Página Inicial » Dietas e Nutrição » Macadâmia – Principais benefícios, propriedades e como consumir

Macadâmia – Principais benefícios, propriedades e como consumir

A macadâmia pode ajudar a emagrecer sim e ainda prevenir várias doenças. Veja agora todos seus benefícios, possíveis malefícios, valor nutricional e melhor forma de se consumir.

Macadâmia

A macadâmia pertence a um grande grupo de oleaginosas, sendo considerada uma das mais finas. Por isso, é também uma das mais caras.

A macadâmia é originária da Austrália e lembra uma pequena noz. Ela pertence a uma ordem denominada Macadamia, sendo da família Proteaceae.

O fruto possui diversos benefícios para a saúde, e além de ser usado para alimentação, é também utilizado em outras indústrias, principalmente na indústria de cosméticos. É comum encontrar produtos feitos à base de macadâmia como sabonetes, aromatizantes, incensos e hidratantes.

Dentre seus diversos benefícios para a saúde, pode-se destacar seu poder antioxidante, responsável por combater os radicais livres e rejuvenescer a pele e as células.

Propriedades da Macadâmia

A macadâmia é rica em ácidos graxos e ômega 3. Por isso, ela apresenta várias propriedades benéficas principalmente para o sistema cardiovascular.

Outro fato que faz com que ela seja benéfica para o coração é por aumentar o colesterol bom e diminuir o colesterol ruim, já que possuem uma quantidade relativamente alta de gorduras insaturadas.

Essas gorduras não só aumentam o colesterol bom como também são responsáveis pela regulação hormonal.

É importante saber que para que seus benefícios sejam ativos no organismo, o ideal é consumir a macadâmia in natura. Cozinhar a oleaginosa faz com que suas propriedades naturais sejam perdidas, restando apenas o sabor.

Outra propriedade interessante da macadâmia é sua capacidade de fazer o trato digestório atuar de forma mais eficaz, já que a oleaginosa possui uma quantidade considerável de fibras. Isso não só evita a constipação, como também previne a formação de gases intestinais

Além de a macadâmia ser rica em ômega 3, é também em ômega 7, que ajuda a prevenir diversas doenças graves e em determinado estágio, sem cura.

Composição e valor nutricional da macadâmia

A macadâmia é uma oleaginosa rica em nutrientes. É rica em gorduras monoinsaturadas, proteínas, carboidratos fibras, ácidos graxos e uma porção de vitaminas.

A cada 500g de macadâmia, há 18 gramas de proteínas, 156 gramas de gorduras monoinsaturadas e 156 gramas de carboidratos.

Ela ainda é rica em antioxidantes, cálcio, ferro, fósforo, selênio e magnésio. Abaixo, segue uma relação da quantidade de vitaminas a cada 200 gramas de oleaginosa:

  • 1680 kcal;
  • 150 gramas de gorduras;
  • 20 gramas de proteínas;
  • 120 gramas de gorduras poli-insaturadas
  • 2,4 mg de Vitamina C;
  • 736 mg de potássio;
  • 390 mg de fósforo;
  • 216 mg de cálcio;

A macadâmia é ainda rica em vitaminas A, E, B1, B2, B3 e B9.

Para que serve a macadâmia?

A macadâmia serve tanto para a produção de cosméticos quanto de produtos alimentícios, como sorvetes, bolos, pães, tortas, ou mesmo o consumo in natura.

Além de ser usada na produção de cosméticos, é também utilizada para produzir óleos essenciais ou até mesmo por quem quer emagrecer de maneira mais saudável, podendo ser consumida como um snack saudável que ajuda a emagrecer, por ser rica em proteínas e em fibras.

Ela também pode ser utilizada na produção de pastas que lembram manteiga, que podem ser utilizadas na alimentação. Essa manteiga de macadâmia ajuda a emagrecer, por ser rica em proteínas e por não conter glúten. É uma alternativa para pessoas alérgicas ao glúten.

5 benefícios da macadâmia

A macadâmia possui uma série de benefícios para a saúde. Vamos listar abaixo cinco dos principais benefícios que a oleaginosa proporciona à saúde.

1. Ajuda a emagrecer

A macadâmia possui um grande poder de emagrecimento, já que além de ser rica em fibras possui uma boa quantidade de proteínas também.

Apesar de ser rica em gordura, a macadâmia não possui gorduras saturadas que colaboram para o ganho de peso. Além disso, o aumento de peso está relacionado à quantidade de calorias ingeridas diariamente, dentre outros fatores.

Uma sugestão é abrir mão de alimentos industrializados e trocar por uma quantidade diária de oleaginosas como a macadâmia, que além de ajudar a reduzir o peso, ajuda a saciar a fome pela grande quantidade de fibras presentes.

Leia também => Oleaginosas – Benefícios no emagrecimento e hipertrofia

2. Prevenção no câncer

A macadâmia é utilizada também para a prevenção de doenças graves, dentre elas o câncer.

Isso ocorre porque a macadâmia possui flavonóides em sua composição, que atuam no combate contra os radicais livres. A degradação dessas moléculas colabora para a prevenção de doenças graves, como câncer de estômago, de mama e próstata.

Os radicais livres podem causar muitos danos ao organismo. Não só o envelhecimento celular precoce, mas também mutações gênicas que podem dar origem a doenças como o câncer.

3. Colabora para o sistema nervoso

A macadâmia possui alguns nutrientes em sua composição que colaboram para a produção de neurotransmissores, que têm papel fundamental nas sinapses nervosas.

Alguns dos componentes da macadâmia são responsáveis diretos pelo aumento da síntese de neurotransmissores como a acetilcolina e a norepinefrina.

4. Fortalece a pele

A macadâmia também possui propriedades interessantes para a pele e para os cabelos.

É possível extrair dela um óleo altamente hidratante, que pode ser utilizado tanto na pele quanto nos cabelos. Para cabelos ressecados, é uma ótima fonte natural de hidratação.

O mesmo serve para a pele, mas além de hidratar, o óleo também tonifica a pele, devolve seu brilho e aumenta a elasticidade.

5. Fortalece os ossos

A macadâmia possui em sua composição cálcio e fósforo, que são precursores da formação óssea. Também possui manganês e cobre, que auxiliam na manutenção dos ossos.

O cálcio precisa de magnésio para que funcione corretamente. Além disso, o magnésio impede que alguns cristais enfraqueçam a estrutura óssea (na verdade o magnésio impede a formação de tais cristais).

O zinco também desempenha um papel importante na diferenciação celular no momento de formação dos ossos.

Precauções e efeitos colaterais

Até então, não foram relatados casos de efeitos colaterais. No entanto, um consumo excessivo pode gerar efeitos adversos dependendo do organismo. Em todo caso, é bom evitar o exagero, não só com a macadâmia, mas com qualquer coisa.

Evite dar qualquer produto derivado da macadâmia para animais de estimação como gatos e cachorros, pois ela pode ser tóxica (assim como o chocolate) e causar danos à saúde do animal.

É importante conservar a macadâmia em um local fresco e arejado. Evite comprar a porção do produto caso ela esteja com fissuras ou com mofo, sinalizando que já esteja com fungos.

Como consumir a macadâmia?

A macadâmia pode ser utilizada de diversas maneiras. O óleo pode ser utilizado em saladas, embora não seja o mais usual.

Ela também pode ser utilizada na produção de bolos, pães, tortas doces, geléias, manteiga de macadâmia, brownies e até mesmo sorvetes. Ou, se preferir, consumir in natura.

Tome cuidado na hora de tirar a casca, pois é bem complicado tirar o fruto de dentro dela. Se você utilizar alguma ferramenta como um martelo, poderá esmagar a casca e a oleaginosa junto, estragando a macadâmia. O ideal é utilizar uma ferramenta própria para descascar nozes.

Leia também => Amêndoas, Castanhas e nozes, conheça todos os seus benefícios e como consumi-las

Você também pode colocar a macadâmia em um freezer para poder tirar a casca com mais facilidade. Não é preciso deixar ela congelar, apenas algumas horas serão suficientes para facilitar na hora de descascar.

Procure fazer isso em um local amplo e que seja fácil de limpar, porque ao quebrar sua casca você acabará espalhando a maior parte pelo chão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *