Página Inicial » Dietas e Nutrição » Por que as dietas restritivas não funcionam?

Por que as dietas restritivas não funcionam?

Com algumas exceções, na maioria das vezes as dietas restritivas não proporcional o resultado desejado, além de comprometerem a saúde de seus adeptos.

Basta alguns minutos na internet para ver inúmeras fórmulas mágicas para se perder peso. Perca tantos quilos sem deixar de comer o que gosta, emagreça de forma natural sem se esforçar e muitas outras coisas absurdas são ditas livremente. Isso é compreensível pois o MERCADO de fitness movimenta grandes quantias de dinheiro e quando o dinheiro começa a falar mais alto, temos os problemas aqui retratados.

Pois bem, o que essa introdução tem a ver com o título? Na verdade tudo, afinal as dietas restritivas tem um único objetivo: vender! Desta forma temos de ser críticos para analisar estas dietas. Mas como minha tarefa aqui é repassar o conhecimento cientificamente comprovado e não apenas minha opinião. Por isso vamos analisar alguns aspectos das dietas restritivas em geral e por que praticamente nenhuma delas se sustenta no longo prazo.

Qual o problema das dietas restritivas?

Na verdade quando falamos em corpo humano, a palavra equilíbrio tem de ser levada em conta sempre. Em falta, um nutriente pode comprometer todo o funcionamento fisiológico e metabólico do corpo. Em excesso também. Como diz o ditado popular “em excesso até água faz mal”.

Mas por que isso acontece? Nosso funcionamento fisiológico se adapta em certos quesitos com nosso estilo de vida. Porém este ajuste pode comprometer outras funções. Deixe eu explicar. Na moda atual, as dietas que se baseiam na restrição de carboidratos são as que mais fazem sucesso. O que sustenta os argumentos da grande maioria dos entusiastas deste tipo de dieta é o fato de que os carboidratos fazem com que tenhamos um pico de insulina, o que entre outras coisas, causa a maior facilidade de conversão de glicose em lipídios. Até ai tudo certo, pois realmente, os carboidratos de alta glicemia podem sim fazer isto.

Então quer dizer que são só carboidratos o problema de seu emagrecimento?

Como expliquei no artigo Os carboidratos são mesmo os vilões do emagrecimento?, os carboidratos não são os vilões do emagrecimento. Eles são muito úteis ao nosso corpo e potentes aliados na perda de peso. Porém devem ser ingeridos da maneira correta e com as fontes mais eficazes.
Entre outros problemas que a dieta restritiva de carboidratos pode causar, um deles é que nosso cérebro usa basicamente glicose advinda destes carboidratos como fonte energética. Lógico que em longos períodos de abstinência, o corpo encontrará outras formas, mas isso não significa que neste processo não teremos prejuízos fisiológicos. Além do mais, os estudos que apontam que a restrição de carboidratos é boa, são muito específicos e não abrangem todo o contingente populacional.
Outra dieta que tem gerado muitas controvérsias sobre restrições de carboidratos, é a dieta paleolítica e você pode ler mais sobre ela aqui: Conheça a dieta paleolítica e siga os hábitos alimentares dos nossos ancestrais
.

Para se ter uma ideia, uma pessoa que se torne adepta das dietas com zero de carbo, na grande maioria das vezes ingere alimentos gordurosos naturalmente. Pois bem, só para ilustrar, um grama de carboidrato contém 4 calorias e a mesma quantidade de lipídios contém 9! portanto, a não ser que se coma menos calorias do que antes, dificilmente irá emagrecer. E se for para comer menos calorias, não precisa deixar de comer carboidrato. Um dos maiores expoentes deste tipo de dieta, Robert Atkins, famoso por criar a dieta das proteínas, morreu obeso e de ataque cardíaco. Tire suas próprias conclusões.
Nesse artigo você poderá conhecer melhor a
dieta das proteínas do Dr. Robert Atkins.

Se formos falar das dietas com restrição de nutrientes e vitaminas então, teremos um problema ainda maior, já que elas são responsáveis pelo bom funcionamento do corpo. Lembre-se que no que se refere ao corpo humano, equilíbrio e paciência são fundamentais. Não existe fórmula mágica, por que se ela existisse, não teríamos mais obesos no mundo. Treino bem feito com deita equilibrada é o único caminho saudável e eficiente no longo prazo para a perda de peso. Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.

2 Comentários

  1. Aparentemente não é verdade que Atkins morreu gordo. E a causa da doença cardíaca seria viral, sem relação com a dieta.

    http://usatoday30.usatoday.com/life/people/2004-02-10-atkins_x.htm

    Não que eu recomende essa dieta – creio que você tem razão nas ressalvas que faz em relação a esse tipo de dieta.

  2. Tenho uma ENORME dúvida, é queria ajuda para soluciona-lá,
    Faço musculação a 1 ano, e daqui a pelo menos um mês irei entrar em cutting, porem li em um artigo neste site, que o melhor horário para cardio é pós treino pois os níveis de glicose estão baixo, até aqui tudo bem, porém se eu fizer o cardio pós treino, ao acabar o que devo comer pra não catabolizar nem para a oxidação de lápides? Se eu comer por exemplo uma pequena porção de batata doce e frango para evitar perda de massa magra, automaticamente eu inibo a queima de gordura?? ME AJUDE PEV. Obg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!