Página Inicial » Saúde » Hipoglicemia Reativa e a dieta – Saiba também as causas e os sintomas dessa doença

Hipoglicemia Reativa e a dieta – Saiba também as causas e os sintomas dessa doença

Diferentemente do diabetes, a hipoglicemia é caracterizada pela baixa do nível de glicose no sangue. Várias são as causas do estado hipoglicêmico, e podem acontecer com qualquer pessoa, seja durante um exercício físico mais pesado, seja depois de ingerir bebida alcoólica. Normalmente, ele acontece quando o corpo produz mais insulina do que é necessário para o tanto de alimento que consumido, fazendo com que a taxa de glicose no sangue diminua, não chegando a todos os órgãos.

A glicose é necessária para o funcionamento do organismo. Ela é especialmente necessária para o funcionamento do nosso cérebro. A partir dela, o cérebro consegue manter todo o funcionamento correto do corpo.

Causas da Hipoglicemia

São várias razões para que um estado hipoglicêmico seja desencadeado. Normalmente, em pessoas diabéticas e que necessitam de medicamentos à base de insulina, quando esta é ministrada uma alta dose e não houve consumo de quantidade de alimento de igual volume, a insulina tende a abaixar muito a taxa de glicose no sangue e, principalmente, no cérebro. Por outro lado, muitas pessoas têm esse estado depois de consumir altas doses de carboidratos ou de açúcar. Quando o pâncreas, produtor de insulina no corpo, sobrecarrega-se, a tendência é desequilibrar a produção do hormônio. Isso pode desencadear uma diminuição na produção (diabetes), ou uma produção exagerada (Hipoglicemia Reativa). O mau funcionamento do órgão pode estar relacionado ao consumo de altas taxas de glicose, ou por passar longos períodos em jejum; porquanto, o pâncreas pode sofrer com a falta de alimento ou com as altas doses de glicose. Uma vez desregulado, o órgão não volta ao seu funcionamento normal, sendo uma condição não reversa. Porém, essa condição pode ser controlada à base de dieta e exercícios físicos.

Sintomas da Hipoglicemia

Os sintomas mais recorrentes do estado de hipoglicemia, também chamado de queda de glicose, são sono irresistível, suor frio, confusão mental, tontura, extremidades frias, sensação de embriaguez, ansiedade, choro, mudança de humor, agressividade, fraqueza, amnésia, dificuldade na fala, entre outros. Muitas desses sintomas são ocasionadas pela Neuroglicopenia, termo que significa pouca glicose no cérebro. Esses sintomas acontecem, na maioria das vezes, quando há uma queda acentuada da glicose no sangue, em torno de 20 miligramas por decilitro de sangue, ou quando está abaixo do nível normal, que é entre 70 e 110 miligramas por decilitro de sangue.

A pessoa é atestada hipoglicêmica reativa quando faz o exame de sangue chamado de curva glicêmica, também chamada de teste de tolerância à glicose oral, de 2 ou 5 horas, além do atestado dos problemas clínicos decorrentes da queda de glicose no sangue, listados acima.

 

Controle da Hipoglicemia

O controle da condição é feita, principalmente, pela dieta. Algumas pessoas devem tomar medicamentos, mas isso é uma situação mais rara, não sendo prescrevido por todos os médicos. A dieta que o hipoglicêmico deve seguir é muito similar ao do diabético, que consiste em cortar os açúcares e carboidratos, optando por uma alimentação mais saudável, rica em frutas, alimentos integrais, legumes e vegetais. Alimentos com farinha branca, como pão francês, massas de todos os tipos, devem ser trocados pelo similar, feito a partir da farinha integral. Além disso, o hipoglicêmico deve se alimentar no máximo de 3 em 3 horas, sempre mantendo a taxa de glicose normal no sangue. As porções devem ser pequenas, sempre com alimentos saudáveis, como frutas, barras de cereais diet, iogurte e leite desnatado. Os exercícios físicos auxiliam o corpo a manter a taxa de glicose e insulina normais, porém devem ser feitos com a supervisão do médico e de um profissional do esporte. A musculação é um dos exercícios mais comumente prescritos para pessoas com Hipoglicemia Reativa.

Ande sempre com uma bala ou tome um suco de laranja se ocorrer uma queda brusca de glicose; tais quedas são muito perigosas para o organismo. Em caso de uma crise hipoglicêmica, faça a ingestão de algo açucarado, pois este entrará rápido na corrente sanguínea, restabelecendo o nível de glicose. Após o período de crise, opte por alimentos integrais, os quais liberam glicose mais lentamente, não ocasionando picos de açúcar e, consequentemente, picos de insulina.

Esse artigo acima tem apenas o caráter informativo e não tem a intenção de substituir uma orientação médica ou de um profissional de saúde.

Por Raquel Torres Costa Bressan
Redatora  formada em Letras pela Universidade Federal de Viçosa.

Sobre Raquel Torres Costa Bressan

2 Comentários

  1. Foi muito util esse esclarecimento pois to com hipoglicemia sem saber o que fazer.

  2. Oi, eu tenho Hipoglicemia e emagreci pelo menos 6,7 kg comprei o remedio Buclina para ter mais apetite pra comer afinal nao como nos horarios certos e as vezes 1 vez por dia… Pode me mandar um email com a resposta? Obrigada mesmo, fica com Deus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!