Página Inicial » Suplementos » DHEA Chosen Vitamins 50mg – Benefícios, uso e relatos

DHEA Chosen Vitamins 50mg – Benefícios, uso e relatos

Não deixe de ler esse artigo antes de tomar o DHEA de 50mg da Chosen Vitamins. Todas as informações para tomar corretamente e ter melhores resultados.

DHEA Chosen Vitamins 50mg

O suplemento DHEA 50 mg de Chosen Vitamins é formado pelos ingredientes premium, sendo exemplo desidroepiandrosterona, DHEA, na concentração elevada para oferecer desempenho superior.

DHEA se caracteriza hormônio com produção no próprio organismo em quantidade elevada, se resumindo componente fundamental para níveis de IGH-1 aumentados, do metabolismo do hormônio do crescimento.

Sem contar ajudar para proteger o sistema imune com reforço da resistência contra enfermidades. Quando em faixa etária dos 30 anos, de modo aproximado, determinados fatores favorecem para redução da produção de DHEA, sendo exemplo estresse.

O adequado à suplementação de tal produto se direciona para pessoas a partir dos 35 anos de idade, que se depara com picos de estresse, ou na situação do aconselhamento profissional por causa da diminuição de tal hormônio no corpo.

Propriedades do DHEA

A idéia é pensar em substância natural que faz estimulação da sensação do bem-estar e atrase o envelhecimento. DHEA se caracteriza “super estrela dos super hormônios”, o que foi sugerido por Dr. Wiliam Regelson, oncologista de Medical College of Virginia, Richmond, percebido em livro Super-Hormônio: O Antídoto Natural Contra o Envelhecimento.

O mesmo afirma que DHEA é capaz de rejuvenescer de modo prático qualquer sistema orgânico, e desta forma, “melhora o bem-estar, aparência e pensamento”. A glândula suprarrenal tem responsabilidade de produzir DHEA.

Na realidade, a cascata do hormônio da supra-renal inicia através do colesterol, matéria prima ao hormônio do cérebro pregnenolona. Esta então tem transformação no DHEA. DHEA tem serventia como matéria-prima para fabricar todos os demais hormônios essenciais secretados por glândula suprarrenal, a incluir hormônio de estresse cortisol.

DHEA se caracteriza hormônio de maior abundância no organismo, porém a produção atinge o próprio pico em torno dos vinte e poucos anos. Deste ponto a seguir, quanto mais as pessoas envelhecem, mais declina a taxa de DHEA.

Na fase dos 40 anos, o corpo faz produção da metade de DHEA que fazia anteriormente. Em relação aos 65 anos, a produção declina a 10 a 20% da quantidade adequada.

E com 80, declina para quantidade inferior a 5% da taxa adequada. Por causa dos efeitos abrangentes de DHEA, a queda da própria produção se faz perceber por todo lugar, em todos os sistemas, tecidos, órgãos do corpo.

Leia também: 7-Keto DHEA – Para que serve, benefícios e efeitos colaterais

O sistema imunológico se resume particularmente sensível a inferior produção do DHEA, liberando não somente vírus, bactérias, e mais micróbios, como ainda radicais livres e caixa de Pandora das enfermidades degenerativas geradas pelos mesmos.

Vários estudos fazem sugestão que, quanto inferior, a taxa do DHEA do indivíduo, superior o risco para morte pelas enfermidades associadas com envelhecimento.

No estudo feito por Elizabeth Barrett-Connor, popular pesquisadora do setor hormonal, que é médica, professora e chefe de Departamento de Medicina Preventiva da Universidade da Califórnia, San Diego, foram monitoradas taxas de DHEA nos 242 homens com 50 a 79 anos, por 12 anos.

O estudo fez revelação de intensa correlação entre taxas superiores de DHEA e risco inferior da morte com decorrência de todos os motivadores. Entre as pessoas que sobreviveram, a taxa de DHEA se resumia 3 vezes superior em comparação entre os que faleceram. As pesquisas fizeram indicação que taxas baixas de DHEA seriam causadoras de várias enfermidades degenerativas e por envelhecimento rápido.

