Página Inicial » Musculação e Suplementação » No pain, No Gain – É importante a dor nos músculos depois do treino?

No pain, No Gain – É importante a dor nos músculos depois do treino?

No pain No Gain dor nos musculosEntre as expressões mais clichês que atletas e pessoas que buscam pelo aprimoramento do corpo usam o “No pain, no gain”, ou, em português, sem dor não há ganho, está no topo, liderando as frases de motivação que fazem com que as pessoas não desistam de seus objetivos, mesmo com dor ou cansaço.

Mas, será que essa expressão realmente é verdadeira? Normalmente, as dores aparecem mais quando estamos há algum tempo sem nos exercitar. É comum, depois de um período longo de sedentarismo, que, logo nos primeiros dias de volta às atividades físicas, o corpo fique mais dolorido, especialmente os músculos que foram mais trabalhados.

Identificando os tipos de dores

identificando diferentes tipo de dores muscularesExistem diferentes tipos de dores, mas, aquela mais comum, que aparece logo após desempenhar alguma atividade, é uma situação normal que o corpo passa quando retorna ou inicia uma nova atividade. O porquê de sentirmos dores musculares quando iniciamos certa atividade é a falta de costume que os músculos estavam em relação àquelas contrações musculares. As contrações alongam os músculos que, quando estão há muito tempo parados, se tornaram mais curtos. Quando contraímos e distendemos os músculos, os mesmos se estiram. Ao fazer isso, ocorrem microlesões nas fibras. São as microlesões que provocam dor.

Entretanto, as microlesões são importantes para aumentar o tanto de células musculares. Quando acontecem as microlesões, o corpo se encarrega de criar novas células para “curar” tais lesões. Eles preenchem as microlesões, aumentando, assim, a superfície muscular. Mas, para isso, é importante que os músculos descansem. O corpo somente irá conseguir preencher tais espaços no período de descanso. Portanto, persistir no exercício, pulando os dias necessários de descanso, pode causar outro tipo de lesão, a qual não é tão benéfica quanto a que acabamos de falar.

O ácido Lático

dores durante o treino musculacao acido laticoContudo, como foi falado anteriormente, existem vários tipos de dores. Caso o atleta tenha desempenhado exercícios além do limite para aquele dia, provavelmente sentirá dores proporcionadas pelo ácido lático que fica retido por entre as células musculares. O ácido lático é produzido através do processo de queima de energia. Quando o corpo está em movimento, transforma-se glicose, proveniente dos alimentos ou da reserva corporal (capa de gordura do corpo), em ATP. O ATP irá provir a energia necessária para que os músculos contraiam e relaxem durante a atividade física. O corpo faz o processo de transformação da glicose em ATP através do oxigênio. Porém, às vezes, especialmente quando o exercício é aquém do que o corpo aguenta, não tem oxigênio suficiente para criar o processo de transformação da glicose em ATP. Mesmo assim, o corpo criará outro processo para dar ATP aos músculos. Neste processo, sem o uso de oxigênio, o ambiente fica mais ácido, especialmente com a liberação de H+. Assim, um dos produtos resultantes do processo de quebra da glicose sem oxigênio é o ácido lático. O ácido lático fica preso entre as células musculares deixando essa região mais ácida. Isso pode ocasionar dores e ardência muscular.

A variação de treinos irá garantir que o seu corpo receba microlesões benéficas sempre, claro, respeitando o período de descanso, além de diminuir a produção de ácido lático, pois não extrapola os limites do corpo. Variar número de séries, ordem e carga ajudam a manter seus músculos em crescimento, com ou sem dor. Depois de certo tempo, os músculos se acostumam aos estiramentos mais frequentes e diminuem as dores, se tornando poucas ou mais brandas.

Dicas para diminuir as dores musculares

Para diminuir as dores, alguns passos são fundamentais, como o alongamento, de todos os músculos, logo após o exercício. Certifique-se de alongar cada área do seu corpo por no mínimo 30 segundos. Massagens musculares também auxiliam na hora de abrandar as dores musculares, especialmente por permitir que ácido lático se dissemine com os toques dos dedos no músculo.

Dores e lesões

Caso a dor for mais aguda, poderá se tratar de uma lesão mais séria. Neste caso, não deixe de procurar um médico. As lesões musculares podem ser ocasionadas por exercícios muito intensos e quando não se respeita o tempo de descanso.
Temos um artigo aqui no Treino Mestre onde falamos de como evitar lesões durante a musculação, vale a leitura, pois ficar parado por se lesionar e perder o que já havia conquistado, é muito triste. 🙁

Conclusão

Tente sempre identificar essas dores musculares, as causadas por microlesões ou o efeito do ácido lático são comuns e não tem motivos para preocupação, agora quando existir dores mais agudas atrapalhando inclusive a execução de exercícios e comprometendo seus treinos, o melhor mesmo é procurar orientação profissional e não deixar que a lesão fique mas séria.

Lembre-se: sempre beba muito líquido, alimente-se moderadamente e em pequenos espaços de tempo, e consulte seu médico e um especialista do esporte. Com essas pequenas ações, seus objetivos serão alcançados mais rapidamente.

Sobre Raquel Torres Costa Bressan

2 Comentários

  1. GERALDO PEREIRA DA MOTA FILHO

    A dor muscular pode acontecer sempre se a pessoa treina o músculo de sete em sete dias?
    Esse intervalo de descanso desacostuma o músculo ao ponto de causar dor sempre?
    Treinava peito segunda, quarta e sexta e não sentia muita dor, agora que treino um uma vez por semana sinto dores em todos os músculos treinados no dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Curta-nos no Facebook!