Página Inicial » Emagrecimento » Gengibre: Benefícios para saúde e emagrecimento

Gengibre: Benefícios para saúde e emagrecimento

Um guia completo sobre o gengibre. Uma raiz que emagrece, possui ação anti-inflamatória e é usada até para combater cólicas menstruais. Conheça todos os seus benefícios.

gengibre benefícios emagrece para que serve

Com origem na China, Índia e Ilha de Java, o gengibre é um raiz que há muitos anos é usada tanto na culinária quanto na medicina. Ele chegou na Europa por conta das Cruzadas e chegou ao Brasil por meio dos portugueses. Esse alimento contém inúmeros nutrientes importantes e, consequência disso, são os seus vários benefícios.

Principais efeitos e propriedades do gengibre

Também conhecido aqui no Brasil como Mangarataia ou Mangaratiá, o gengibre é uma raiz de extrema importância e muitos cozinheiros o utilizam para fazer pratos inovadores na gastronomia. Ela possui diversos benefícios terapêuticos como auxiliador do sistema digestivo, favorece a queima de tecido adiposo, acelera o metabolismo e por isso, é também conhecido como um alimento termogênico.

Uma substância muito importante encontrada nesse tubérculo é o gingerol. Ela possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. É por isso que muitas pessoas quando estão gripadas mastigam o gengibre ou fazem chá com ele. É o gingerol que dá aquele sabor amargo à raiz e que muita gente detesta. Existem vários outros compostos que fazem do gengibre o excelente alimento que é como o cafeno, felandreno, zingibereno e zingerona. Também é rico em fibras, sais minerais, proteínas, vitamina C e B6 e outros nutrientes.

Os benefícios do gengibre

Quando se fala em problemas estomacais, o gengibre passa na frente. Ele é referência entre os alimentos com poderes medicinais para tratar dor de estômago, náuseas, gases e indigestão. Uma substância encontrada na raiz do gengibre é muito utilizada para a fabricação de medicamentos antiácidos, laxantes e antigases. Essa substância age diretamente no metabolismo das gorduras, ajudando na digestão de alimentos muito gordurosos como frituras e carnes.

Também existem outras utilidades como o tratamento para o mau hálito e é ótimo para as mulheres que sentem fortes cólicas menstruais. A sua ação anti-inflamatória é muito potente e pode ser utilizada como coadjuvante no tratamento de artrites, tosse, bronquite e outras infecções do sistema respiratório. É muito comum ver xaropes em farmácias à base de gengibre ou chás feitos com essa raiz na promessa de melhorar o resfriado.

Quem toma o chá do gengibre pode sentir muita sede e, por isso, esse tubérculo ajuda na hidratação do organismo, consequentemente ajudando a eliminar toxinas. Outro ponto importante a se destacar é quanto ao óleo que é extraído da raiz. Ele é muito eficaz no tratamento de queimaduras. Quanto à culinária, o gengibre consegue desempenhar um importante papel pois deixar o olfato e o paladar mais aguçado e, portanto, se faz necessário reduzir a quantidade de sal do alimento.

chá de gengibre com limão receitas

O gengibre emagrece!

Para tudo o que fazemos consumimos energia. Despe respirar e até mesmo pensar. Todas as funções do nosso corpo precisa de energia para funcionar, sendo esta produzida pelas células que conseguem transformar os nutrientes dos alimentos em fonte de energia. A matemática é simples: quanto mais gastamos, mais precisamos consumir. Ou seja, quanto mais energia gastamos, mais o corpo precisa consumir das reservas para que todas as funções do corpo continuem funcionando.

O gengibre é chamado de alimento termogênico porque faz o nosso corpo gastar energia mais rápido, aumentando o metabolismo. Assim, o gasto calórico passa a ser maior para diversas funções do corpo. Esse tipo de substância aumenta da temperatura corporal e isso faz tudo dentro do nosso corpo trabalhar mais rápido gastando e consumindo mais energia. Isso acaba aumentando a queima de gordura. Quando as reservas de carboidratos acabam, inicia-se a queima de gordura. Se os carboidratos são consumidos com maior rapidez, mais cedo as reservas de gorduras serão acionadas para manter as funções do organismo.

Apesar de o gengibre aumentar o gasto calórico em mais de 10%, precisamos ter consciência de que ele não fará milagres. Assim como outras substâncias termogênicas, o gengibre acelerará a perda de peso, mas esse efeito só é mais intenso quando você estiver praticando exercícios. Do contrário, você não sentirá, praticamente, nenhuma mudança na sua forma física. Além do exercícios físicos, uma dieta voltada para as suas necessidades é uma boa escolha.
Veja mais como o gengibre pode ajudar no emagrecimento, além de receitas de chá de limão com gengibre e suco detox: 

Gengibre para emagrecer – Receitas, sucos e chás

Como consumir o gengibre

Bom, para encontrar o gengibre é fácil, basta procurar na feira livre, em supermercados ou numa casa de produtos naturais. Ele tem baixo custo e você pode comprar várias raízes de uma vez só. Ele pode ser consumido cru, o que muitos não gostam por causa do seu gosto intenso. Pode ser feito também o chá do gengibre deixando pedaços da raiz de molho na água por 30 minutos e depois levar ao fogo por mais 30 minutos. O gengibre é muito utilizado na colunária, assim você pode buscar por receitas que tenham essa raiz entre os seus ingredientes. Uma opção também é a bala de gengibre, muito vendida em casas de produtos naturais, mas nesse caso o produto é mais voltado para o tratamento de gripes e resfriados.

Não há uma quantidade ideal estabelecida ainda. Algumas pesquisas afirmam que uma dose entre 2 a 4 g por dia pode ser o bastante para alcançar os benefícios que o gengibre tem a oferecer. Para aqueles que querem perder peso, o ideal é estabelecer com o nutricionista um consumo diário que pode ser na forma de pó. Desta forma você pode misturá-lo nos shakes ou sucos.

Leia também: Os benefícios do gengibre para saúde e perda de peso

Contraindicações

No geral, todos podem consumir gengibre. Porém, existem alguns grupos que não estão aptos a isso e ainda não há muitos estudos a respeito. Por exemplo, por ser um alimento termogênico, ele deve ser evitado por gestantes, lactantes e pelas mulheres que desejam engravidar. Pode ocorrer má formação do feto, aborto ou parto prematuro. Pacientes com hipertireoidismo também devem evitar o alimento, pois eles já possuem o metabolismo bastante acelerado e o consumo de substâncias termogênicas pode levar a complicações como insônia, aumento da pressão arterial e taquicardia.

Também deve ser evitados por pessoas hemofílicas, pois o gengibre reduz a coagulação sanguínea favorecendo a hemorragia. Pacientes cardiopatas e diabéticos (o tubérculo reduz os níveis de insulina) também devem evitar o gengibre. Não há efeitos adversos comprovados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!