Página Inicial » Corridas » Correr ou praticar exercícios em jejum para emagrecer faz mal?

Correr ou praticar exercícios em jejum para emagrecer faz mal?

Tirando todas as dúvidas de uma prática cada vez mais comum: correr ou fazer exercícios em jejum com intuito de acelerar o processo de emagrecimento.

Alimentar-se bem é a maneira de manter o organismo em pleno funcionamento. Não é somente o combustível do nosso organismo, mas, também, uma grande fonte de prazer. Quando comemos alimentos saborosos, partes do nosso cérebro se ativam, como luzes, liberando substâncias que dão prazer ao corpo, como a endorfina.

Voltando para a área funcional, o corpo necessita do alimento, senão não conseguiria realizar as principais funções do organismo, como movimentar-se, bombear sangue pelo corpo, entre outras coisas. Os músculos são dependentes do alimento também, afinal estão em movimento e contração o tempo todo, necessitando de energia para realizarem tais funções.

Quando nos exercitamos, necessitamos mais ainda do alimento. Repor as energias depois de um treino intenso, ou após praticar musculação é importante para repor células perdidas durante o movimento dos exercícios.

Porém, nem todas as pessoas são disciplinadas para comer somente a quantidade certa de energia que gasta. Extrapolar, principalmente com alimentos ricos em carboidratos, com excesso de gordura, sal, calorias, entre outras coisas, é muito fácil de acontecer. Alimentos ricos em calorias são, na opinião de grande parte da população, os mais saborosos, em oposição aos alimentos saudáveis, como verduras, legumes e frutas. Por isso, é fácil de ver indivíduos lutando contra a balança, fazendo regimes mirabolantes, passando muitas horas sem se alimentar etc.

É de conhecimento popular que se privar de alimentação é a melhor, quiçá única, maneira de perder aqueles quilinhos sobressalentes. Para tanto, apelar para as milhares de dietas que saem na mídia, e que prometem emagrecimento rápido e eficaz, tem sido a principal maneira de emagrecer. Fazer exercícios em demasia também é uma forma de buscar o corpo perfeito, livre daquelas gordurinhas tão incômodas.

Além das dietas restritivas, ficar sem comer é uma alternativa para fugir do peso a mais na balança. O jejum foi abolido como eficiente emagrecedor na década de 60, quando viram que a associação entre gasto energético, metabolismo e jejum não era responsável por perdas grandiosas de gordura.

Foi mostrado, através de estudos, que o jejum prolongado, principalmente quando se fica mais de quatro horas sem comer, pode atrapalhar o metabolismo, aumentando o peso e a gordura corporal, não levando, necessariamente, ao emagrecimento pretendido.

Mas o que realmente acontece com o metabolismo com o jejum prolongado?

Para início de conversa, o metabolismo é um conjunto de transformações pela qual passam os nutrientes quando estes entram em nosso organismo. Tais transformações são necessárias para que os alimentos sejam quebrados e absorvidos pelos órgãos. São os nutrientes que fazem o organismo funcionar de maneira correta. Sem eles não estaríamos aptos a andar, correr, respirar, entre outras coisas.

Quando ficamos muito tempo sem metabolizar nutrientes para dentro dos órgãos o corpo diminui o ritmo de todas as funções. Muitas pessoas dizem que o metabolismo está lento, desacelerado etc. Quando abastecemos novamente o nosso organismo com nutrientes, o corpo, já pensando em tempos de nutrientes escassos, como durante os jejuns prolongados, tende a transformar uma grande parte dos alimentos consumidos em reservas energéticas para serem usados quando a pessoa não se alimentar por muito tempo. Por isso, ao invés de emagrecer, o indivíduo irá atrapalhar o metabolismo, tornando este mais lento, e tendo mais dificuldade de emagrecer, mesmo se alimento pouco e fazendo muito exercício.

Quando estamos em jejum e fazemos exercícios físicos, vários processos necessários para o aumento muscular ficam comprometidos. A metabolização das proteínas e dos lipídios, necessários para a criação de músculos, principalmente durante os treinos, pois são responsáveis por enviar a quantidade necessária de energia para as diversas partes do corpo, ficam muito comprometidos, diminuindo e ocasionando deficiência nos órgãos e nos músculos de nutrientes.