Foi considerado envolvimento do hormônio em várias complicações de saúde, como enfermidades auto-imunes, mal de Alzheimer, e mais enfermidades imunológicas, sendo exemplo câncer, diabetes, síndrome da fadiga crônica, enfermidades cardíacas, problemas de memória, obesidade, colesterol alto, distúrbios gerados por estresse, e osteoporose.

E, indícios coletivos não diretos com proveniência de mais de 5 mil estudos com publicação, fazem sustentação com firmeza da função antienvelhecimento de DHEA.

DHEA no ganho de massa muscular

A relação do uso do DHEA na musculação tem se tornado comum, já que os cientistas possuem provas de que DHEA promove auxílio para perda de peso, crescimento muscular, e hormônio de apoio. Em relação aos efeitos terapêuticos de DHEA, há associação favorável contra envelhecimento.

O cortisol, que é hormônio de estresse, quando elevado, faz indução ou acompanha envelhecimento do cérebro, declínio imunológico, entre outros fatores. E se caracteriza tão estreita a relação baixa de DHEA/envelhecimento, que DHEA tem sido usado de marcador biológico do processo de envelhecer.

Já que taxas baixas equivalem ao grau mais avançado de enfermidade cardiovascular como muitas outras complicações de saúde. Através da terapia natural do DHEA prova-se que muitos destes fatores são atrasados, reduzidos e eliminados.

Maiores benefícios de DHEA
  • Aumento da imunidade
  • Aumento da libido sexual
  • Reduz risco de enfermidades cardíacas
  • Auxilia a prevenir e reverter osteoporose
  • Auxilia a proteger contra determinados tipos de câncer
  • Reduz produção do cortisol, que é hormônio do estresse
  • Melhora controle do açúcar pelo sangue
  • Eleva níveis de testosterona
  • Eleva resistência física e mental
  • Melhora qualidade de vida como todo
  • Auxilia a prevenir e combater andropausa

DHEA É considerado seguro?

O pesquisador de Medical College of Virginia, Dr. Nestler, de Virginia Commonwealth University em Richmond, usou uma dose de 1.600 mg do DHEA diariamente, durante 4 semanas, aos jovens saudáveis homens, sem que tenha aparecido qualquer efeito colateral. Com tal dosagem ocorreu diminuição no colesterol e gordura corporal, com reação superior nos obesos.

Em relação ao DHEA e longevidade, sobre mortalidade, no geral, em extenso trabalho feito por 12 anos por Dra Elizabeth Barret Conner em Universidade da Califórnia apresentando 240 homens, de 50 a 79 anos, ocorreu demonstração de nítida associação entre taxas baixas do DHEA e aumento da mortalidade.

Leia também: Melatonina: saiba tudo sobre o hormônio do sono

Queda de DHEA

Pelos iniciais 5 anos de vida as adrenais fazem produção de muito pouco DHEA. Em torno de 6 ou 7 anos de idade, as pessoas iniciam a notar aumento dos níveis de tal hormônio, de maneira que com 20 anos se resume o hormônio de maior abundância no sangue circulando.

Em torno de 30-40 anos inicia a acontecer diminuição em níveis de tal hormônio e em torno de 70 anos, as pessoas têm somente 25% ou menos, da quantidade que havia com 20 anos.

comprar o DHEA Chosen 50mg pelo melhor preço

Sugestão da utilização de DHEA

A sugestão é consumo de 1 a 2 comprimidos por dia com refeição. E cada frasco apresenta 90 comprimidos. Em relação às mulheres, a recomendação é de 50 mg por dia, e para homens, a recomendação diária de uma dose de 50 mg a 100 mg. A sugestão é consumir de modo preferencial pela manhã. Como suplemento deve ter uso em período entre 3 a 6 meses.

Relatos sobre esse suplemento
Está utilizando ou já utilizou o DHEA de 50mg da Chosen Vitamins? Então ajude os próximos leitores deixando seu relato sobre esse suplemento. Falando dos seus resultados e se o DHEA Chosen é bom mesmo! Todos agradecem!

Sobre Fernanda Mayumi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!