Página Inicial » fisiculturistas » Por que não devemos copiar os treinos dos fisiculturistas?

Por que não devemos copiar os treinos dos fisiculturistas?

Cada vez mais algumas pessoas desavisadas procuram na internet os treinamentos de fisiculturistas famosos, com o intuito de “ficarem iguais”. Veja neste artigo por que você JAMAIS deve fazer isso!

Passadas grandes competições do fisiculturismo, como o Arnold Classic ou o Mister Olympia, ainda temos muitas pessoas que passam horas na internet, vasculhando os mais diversos conteúdos, buscando o treino de fisiculturistas famosos. Este erro crasso, pode comprometer não apenas seu desenvolvimento, mas também sua saúde. Existem diversos aspectos que fazem com que não devamos copiar os treinos de fisiculturistas e vou tentar apresentar os principais e mais contundentes neste artigo.

Fisiculturistas, os “deuses inatingíveis”?

treino dos fisiculturistas exercicios series copiar

O primeiro ponto a ser tratado é a questão midiática dos fisiculturistas. Principalmente com a internet, muita gente idealiza as conquistas de fisiculturistas e tentam repeti-las. Acrescente a este cenário, a recente popularização do esporte e temos muita gente fazendo o que não devia. As pessoas precisam entender que os fisiculturistas são atletas, pessoas com uma enorme aptidão para o esporte, que foram selecionadas e que treinam, se alimentam, descansam e tem a vida toda focada em um aumento de desempenho. Por isso, para pessoas comuns, que trabalham e tem vida familiar e social, tentar repetir a façanha de fisiculturistas profissionais, é no mínimo estupidez.

Mas não é apenas isso que faz com que não devamos copiar os treinos de fisiculturistas. Veja mais alguns fatores:

1° individualidade biológica:
Muito bem, como você, que mora no Brasil, perde 2 horas ou mais por dia no transito, tem filhos, emprego, esposa, amigos, joga futebol nos finais de semana, trabalha de 8 a 9 horas por dia, vai querer ter um treino igual ao de um atleta que praticamente só treina, se alimenta e descansa? É a mesma coisa que receitar um remédio infantil para um idoso, são públicos diferentes. Cada um de nós precisa de treinos individualizados, focados não apenas em seu metabolismo, mas também em sua rotina e alimentação.

2° Histórico de treinamento:
Um bom fisiculturista, leva pelo menos 2 anos de treinamento muito bem estruturado, para ser pelo menos competitivo. Mas veja bem, falo de dois anos em ritmo de atleta, não aqueles que você sai da academia sorrindo e vai tomar uma cerveja com os amigos. Além do mais, para ser um fisiculturista de alto nível, você vai precisar de um forte componente genético, que predispõe ele a ser um atleta de nível mundial.

3° Alimentação:
Ao ser um atleta profissional, você tem toda a sua rotina focada no seu esporte. E você, cara pálida, tem como comer exatamente o que a nutricionista manda? Consegue chegar nas quantidades? Salvo algumas exceções, as pessoas comuns tem dificuldades em manter uma dieta rígida, não apenas por falta de força de vontade, mas por diversos fatores. Além disso, nem todas as pessoas conseguem comer o quanto precisariam para conseguir um bom off.

4° Resistência e recuperação:
Além de todos estes fatores, grande parte dos fisiculturistas fazem uso de Esteróides anabólicos androgênicos (EAAS), que além de aumentarem a síntese proteica, ainda fazem com que os processos de recuperação muscular e metabólica sejam potencializados. Por isso, você dificilmente conseguiria aguentar o mesmo ritmo de treinamento, principalmente se você for “natural”.
E não pense que se encher de esteróides anabolizantes fará você ficar igual ao Arnold Schwarzenegger. Além dos bodybuilders terem maior resistência as drogas, assessoria dos melhores profissionais, investimento de patrocinadores, acesso  a muita coisa que só atletas de elite conseguem ter, possuem uma disciplina e determinação muito maior que “pessoas normais”. Tem uma frase que Dorian Yates disse um dia desses, que é bem apropriada nesse momento. Algo mais ou menos assim: “Se tirassem as drogas do fisiculturismo, os campeões seriam os mesmos”.

Leia também:
+
Qual o melhor treino para hipertrofia? – Musculação

5° Treinamento correto:
Creio que você jamais conseguirá o treino completo de um fisiculturista de alto nível em fase competitiva, por exemplo. É a mesma coisa que você achar a tática que um time vai usar na final da copa do mundo, antes do jogo. Os vídeos e postagens da internet, geralmente são pequenos recortes, onde o contexto do treino não é mostrado, bem como o período em que ele é executado. Por isso, não acredite que Kai Greene ou que o Phil Heath fazem exatamente aquele treino que você viu no vídeo. Em determinadas fases, os fisiculturistas de alto nível trocam constantemente de treino, visando corrigir assimetrias e melhorar certos aspectos de seu shape.

Ainda não se convenceu que você não deve copiar os treinos de fisiculturistas? Saiba que você não deve copiar os treinos de ninguém, pois você tem suas especificidades e quem precisa traçar seu treino é um bom profissional de educação física, que vai avaliar o que é melhor para você! Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!