Página Inicial » Estética » Óleo de Rícino – Para que serve, benefícios e onde comprar

Óleo de Rícino – Para que serve, benefícios e onde comprar

Estudos recentes tem mostrado que o óleo de rícino (ou óleo de mamona) pode auxilar no crescimento e fortalecimento dos cabelos, cílios, sobrancelhas, unhas e ainda na pele para o tratamento de celulite, estrias e acne.

Óleo de rícino mamona

O óleo de rícino é também popular como óleo vegetal de mamona. A mamoeira, Ricinus communis L., se caracteriza planta que tem desenvolvimento nas várias regiões brasileiras, sendo as produções de maior destaque localizadas no Ceará e Bahia.

Não se conhece certamente a origem de tal planta, determinadas fontes afirmam que tem origem asiática, outras dizem ser da África. Existem relatos citados de que a mesma já era usada há milhares de anos pela Índia e Egito.

Trata-se de planta em formato de arbusto, que possui parte ramificada em coloração verde avermelhada, com possibilidade de mudar de cor a depender da área. E pode alcançar desde 1 aos 6 metros em relação à altura, segundo o porte.

Propriedades e extração

O fruto relacionado à mamoeira é denominado de rícino ou mamona. Trata-se de cápsula que pode apresentar várias dimensões, de espinhos na parte exterior, e que tem no próprio interior, as sementes lisas e em formato oval.

O maior risco de tal fruto se encontra no consumo das sementes. As mesmas se caracterizam venenosas por causa da presença da proteína tóxica ricina, popular por se resumir inativadora dos ribossomos, a mesma faz penetração em célula e paralisa a mesma.

Até nas pequenas doses, pode induzir para morte. O consumo de 3 sementes pode ocasionar morte da criança, e 8 sementes, do adulto. Mais um componente ativo em mamoeira se resume à ricinina, que difere da ricina.

É percebida na parte inteira da planta, em folhas e flores, e oferece efeitos sobre sistema nervoso na situação de consumida. Porém, da semente há extração do óleo de mamona, principal item com derivação de mamoeira, correspondendo em torno de 50% da semente inteira.

O óleo não se resume tóxico, diferente das sementes, já que a ricina não se caracteriza solúvel no óleo, com separação no processo de extrair. O óleo de rícino tem uso de laxante, seu consumo é de digestão complicada, pode gerar diarreias, náuseas e vômitos.

A extração pode ser realizada através de prensagem a frio ou quente, ou pelo solvente. Inicialmente, as sementes são limpas e cozinhadas, em prensagem, as mesmas são prensadas e degomadas, com obtenção do óleo. A torta restante de prensagem vai para extração pelo solvente, em que se usa hexano ou etanol.

O óleo para resultados medicinais tem extração pela prensagem a frio, já que se resume mais límpido, incolor, ausente da ricina e com isenção das impurezas e acidez. E o óleo aos fins industriais usa prensagem ao quente em relação às sementes, com obtenção do óleo límpido, com brilho, porém podendo apresentar ao máximo, 0.5% das impurezas e 1% da acidez.

O óleo tem composição pelos 95% do ácido ricinoléico, o que oferece próprias aplicações e vários benefícios, o resto é conferido por ácidos oléico, linoléico, palmítico. Por causa do ácido ricinoléico, tal óleo tem grande aplicação em indústria química, e ainda é o causador da enorme viscosidade e solubilidade no álcool. Pode ter utilização de matéria-prima ao biodiesel.

Leia também: CLA (Ácido linoléico conjugado) – Para que serve, benefícios e efeitos colaterais

Benefícios oferecidos pelo Óleo de Rícino

Os benefícios do óleo de rícino fazem inclusão de tratamentos que seguem de prisão de ventre, aos cabelos, até combater com eficácia contra acne. Mesmo que tenha desenvolvido a própria popularidade de laxante, suas propriedades medicinais seguem bem mais além.

Com extração de sementes da mamona, bastante comuns na área do Cerrado do Brasil, esta é a espécie de remédio caseiro indicada a ter pela casa. Trata-se de óleo rico em ricinolein, um glicérido de ácido ricinoléico.

Essa se resume substância que o transforma excelente remédio caseiro à prisão de ventre. É suficiente consumir 1 colher de chá, no jejum, com intervalo de 3 em 3 dias. A atenção é que o mesmo não pode ser ingerido, como laxantes, por fase longa, ou o organismo passa pelos efeitos prejudiciais.

Para os indivíduos que enfrentam inflamação, artrite, ou dores musculares, é possível aplicação do óleo com enormes efeitos. Poderá esquentá-lo de modo leve e fazer massagem da região para tratamento, cobrindo usando papel filme.

Ou passar o mesmo na temperatura ambiente, fazer cobertura usando flanela, e determinar uma garrafa da água quente acima, ou almofada de aquecer. Em qualquer dos casos, aguardar permanecer durante 45 minutos, com 1 aplicação por dia feita.

