Página Inicial » Suplementos » Maltodextrina, ela realmente é fundamental para a hipertrofia?

Maltodextrina, ela realmente é fundamental para a hipertrofia?

Muitas vezes vemos pessoas que tem uma necessidade imensa de ingerir um suplemento de carboidratos após o treino. Neste sentido, cabe perguntar se a maltodextrina é de fato um suplemento necessário para a hipertrofia!

maltodextrina no ganho de massa muscular

Ir para uma academia e não ver um monte de gente com suas coqueteleiras repletas de suplementos é praticamente impossível. De uma maneira geral, criou-se a ideia de que sem a devida suplementação, você não terá resultados. Mas não é o que a ciência e a prática mostram, afinal, em muitos casos, não há necessidade alguma no uso de suplementos. No caso específico da maltodextrina, temos que ter ainda mais criticidade ao avaliar seu uso.

É óbvio que cada caso em específico precisa ser analisado por um nutricionista, pois ele, em conjunto com um profissional de educação física, é que poderá definir se devemos usar ou não a maltodextrina. Mas no geral, podemos dispensar totalmente o uso da maltodextrina.

Veja agora uma análise mais profunda, que baseia tal fala!

Maltodextrina, benefícios ou mera perda de tempo e dinheiro?

Se você ainda é daqueles que acredita que precisamos repor os carboidratos no mesmo momento em que o treino acaba, ou pior ainda, acha que devemos repor glicogênio durante o treino mesmo, eu recomendo a leitura deste artigo (Você precisa ingerir carboidratos imediatamente após o treino?).

Além disso, é muito importante frisar que o foco aqui é o treino de musculação, visando a hipertrofia. Corredores e ciclistas, que fazem longas distancias, precisam de suplementos a base de maltodextrina para não terem perdas de desempenho.

Primeiramente, é importante definir que a maltodextrina é composta por carboidratos complexos, o que torna sua absorção mais lenta. Desta forma, existem maneira de substituir sua ingestão com diversos tipos de alimentos.

Além disso, grande parte das pesquisas que mostram melhoras em termos de ganho de força com a utilização de carboidratos (Souza, 2008), usam como referência valores e situações onde podemos tanto usar a maltodextrina, como também alimentos de baixo índice glicêmico.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

Além disso, sabemos que a ingestão de carboidratos é fundamental para o ganho de massa muscular, mas isso não precisa ser feito no mesmo momento em que seu treino chega ao fim. A justificativa da janela de oportunidades não tem mais tanto respaldo cinetífico, pois você com certeza não irá esgotar totalmente seus estoques de glicogênio e nem irá metabolizar a glicose tão rapidamente a ponto de que em 20 minutos já esteja fazendo um efeito considerável sobre a síntese proteica.

Outro ponto é que nosso corpo não é tão linear a ponto de estocar glicogênio quando queremos. De nada vai adiantar você usar maltodextrina após seu treino, se a sua dieta não contempla as suas necessidades básicas de carboidratos no decorrer do dia.

Assim como ocorre com as proteínas, os carboidratos são metabolizados e estocados de acordo com o que você ingere em seu dia a dia e não apenas depois do treino. Por isso, usar maltodextrina achando que ele te ajudará a conseguir melhores resultados em termos de hipertrofia, sem um devido contexto nutricional, é um engano enorme.

Mas de tudo isso, a maior perda de tempo e de dinheiro, que não tem respaldo técnico ou científico algum, é a utilização de maltodextrina durante o treino de musculação. Pare para pensar, se você busca em seu treino desgastar ao máximo suas fibras, precisará que os substratos energéticos também sejam depletados. Caso contrário, seu corpo encontrará mecanismos para que a solicitação muscular cause menos microlesões.

Além disso, como já mencionamos, a maltodextrina é um carboidrato complexo, ou seja, que tem uma absorção muito mais lenta do que os carboidratos simples. Desta maneira, ele demora muito mais tempo para ser metabolizado e armazenado. Salvo em casos específicos, não existe razão plausível para a utilização de suplementos como a maltodextrina durante o treino de musculação.

Quero deixar muito claro que não sou contra a utilização de suplementos de carboidratos, como é o caso da maltodextrina. Porém, em grande parte dos casos, existem saídas muito mais baratas e saudáveis, que cumprem o papel com eficiência. Cabe a você e ao seu nutricionista, verificar se a sua utilização é válida ou não. Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.
CREF: 22643-G/SC

Um comentário

  1. Amei essa matéria tirei todas as minhas dúvidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *