Página Inicial » Dietas e Nutrição » Kefir – Para que serve, seus benefícios, se emagrece e como fazer

Kefir – Para que serve, seus benefícios, se emagrece e como fazer

Com um excelente valor biológico, o Kefir proporciona vários benefícios para saúde, dentre os mais conhecidos: aumentar a imunidade. Conheça todos os benefícios agora e aprenda uma receita super rápida de preparar.

Kefir

Nem iogurte, nem coalhada. Você conhece o Kefir?

O Kefir é um produto feito à base de leite fermentado, que até coalhada, mas com a consistência de um iogurte. É uma bebida cheia de vitaminas e nutrientes e traz muitos benefícios para quem a toma.

A bebida é produzida à base de microorganismos, como alguns tipos diferentes e bactérias que são saudáveis para nosso organismo.

Para que serve o kefir?

O Kefir serve para aumentar a imunidade do organismo, para alguns tratamentos específicos ou para complementar a refeição, já que possui um valor biológico considerável.

Como ele é feito de bactérias, muitas delas são essenciais para a nossa flora. A bebida regula o sistema digestivo, melhorando o seu funcionamento e estabelecendo um equilíbrio da flora digestiva naturalmente.

Informações nutricionais

O Kefir possui um alto valor biológico e é carregado de vitamina B12 e K2, magnésio, cálcio, proteínas, vitaminas B, B3, B6, fósforo, potássio, triptofano, algumas gorduras, dentre outras tantas vitaminas e nutrientes.

Para quem quer emagrecer, a boa notícia é que o Kefir não possui quase nada de calorias. A cada 200 gramas, apenas 74 calorias. No entanto, esse valor pode variar de acordo com o produto em que for misturado, como leite integral que é calórico ou a água (onde as calorias diminuem).

Quais são os benefícios do kefir?

São vários os benefícios. Abaixo, segue uma lista com 10 benefícios da bebida:

  • Acelera o metabolismo, ajudando a emagrecer;
  • Regula a flora intestinal;
  • Elimina toxinas do organismo;
  • Neutraliza a acidez do estômago;
  • Melhora o desempenho de órgãos como o fígado;
  • Evita e combate doenças como artrite e osteoporose;
  • Melhora o sistema respiratório, evitando a formação de algumas doenças;
  • Combate a depressão;
  • É um produto natural para quem quer ganhar músculos, já que possui muita proteína;
  • Reduz algumas alergias no organismo.

Leia também => Queijo cottage – Todos os seus benefícios mais receita caseira

O kefir engorda ou emagrece?

O kefir é um alimento essencial na dieta de quem quer emagrecer de maneira saudável. O kefir não engorda, e seu consumo pode ser feito através da mistura com diferentes tipos de bebidas, como leite, água ou iogurte natural.

Além disso, o kefir é rico em proteínas, que auxiliam na construção de musculatura magra, fazendo do produto um aliado do emagrecimento, e não o contrário; ele também ajuda a reduzir a vontade de consumir carboidratos de alto índice glicêmico, causando assim saciedade em quem o consome e a consequente diminuição do apetite.

Estudos já comprovaram que existe mais de um tipo de flora bacteriana, sendo que elas se diferenciam de acordo com o peso da pessoa. As bactérias presentes no kefir são as bactérias presentes em organismos de pessoas mais magras, o que pode favorecer o emagrecimento de pessoas que estão acima do peso.

Porém, não basta se alimentar somente com o kefir para perder peso. É preciso seguir uma rotina regrada de exercícios físicos e de uma alimentação rica e balanceada.

Indicações de uso e como preparar o kefir

Para um cultivo ideal de kefir, o ideal é utilizar duas colheres de sopa para uma caixa de leite inteira. É importante que o leite esteja morno para garantir uma melhor conservação dos grãos. Evite colocá-los em leite frio ou muito quente para que eles não estraguem.

Os grãos devem ficar no leite de um dia a um dia e meio. Quando passar esse período, eles deverão ser retirados, coados, lavados e recolocados no leite para prosseguir com uma nova etapa de fermentação.

Após retirados do leite, aí sim eles deverão ser conservados em m ambiente seco e fresco para não estragar. O ideal é que você guarde na geladeira o produto.

Para que o kefir não estrague, é necessário que eles sejam colocados junto ao leite. Se você deixar os grãos exposto ao ar livre por dois dias, não servirão mais e deverão ser jogados fora.

Se você tiver acesso a um leite natural, sem conservantes, dê preferência. Caso contrário, poderá comprar no mercado o integral ou o desnatado para a fermentação do kefir.

Os grãos podem ser reutilizados, por isso se faz necessária a lavagem dos grãos após serem coados do leite. Se o ambiente onde você vive é muito frio, pode ser necessário aumentar um pouco a temperatura do leite para a fermentação do kefir não demorar muito.

O consumo recomendado do kefir é diário. Se possível, consuma a bebida todos os dias para que os benefícios sejam mais bem absorvidos pelo organismo e para que não demore muito tempo para que você observe os resultados aparecerem. Mas não exagere na quantidade, use com moderação. Tudo em exagero faz mal à saúde, mesmo os produtos mais naturais e benéficos.

Contraindicações e efeitos colaterais

Não há contraindicações do kefir. Não existem relatos de pessoas que tiveram sintomas ou reações adversas ao consumo. No entanto, pessoas com intolerância à lactose devem evitar o produto, a não ser que ele tenha passado tempo suficiente no leite para retirar quase toda ou a maior parte de lactose.

Se você consumir o kefir e sentir qualquer sintoma adverso, suspenda o uso e procure um médico para saber se poderá continuar consumindo o produto.

Há casos em que o kefir possa causar uma sensação desagradável no estômago de dor e enjoo seguidos de disenteria, mas isso no caso de ele ser consumido em uma quantidade muito maior do que o necessário por dia.

Informações adicionais

Se você tiver intolerância à lactose, saiba que existe ainda outro tipo de kefir que poderá ser consumido e é totalmente livre da lactose.

Existe o kefir feito à base de leite, que pode ser fermentado em diferentes tipos de leite, como de vaca, cabra e até mesmo de coco, e o kefir fermentado na água, onde é utilizado açúcar para catalisar a reação.

Mesmo sendo utilizada a água para a fermentação, o modo de produção do grão não muda, bem como os benefícios para o organismo que permanecem exatamente os mesmos.

Mesmo sendo fermentado no leite é preciso conter açúcar no produto para que a fermentação seja realizada. No caso do leite, há a própria galactose naturalmente presente no leite. Por isso é preciso adicionar açúcar na água.

Porém, a adição de açúcar não irá cortar os benefícios do kefir para a sua saúde, já que ele acaba sendo degradado no processo de fermentação.

Quanto à quantidade diária, não há um consenso ainda. Depende de quais serão seus objetivos. Se você estiver cuidando do tratamento de uma doença, ele pode ser consumido duas vezes ao dia, em uma quantidade de menos de um copo de 200 ml (aproximadamente 150 ml, ou uma xícara de chá).

Leia também => Queijo minas frescal, ricota ou cottage: Qual opção é mais saudável? – Receitas light

O kefir vem sendo utilizado também como um tratamento alternativo para o câncer. Para quem quer consumir com esse intuito, a recomendação diária é de um litro. Você pode consumir parte disso durante o dia e a noite em doses equilibradas.

Se você mantiver os grãos de kefir bem conservados na temperatura adequada, ele não irá estragar, e não há um prazo de validade. Existem vários grupos na internet e nas redes sociais que promovem a troca de grãos ou mesmo a doação do kefir. Se você ainda não consome o grão, procure adicionar o quanto antes em sua dieta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!