelha à uma espécie de óleo.

Ele é aplicado no músculo com o intuito de fazê-lo parecer maior, quase que instantaneamente, porém, pode ter efeitos colaterais graves e irreversíveis. Neste artigo iremos sanar todas as curiosidades dessa polêmica substância, como riscos e possíveis vantagens de uso.

O que é o Synthol?

Como dissemos, o Synthol é uma substância bastante conhecida por seu aspecto oleoso e, quando aplicada diretamente no músculo, pode fazê-lo crescer quase que no mesmo instante. Seu uso inicial foi consagrados por fisiculturistas, que precisavam reverter alguns defeitos simples na aparência muscular, antes de eventos, por exemplo. Em poucas quantidades, ela não apresentava muitos riscos iniciais e era usada indiscriminadamente.

Porém, o Synthol caiu nas graças de homens comuns, que buscam saciar o desejo de exibir músculos notáveis, sem precisarem se esforçar para isso. Mas, ele não se trata de um esteroide anabolizante, seu efeito é basicamente estético e ilusório, já que a massa gerada não contém resistência, apenas o aspecto estético, que pode ser, inclusive, bem diferente de um músculo definido corretamente.

Como funciona?

O Synthol é aplicado com uma agulha diretamente no tecido muscular, o que poderia causar uma dor imensa se não fosse a lidocaína em sua composição que faz com que haja anestesia local. Então, ele preenche todo o músculo com sua espessura oleosa, o que dá o aspecto de aumento instantâneo.

Obviamente, esse aumento não é real, não existe o mínimo ganho de massa muscular com o uso do Synthol, o que ocorre é apenas um inchaço simulado devido a inflamação causa no local aplicado. Quanto mais a substância é injetada, mais os riscos aumentam, pois ela é de difícil absorção e pode causar inúmeros problemas – como citaremos logo abaixo.

Composição

Para quem tem curiosidade, a composição do Synthol é, basicamente:

Óleo:
Cerca de quase 90% do produto é composto de óleo, são as vitaminas lipossolúveis A, D e E, que preenche os músculos e traz a impressão de aumento. Esse óleo é o responsável pela difícil absorção e que pode ficar no organismo durante anos, causando sérios problemas de saúde.

Lidocaína:
Ajuda a anestesiar o local, evitando que a dor seja insuportável na hora da aplicação. Como dissemos, essa é sua maior atuação, além de preencher também os músculos.

Álcool:
Ajuda a fazer o processo de diluição do óleo e da lidocaína. Sem ele, a aplicação seria muito mais difícil e poderia até ser impossibilitada.

Riscos e Efeitos Colaterais

Obviamente, um produto que preenche os músculos e traz um aspecto tão artificial, tem muitos riscos e efeitos colaterais indesejados. É preciso muito cuidado com as aplicações e mesmo profissionais acostumados com isso podem errar a dosagem e encararem os efeitos negativos. Eles são variados e dependem basicamente da estrutura e resistência física de cada um, mas é sempre bom estar atento à tudo que entra em contato com o organismo. Citaremos alguns dos riscos:

– Infecção:
Como a aplicação é feita por meio de seringas, obviamente, existe um altíssimo risco de infecção. Afinal, quem faz uso deste produto, dificilmente procura os procedimentos corretos para utilizar agulhas ou mesmo o faz com acompanhamento profissional. Essas infecções podem ser graves, gerando pus e, em casos mais graves, a amputação do membro. Levando em conta que os homens que fazem uso da substância acabam repetindo as doses, os riscos aumentam consideravelmente.

– Alergias:
Se o produto causar uma alergia no músculo, isso pode se agravar e gerar um problema sério de saúde. Como dissemos, ele é de difícil absorção, ou seja, ficará por um bom tempo no organismo, trazendo inúmeros problemas. Quando a substância causa algum tipo de alergia, ela será de enorme dificuldade de tratamento, expondo o usuário a riscos que podem ser irreversíveis.

– Amputações:
Como dissemos, a amputação do membro é o efeito mais temido e o mais grave de todos. Ela pode acontecer devido a gangrena do músculo e não é tão rara quanto se pensa.

– Aparência grotesca:
Os músculos não vão crescer normalmente e as aplicações acabam gerando uma aparência nada agradável: eles não parecerão fortes e nem bem definidos, ao contrário, terão aspecto esponjoso e fraco, além de deformações. Não é uma boa saída para quem busca melhorar a estética e causar uma boa impressão.

Leia também => ADE: Os efeitos colaterais de quem usa os óleos injetáveis

Por que ainda utilizam o Synthol?

O synthol era muito comum na década de 90 e seu uso foi popularizado por profissionais fisiculturistas da época. Hoje, ele ainda traz a sensação para os desinformados de um ganho rápido e fácil de músculos, que irá atrair as atenções e fazer com que a estética seja renovada. Mas, de forma geral, ele vem caindo em desgosto e perdendo a batalha para os anabolizantes que, apesar de trazerem riscos, acompanham resultados mais positivos esteticamente. Porém, homens ainda procuram maneiras de encontrar a aparência ideal e se arriscam com produtos que não trazem melhoras na saúde, como o Synthol.

Como ganhar músculos de maneira saudável?

Se você está lendo este artigo e deseja entender como ganhar músculos de maneira saudável, trouxemos algumas dicas que vão possibilitar que isso aconteça:

1- Treine pesado:
Só um treinamento específico pode te trazer o corpo desejado, não importa quais produtos sejam utilizados. Treinar é essencial para este fim e não dá para fugir disso. A dica é procurar por um profissional que irá dar todo o suporte necessário para começar uma mudança corporal com saúde. Pessoas muito acima do peso devem tomar cuidado com a musculação e perder a gordura excessiva antes de começa-la.

Exames preventivos também são de extrema importância, principalmente aos sedentários, pois o coração e pulmões podem estar fracos e sujeitos a problemas caso os exercícios sejam feitos sem análise prévia. Procure um médico e avise sobre seu desejo de iniciar uma atividade intensa.

2- Dieta:
Procure um nutricionista e tente começar uma dieta rica em proteínas, que ajudam muito na formação de massa muscular, sem agredir o organismo. Tenha dedicação e siga a risca, que os resultados irão aparecer. A proteína é essencial para trazer mais músculos, por isso opte por aumentar o consumo de ovos, derivados do leite (de preferência os desnatados), carnes vermelhas e brancas magras e diminuir a ingestão de carboidratos simples.

3- Suplementos:
Eles vão dar um gás nos treinos, otimizar os resultados e trazer mais força e resistência. Se está difícil conseguir uma boa aparência, tente uma suplementação de qualidade, ela poderá ser o suficiente, além de não trazer nenhum tipo de risco à saúde, que deve ser o foco principal. Mas lembre-se, a suplementação também deve ser orientada por um nutricionista para não ocorrer exageros.

Leia também => Anabolizante natural vs Anabolizante sintético, uma análise completa!

Conclusão

O Synthol é uma substância muito arriscada e que não deve ser aplicada, principalmente por pessoas leigas e que buscam apenas a mudança estética. Mesmo para o caso de profissionais, seu uso pode trazer riscos, e ela não deve ser utilizada em grandes quantidades em nenhuma hipótese. De forma geral, seus problemas e seus resultados acabam não valendo os altos riscos que ela traz, sendo preferível alcançar o corpo desejado pelos métodos tradicionais.

Sobre Treino Mestre

Artigos assinados pelo Treino Mestre são escritos pela nossa equipe de profissionais de Educação Física, Nutricionistas, Fisioterapeutas, Atletas e demais colaboradores ligados a saúde e ao esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!