Página Inicial » Doenças » Suplementação para Celíacos – Intolerantes ao glúten

Suplementação para Celíacos – Intolerantes ao glúten

Conheça os suplementos que não contém glúten em sua composição e são indicados para as pessoas celíacas, que tem intolerância a essa proteína presente em alguns cereais.

suplementos para celíacos – intolerantes ao glúten

O que é o Glúten

O Glúten é um tipo de proteína obtida a partir de uma combinação de outras proteínas. Ele aparece na natureza combinado com o amido de alguns cereais, com função de dar viscoelasticidade às farinhas.

O glúten, portanto, melhora a massa, deixando-a mais macia e com uma aparência mais homogênea e bonita. Contudo, nem todas as pessoas podem consumir tal proteína. Essas pessoas fazem parte de um grupo grande de indivíduos com síndrome de má absorção. Os indivíduos que desenvolvem a doença autoimune são geneticamente predispostos. O problema se desenvolve nas mucosas do intestino delgado, ocasionando um processo inflamatório quando há ingestão de glúten. Contudo, algumas pessoas somente desenvolvem a doença mais tardiamente. Muitos estudos indicam que para a manifestação da doença, além da predisposição genética, deve existir fatores ambientais e imunológicos.

Sintomas da doença celíaca

A maioria dos sintomas que acomete as pessoas que tem essa síndrome e, porventura, consomem algum alimento com glúten engloba dores e inchaço abdominal, diarreia, anemia, modificações de humor, entre outros. Existem casos de pessoas que o consumo poderia levar à morte. Tais sintomas são desencadeados, normalmente, pela grande perda de muitos nutrientes, especialmente por episódios de diarreia.

A longo prazo, os problemas que a doença celíaca (síndrome de má absorção do glúten) poderia causar são um pouco mais graves, como osteoporose, deficiência em ácido fólico e vitamina B12 etc. Estes elementos, o ácido fólico, a vitamina B12 e outros que podem ser perdidos durante as crises, desempenham importante funções no corpo, e a deficiência deles poderia agravar a situação e saúde do paciente.

Precauções a Dieta

Como a maioria dos alimentos possui o glúten em sua formulação, a rotina alimentar do paciente portador de doença celíaca deve ser diferente dos demais. Eles devem se alimentar com produtos que não contenham glúten, normalmente diet. Entretanto, é importantíssimo tomar cuidado com tais alimentos, que, muitas vezes, mostram que não possuem glúten, mas são feitos com a proteína. Alimente-se somente de produtos de marcas mais conhecidas, evitando aqueles de outras procedências, como produtos caseiros.

Suplementos para celíacos – Intolerantes ao Glúten

Para os atletas que possuam a doença e que queiram melhorar a performance nos exercícios e alcançar a hipertrofia, é necessário observar atentamente os rótulos dos produtos, pois eles podem conter glúten. Alguns exemplos de suplementos que possuem glúten são aqueles que possuem derivados do trigo em sua composição. Por isso, olhe a composição e os ingredientes antes de iniciar a suplementação.

Além dos suplementos que visam auxiliar à hipertrofia como whey Protein, glutamina, creatina, caseína, BCAA’s (aminoácidos de cadeia ramificada), maltodextrina, dextrose, entre outros, o paciente celíaco pode usar alguns produtos para impulsionar suas funções orgânicas, especialmente suplementos de nutrientes que possam estar faltando no organismo. Com a melhora nas funções corporais, através de nutrientes, o metabolismo acelera, diminuindo a porcentagem de gordura através do gasto de energia despendido nas funções do corpo, assim como funções de aumento de células musculares, as quais farão com que os músculos aumentem.

Entre os nutrientes que possam estar em falta, ou que tiveram diminuição na porcentagem no organismo, estão o ferro, o cálcio, o magnésio e vitaminas lipossolúveis. Tais nutrientes podem ter sido perdidos durante alguma crise desencadeada pelo consumo de glúten, no passado. Por isso, é importante que estes nutrientes sejam repostos no organismo.  

Abaixo separamos uma lista de suplementos que informam em sua embalagem, não conter glúten em sua composição.

Whey Protein sem glúten em sua composição

mais-informacoes-suplementos

mais-informacoes-suplementos

mais-informacoes-suplementos

Caseína sem glúten em sua composição

mais-informacoes-suplementos

mais-informacoes-suplementos

mais-informacoes-suplementos

 BCAA’s sem glúten em sua composição

mais-informacoes-suplementos

mais-informacoes-suplementos

mais-informacoes-suplementos

Termogênicos sem glúten em sua composição

mais-informacoes-suplementos

mais-informacoes-suplementos

mais-informacoes-suplementos

Nota: Não nos responsabilizamos pelos suplementos aqui divulgados. Apesar de todos informarem em sua embalagem que o produto não contém glúten, para melhores informações, consultar seu médico e o próprio fabricante.
Esse artigo é meramente informativo e não substitui a orientação de um profissional de saúde.

5 Comentários

  1. Muito bom o artigo!!
    Durante alguns anos eu tive intolerância ao glúten e não consumia nada que tivesse esse componente, hoje não tenho mais problemas depois de fazer tratamento, mas não sei se por trauma, tenho evitado consumir alimentos que contenham glúten.

  2. Missionaria Marlene Abreu

    Após ter retirado 2 pólipos no estômago e 3 nos intestinos, foi diagnosticado que eu tinha intolerância ao glúten. Toda minha dieta alimentar foi reestruturada com a retirada total do glúten. No café da manhã substitui os pães e biscoitos por frutas, inhame, banana da terra. Quando fui reestruturando a alimentação passei a observar as embalagens de todos os alimentos e então descobri que até o pão, biscoito e até a aveia integral que consumia continha na embalagem “CONTÉM GLÚTEN”. Graças a Deus as minhas taxas voltaram ao normal, o inchaço da barriga que tornava o meu ventre estufado desapareceu, como também o diâmetro da cintura diminuiu consideravelmente. . Tenho 66 anos e pesava 70,5kg. após 3 meses com a retirada do gluten, emagreci 3,5kg. Também deixei de comer couve, pois a mesma produz gases em nosso organismo e o acúmulo de gases dificulta o trabalho dos intestinos.

  3. Hipercalórico sem glúten, existe?

  4. A maior parte das maltodextrinas é feita do amido do trigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!