Página Inicial » Dietas e Nutrição » Saiba diferenciar os tipos de sucos e escolher o mais saudável

Saiba diferenciar os tipos de sucos e escolher o mais saudável

Dentre as opções mais conhecidas no mercado estão os sucos: integrais, orgânicos, polpa, néctar e concentrados. Saiba a diferença entre eles e quais os mais saudáveis.

diferenças entre sucos mais saudáveis

Com o intuito de seguir cardápio mais saudável e eliminar refrigerantes do mesmo, a busca por suco aumentou muito. Porém, nem sempre se tem certeza que a seleção do suco está adequada.

É necessário ter atenção no significado de cada tipo de suco, pois a diversidade é enorme, entre suco integral, suco da polpa congelada, o concentrado em garrafinhas, néctar da fruta em latinhas e caixinhas, suco orgânico, a bebida em pó sendo o refresco desidratado, e finalmente, o tipo natural preparado na hora usando fruta fresca.

De acordo com o decreto do Ministério da Agricultura, o suco da fruta se caracteriza bebida não fermentada, sem concentração, e não diluída, que segue da fruta madura e podendo ter adição dos açúcares.

No supermercado é necessário estar de olho em informações nutricionais de produtos, não escolher algo imaginando que pode ser saudável, sendo que na realidade isso não confere. Na seqüência são apresentados os tipos de sucos e a diferença entre suas características, para que seja consumido o mais saudável, afinal.

Tipos de sucos

– Suco integral. Este é 100% natural, sem acrescentar água, aditivos e conservantes. Esta bebida é alternativa indicada aos indivíduos que não possuem tanto tempo para preparo do suco natural diariamente, já que se apresenta pronto. O único detalhe negativo é que normalmente se resume mais caro em comparação com o néctar.

– Polpa do fruto. Mais uma boa alternativa quando não há possibilidade de fazer o suco natural. Pode ser achada em porções únicas e normalmente se caracteriza batida por meio da água ou leite. No processo de congelar, a fruta perde determinadas propriedades nutricionais, porém mesmo com esta condição, permanece sendo opção benéfica.

– Néctar. Néctar, como a própria denominação aponta, é na realidade doce. E se caracteriza bebida que já surge adoçada, diluída na água potável e pronta para beber. O néctar difere do suco, já que apresenta somente de 20 a 50% da polpa, e o restante é de açúcar e água. Geralmente tem venda nas latas e caixinhas.

– Suco concentrado em garrafa, a bebida da fruta. Este possui menos açúcar em comparação com néctar e custo inferior, porém carrega bastante água, menos polpa, cerca de 2 a 10%, e corantes, conservantes e aromatizantes.

– Refresco, desidratado. Este é popular como suco de pozinho e precisa ter diluição na água. Por apresentar tão pouca quantidade da polpa da fruta, o mesmo não deveria nem ser denominado de suco, pois é bastante artificial. Sobre propriedades nutricionais, tal suco é bastante pobre e os hipertensos devem ter cautela com a sua ingestão, já que apresenta bastante sódio.

– Suco orgânico. Estas bebidas têm fabricação com frutas cultivadas na ausência de agrotóxicos. Por não possuírem conservantes, estes apresentam durabilidade inferior e normalmente se caracterizam de preço mais elevado.

Leia também: Receitas de sucos Detox para desintoxicar o organismo e emagrecer

Comparação das características dos principais tipos de suco

Beber refrigerante pela falta do tempo de fazer o suco saudável é desculpa que não cabe mais atualmente. Realmente não é sempre que há tempo para que as frutas sejam descascadas, picadas e coadas para o refresco saudável, porém as polpas e concentrados industrializados são disponíveis para que a vida seja facilitada em relação à pressa.

Com certeza os mesmos se caracterizam menos nutritivos em comparação com a versão natural, e algumas vezes, apresentam açúcar em excesso. Porém, contêm determinadas vantagens e é interessante considerar estas.

A quantidade das fibras, no entanto, geralmente é perdida em qualquer receita deste tipo de bebida. Consumir a fruta é a forma ideal para usufruir de fibras, essenciais para saciedade e para intestino regulado.  Abaixo são comparadas as características dos principais tipos de suco para auxiliar na escolha saudável desta bebida.

Quantidade de calorias

Por apresentar concentração superior de frutas, o suco natural possui tendência de ter mais calorias, o que é desvantagem se for necessário perder peso. Sucos em pó e de caixinha geralmente apresentam menos calorias, pelas versões diet e light, porém é preciso ter atenção com valores nutricionais disponíveis pela embalagem.

Nutrientes

O suco natural, mesmo sendo o mais calórico, é realmente o tipo que disponibiliza mais nutrientes e tem serventia como opção para as pessoas que não costumam consumir frutas todos os dias.

Em segunda posição, surge polpa congelada, e finalmente, o suco de caixinha. O suco em pó se caracteriza o que tem menor riqueza nutricional, e tem alta quantidade do sódio em relação à conservação. Assim, a ingestão deve ser realizada, ao máximo, uma vez semanalmente.

Porém é preciso cautela, já que a polpa pode perder vários dos próprios nutrientes. Existe perda de 40 a 50% de nutrientes totais acerca da fruta. O suco de acerola é exemplo, sendo rico na vitamina C, porém a polpa apenas faz conservação de 60% de tal substância.