Se a questão é queda dos fios, trata-se de um dos remédios naturais de eficácia mais ligeira. No entanto, é necessária preparação do couro cabeludo. Lavar usando xampu habitual, fazer enxágüe usando água abundantemente. Envolver toalha pela cabeça, e aguardar durante 10 minutos.

E nesse momento, considerar o comprimento do fio, fazer separação em partes semelhantes do óleo de mamona e óleo de sementes de uva, misturar bastante, e massagear pelo couro cabeludo inteiro, a incluir base do pescoço.

Envolver papel filme pela cabeça, e aguardar durante 20 minutos. Na seqüência, lavar usando água morna abundantemente. A depender da tendência de oleosidade, é possível realizar tal tratamento de 1 a 2 vezes semanalmente.

O óleo de rícino possui capacidade de penetração em pele de modo impressionante, e pelas suas propriedades, se caracteriza ótimo para acabar com bactérias que geram ou pioram acne. Lavar o rosto, e dispor da toalha úmida e quente, com cobertura do rosto inteiro. Fazer pela noite, anteriormente a seguir para dormir.

Aguardar de 2 a 3 minutos, e na seqüência fazer massagem de pequena quantidade do óleo. Apenas retirar na manhã seqüente. Repetir 3 vezes semanalmente.

Tal receita ainda pode ser aplicada pelas pessoas que desejam manter a pele da face com hidratação, ausente das rugas, a incluir em torno de olhos. Fazer massagem pelo corpo usando óleo de forma leve aquecido também tem eficácia em combater abrasões, furúnculos, verrugas, estrias e pé de atleta.

Leia também: Óleo de copaíba: Veja para que serve e todos os seus benefícios

Receitas caseiras com Óleo de Rícino para beleza

O óleo pode ser utilizado em banho, na automassagem, ou nos xampus e cremes. Existem ainda vários cosméticos que o apresentam nas próprias fórmulas. É possível aplicar o óleo de rícino puro pelo couro cabeludo ou usar nas receitas caseiras, na seqüência.

– Hidratação para Cabelo. Aqui é usada 1 colher de sopa do óleo de rícino, 1 pote do iogurte natural. Fazer aplicação nos fios lavados e também úmidos e aguardar ação durante 20 minutos, e fazer enxágüe na seqüência. Ao corpo, é possível diluir o óleo em mais óleos, sendo exemplo óleo de semente de uva, contribuindo desta maneira com seu poder de hidratar.

– Combate à Pele Seca. Aqui é utilizada 1 colher de sopa do óleo de rícino e 1 colher de sopa do óleo de coco. Fazer mistura dos itens e aplicação nas regiões que se queira pelo corpo. Aguardar ação por em torno de meia hora e então fazer enxágüe.

Hidratação de Cutículas e Unhas Fortes. A indicação é aplicar óleo de rícino de forma direta pelas unhas pela noite. A lavagem será feita na manhã seqüente.

– Aumento de Sobrancelhas. É suficiente passar o óleo acima de sobrancelhas e fazer massagem de forma leve da região, sempre com cautela em relação aos olhos. Então enxaguar a região. A aplicação é realizada em torno de 3 vezes semanalmente.

– Prevenção de Estrias. Será usada 1 colher de sopa do óleo da preferência, e 1 colher de sopa do óleo de rícino. Fazer aplicação da mistura na região que se queira e massagem em torno de 2 vezes diariamente.

– Crescimento do Cabelo. É indicado passar o óleo de modo direto em raiz do fio e fazer massagem. Aguardar algumas horas, ao máximo 12, e então lavagem dos fios habitualmente. A aplicação é feita em torno de 3 vezes semanalmente.

– Crescimento de Cílios. Passar o óleo usando pequeno pincel de rímel em cílios, com atenção em relação aos olhos. Aguardar ação durante algumas horas e fazer enxágüe. O uso é feito em torno de 3 vezes semanalmente.

No entanto, é importante ressaltar que se trata das utilizações mais populares do óleo de rícino, porém, os mesmos não apresentam comprovação científica. Nas situações de dúvidas, o especialista deve ser procurado.

Preços e onde comprar

Você pode comprar o óleo de rícino vegetal de mamona em lojas de produtos naturais. Pesquisamos seu preço na web em algumas dessas lojas especializadas em produtos naturais e suplementos, e a média de preço do óleo de rícino em franco de 500ml é de R$45,00 até R$62,00. O valor vai depender muito da marca e dos preços praticados pelos lojistas.

Contraindicações

O óleo não se caracteriza tóxico como as sementes. É sempre importante contar com a orientação do especialista adequado para garantia que o óleo de rícino poderá atender com benefícios que se queira em cada caso.

A utilização do óleo de rícino não tem recomendação para grávidas, lactantes, indivíduos com enfermidades intestinais severas ou com determinada enfermidade crônica. É preciso sempre contar com orientação do especialista.

Sobre Fernanda Mayumi

Um comentário

  1. Ótimo saber deste artigo sobre o oléo de ricino, afinal é sempre bom obter novas descobertas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!