Muitas pessoas, pensando em diminuir o peso, principalmente praticantes de musculação que desejam aumentar a queima de lipídios durante o treino, o qual é responsável pelo desencadeamento de modificações na composição corporal, optam pelo jejum prolongado durante exercícios aeróbicos para diminuir o aporte físico do atleta. Entretanto, muitos especialistas acreditam que essa diminuição é consequente da perda de massa magra e de liquido, principalmente pela falta da proteólise que ocorre durante os exercícios no intuito de proporcionar proteínas para a musculatura.

Efeitos indesejáveis de se fazer exercícios em jejum

Médicos e profissionais do esporte combatem a prática de esportes durante um jejum prolongado por provocar vários problemas, como uma crise de hipoglicemia. Esta ocorre quando há uma baixa de glicose no sangue desencadeando vários sintomas, como confusão mental, suor frio, visão turva, náuseas, entre outras coisas. Quando a queda de glicose no sangue é muito alta, convulsão, perda da consciência, coma e, até mesmo, a morte podem ocorrer.

Mesmo com tais situações, descritas acima, poucos estudos indicam que o jejum prolongado associado ao exercício físico são realmente perigosos. Os problemas relatados aqui, normalmente, estão associados a outras condições, como uma hipoglicemia reativa, doenças metabólicas, uso de medicamentos, entre outros.

Alguns estudos mostram que a alimentação saudável, moderada e com pequenos espaços de tempo entre uma refeição e outra acelera o metabolismo, consequentemente, auxilia no emagrecimento. Ao contrário do que o jejum prolongado faz no organismo, a alimentação saudável em pequenas porções e com até três horas de espaço entre refeições faz com que o corpo não necessite manter reservas energéticas. Dessa forma, o corpo queima os nutrientes logo quando são absorvidos, levando-os aos órgãos que necessitam naquele momento, sem transformá-los em gordura corporal.

É importante consultar um médico, fazer exames periódicos e relatar o jejum prolongado para ver se é realmente interessante e eficaz para o objetivo almejado. Consulte um nutricionista para que este profissional monte uma dieta eficiente para o emagrecimento, com alimentos saudáveis e com pequenos intervalos entre refeições. Tenha o acompanhamento de um profissional do esporte, para que ele o auxilie na melhor maneira de se exercitar para alcançar os resultados pretendidos.

por Raquel Torres Costa Bressan Redatora formada em Letras pela Universidade Federal de Viçosa.

Sobre Raquel Torres Costa Bressan

2 Comentários

  1. Gostaria de saber se há um bom termogênico que não contenha quitosana na sua composição, pois sou alérgica a crustáceos.

  2. Prezados, boa tarde!

    Primeiramente gostaria de agradecer pelas informações prestadas neste e nos demais artigos.
    e deixar registrado a minha grande satisfação com o site.
    Acompanho o site a algum tempo e é sempre muito esclarecedor!

    Neste artigo porém, eu permaneço com a minha duvida. Entendi que o Jejum prolongado é prejudicial e ineficaz quando associado a exercícios físicos. Além do mau funcionamento do organismo, o mesmo irá estocar a gordura dos alimentos que forem ingeridos e ainda ira ocorrer o catabolismo.

    O que eu tenho feito a alguns dias é alguns minutos (30 a 60) de esteira, caminhada acelerada ou até corrida devagar (trote) pela manhã, logo assim que acordo, acreditando que estando com os níveis de carboidrato e proteína baixo, o meu corpo recrutaria de imediato a gordura como fonte de energia para a atividade.

    terminando a caminhada ou corrida, tomo meu café da manhã logo em seguida e sigo com a dieta e meu treino ao longo do dia.

    Essa prática está incorreta? vi alguns artigos sobre o caso e relatos de fisiculturistas sobre o assunto e me interessei.

    Desde já muito obrigado e aguardo a resposta!

    abraço a todos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!