No entanto, se a polpa seguir pelo processo de congelamento veloz, as propriedades nutricionais permanecem praticamente intactas, segundo especialistas.

Leia também: Suco verde: O aliado na perda de peso (receitas para emagrecer)

Conservação dos sucos

A polpa congelada pode ter duração de até 12 meses, quando em conservação em freezer a -18°C ou mais frio. O suco em pó apresenta validade média correspondendo aos 120 dias, e o de caixinha alterna de 2 a 3 meses, a depender da marca e sabor da bebida.

Depois de abertos, sucos de pó e caixinha devem ser ingeridos ao máximo de 3 dias. Porém, os sucos de fruta e polpa têm oxidação mais velozmente e devem ser ingeridos até 20 minutos depois de feitos, dentro ou exterior da geladeira.

Por não possuírem conservantes, os mesmos têm perda da qualidade, e as enzimas encontradas neste suco reduzem ação com decorrer do tempo, sendo aspecto importante a notar.

Conservantes nos sucos

As frutas encontradas em sucos de caixinha seguem pelo processo denominado UHT, Ultra High Temperature, temperatura extremamente alta, para proteger aromas e nutrientes do item, com acréscimo de corantes e aromatizantes evitado.

Para cada suco é selecionada temperatura correta, baseando nas próprias propriedades particulares. Durante tal processo, os conservantes acrescentados se resumem acidulantes, evitando oxidação do produto.

Porém, as versões em pó precisam do acréscimo dos corantes, aromatizantes, acidulantes, já que a fruta desidratada não fica com cor e aromas atraentes a quem vai comprar.  

Sucos de polpa e in natura não têm qualquer tipo de conservante, sendo as escolhas ideais para beber. Na situação de escolher suco industrializado, a recomendação é a alternativa em caixinha, em versão sem açúcar, sempre observando rótulos descrevendo nutrientes.

Acréscimo do açúcar

Sucos in natura e polpa apresentam somente açúcar natural da fruta, com opção de consumo com ou sem acréscimo de mais açúcar ou adoçante. As versões na caixa e pó, estes têm acréscimo do açúcar, sem contar o de origem da fruta.

Um copo do suco de laranja preparado na hora de 200 ml possui 9,7 g do açúcar na média. E a caixinha de mesmo sabor e quantidade apresenta 26 g. Há pelo mercado versões sem acréscimo do açúcar ao suco de caixinha, ou até versões light, produzidas com adoçante. Se optar pela compra do suco de caixinha, escolher por tais versões.

Verificação da presença da fruta

Mais um fator significativo a ter em mente na escolha do suco se caracteriza a concentração da fruta em cada tipo. Versões in natura e em polpa são as melhores, sendo importante considerar que a in natura sempre possuirá concentrações superiores, já que é produzida 100% da fruta.

O suco da caixa permanece em terceiro, com concentrações variando de 30 a 50%. E o suco em pó permanece somente com 2 a 10% do suco da fruta, neste caso.

Tipos orgânicos

Determinadas marcas de suco em caixinha e polpa congelada fizeram lançamento de versões apresentando frutas orgânicas. O diferencial se resume que são produzidos com produtos na ausência de agrotóxicos, da mesma maneira que é possível fazer compra da fruta in natura orgânica e preparar suco.

Leia também: 3 bebidas que podem prejudicar sua dieta

Diferenças entre tipos de suco de laranja

Para que seja possível decidir pelo melhor suco em supermercado ou restaurante, abaixo são mostradas as principais diferenças entre os tipos disponíveis de suco de laranja. Os valores são associados ao copo de 200 ml do suco.

– Suco natural de laranja preparado em casa. Neste caso são 90 calorias, com 0 g do sódio, 0,4 g de fibras, 100% do suco da fruta, sem aditivo e sem adição do açúcar. Trata-se da laranja para suco de tipo baía ou pêra, feito no espremedor doméstico.

– Suco orgânico integral de laranja e industrializado. São 84 calorias, 8 g do sódio, 3,6 g de fibras, 100% do suco da fruta, e não há aditivos e adição do açúcar. A indústria usa a laranja toda na hora de extrair o suco.

– Suco de laranja industrializado. Neste tipo de bebida são 90 calorias, com 0,06g de fibras, 0 g do sódio, e a quantidade de suco da fruta é de 50%, com adição do açúcar. E sobre aditivos, há corantes, conservantes e aromas. Há açúcar em composição, e o excesso pode ocasionar sobrepeso.

– Néctar da laranja industrializado. Nesta opção há 110 calorias, nada de fibras, e 7,2 mg de sódio. A quantidade do suco da fruta corresponde de 20 a 30%, e há 10% de adição do açúcar. Em relação aos aditivos, há conservantes, aromas e corantes. Existe bastante açúcar em composição, e o excesso pode ocasionar sobrepeso.

– Refresco da laranja industrializado. Neste suco há 126 calorias, nada de fibras, 4 mg do sódio, e de 2 a 10% da quantidade do suco da fruta. Há adição do açúcar em 10%, e aditivos, sendo presentes corantes, conservantes e aromas. Esta bebida apresenta bastante açúcar em composição, e o excesso pode ocasionar o problema do sobrepeso.

Sobre Fernanda Mayumi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!