Página Inicial » Treinos » Como treinar músculos que não estão crescendo? 5 dicas importantes!

Como treinar músculos que não estão crescendo? 5 dicas importantes!

Desenvolver músculos que não crescem é uma tarefa muitas vezes difícil. Veja neste artigo, como resolver este problema!

Como treinar músculos que não estão crescendo

Com o desenvolvimento muscular, chegam alguns desafios. Uma pessoa que já treina, que não é mais um iniciante, quase sempre tem um grupamento muscular que não se desenvolve da mesma forma quem outros. Isso gera, além de diferenças no desempenho, há também questões estéticas.

Por isso, é muito importante buscar uma harmonia no desenvolvimento muscular. Invariavelmente precisaremos de uma solução para desenvolver os músculos que não estão evoluindo da melhor maneira.

Para isso, é preciso uma abordagem mais técnica, direta, focada na resolução do problema. O fato de um músculo não ter o mesmo desenvolvimento do que outros, pode ser causado por diferentes motivos.

Identificá-los e principalmente, traçar uma estratégia de trabalho adequada, é fundamental para seu desenvolvimento.

Por que alguns músculos “crescem” mais do que outros?

Quando falamos em músculos que não se desenvolvem, é importante ressaltar alguns pontos. Pense, por exemplo, em alguém que consegue um bom desenvolvimento de dorsais, peito e braços, mas não consegue desenvolver seus deltoides. Isso é um caso que cabe análise e principalmente, uma estratégia. Porém, quando o desenvolvimento não acontece em outros grupamentos, o problema pode estar na dieta ou na estrutura do treino.

Neste artigo em específico, estaremos tratando de pessoas com bom desenvolvimento muscular, mas que tem algum grupo muscular em específico, que não se desenvolve.

Mas por que um determinado músculo não desenvolve corretamente? As causas podem ser muitas.

No geral, quando isso ocorre, podemos ter erros metodológicos na montagem do treino, periodização inadequada ou então, algum desvio postural ou problema muscular, que não permite o correto desenvolvimento de tal músculo.

Para identificar realmente qual o problema, é preciso uma abordagem mais individualista, que leve em conta, estes diferentes aspectos. Há ainda, a questão da execução dos exercícios, que em casos específicos, pode também causar a falta de desenvolvimento em determinados músculos.

Tudo isso influencia diretamente no desenvolvimento. É lógico, que em casos mais graves, de algum destes problemas, o desenvolvimento de todos os músculos sinergistas, também é prejudicado. Porém, em alguns casos, aparentemente não há esta falta de desenvolvimento nos sinergistas, tendo apenas, problemas em músculos específicos. Neste caso, é importante buscar uma abordagem mais ampla e completa, para encontrar os problemas e principalmente, para gerar soluções.

Leia também => Assimetria Muscular: Saiba como prevenir e corrigir

Como melhorar o desenvolvimento de tais músculos

Só poderemos encontrar a solução de um problema, se chegarmos a raiz dele. Muitas vezes, um músculo não se desenvolve corretamente, não por falta de estímulo, mas por outros elementos de base que não estão bem desenvolvidos.

Falta de flexibilidade, por exemplo, pode limitar em muito, o desenvolvimento de determinados músculos. Da mesma maneira, desequilíbrio entre tensão e flexibilidade, em músculos antagonistas, também pode causar tais problemas.

Por isso, o primeiro passo para encontrar a raiz do problema, é saber a causa da falta de desenvolvimento. Em alguns casos, um bom educador físico pode te ajudar. Em outros, testes fisioterapêuticos são a melhor saída. Em outros ainda, exames clínicos.

Falando especificamente de músculos que não estão crescendo, é importante buscar saídas para casos de instabilidades ou problemas musculares específicos.

Selecionamos algumas dicas que vão te ajudar a melhorar este quadro!

1- Busque entender as relações entre os grupos musculares

Muitas vezes, um determinado músculo não se desenvolve, por que um sinergista apresenta algum problema. Por exemplo, quando não há um bom trabalho de ombros ou um encurtamento nos mesmos, pode ser que músculos dorsais e peitorais, tenham seu desenvolvimento prejudicado.

Da mesma forma, quando há inibição ou falta de flexibilidade nos glúteos, o desenvolvimento de coxas fica prejudicado. Nos músculos lombares e abdominais, que compõe o core, isso é ainda mais comum. Muitas vezes, estes músculos são a origem da falta de desenvolvimento de outros.

Por isso, o primeiro passo para entender o motivo pelo qual algum músculo não está se desenvolvendo corretamente, é buscar compreender sua relação com seus sinergistas.

2- Melhore sua flexibilidade

Na grande maioria dos casos, os problemas específicos de falta de desenvolvimento muscular, estão atrelados, de uma forma ou de outra, a falta de flexibilidade. Este é um problema recorrente, que causa uma série de outros eventos, que prejudicam o desenvolvimento muscular.

Por exemplo, muitas pessoas reclamam que não conseguem desenvolver seus glúteos da forma adequada. Porém, estas pessoas apresentam um encurtamento muscular neste grupo muscular, em isquiotibiais e nos músculos da região lombar.

Com isso, todos os movimentos que são específicos para o trabalho de glúteos, acabam sendo prejudicados e este músculo, não se desenvolve. A razão para isso, é a falta de flexibilidade.

O caso dos glúteos é apenas um, mas existem outros vários que são bem parecidos. A flexibilidade é fundamental para que você se desenvolva corretamente. Ela está diretamente ligada a qualidade dos movimentos e principalmente, a consciência corporal. Portanto, se você não tem o mínimo de flexibilidade, não terá um desenvolvimento adequado.

3- Seu treino está organizado de forma correta?

Este é outro ponto. Muitas vezes, alguns músculos não se desenvolvem por que não recebem a quantidade de estimulo adequada. Deste jeito, não há como este músculo em específico, se desenvolver. Porém, é importante salientar que neste ponto, existem diferentes questões.

Muitas vezes, um músculo não se desenvolve, não por que ele não é treinado, mas sim, por que ele é treinado em excesso. Com isso, não temos o processo de supercompensação. Neste sentido, é importante que haja uma boa periodização e uma organização adequada do treino.

Isso fará com que você tenha um estímulo adequado e com isso, acabe com este problema de músculos que não se desenvolvem corretamente.

4- Fortaleça os músculos estabilizadores

Há, em nosso corpo, músculos que são responsáveis por maior produção de força e potência e outros que tem funções mais específicas, como estabilizar os movimentos. Estes, que estabilizam, tem uma importante função. Porém, muitas vezes eles não são trabalhados da forma mais adequada.

Por isso, determinados músculos, que dependem deles para se desenvolverem adequadamente, não tem o crescimento esperado. Por isso, sempre fortaleça os músculos estabilizadores, para ter melhores resultados!

5- Priorize a qualidade na execução

Este é, na grande maioria das vezes, o problema mais comum em músculos que não crescem. Alguns pequenos ajustes na execução, vão fazer com que o desenvolvimento aconteça da forma adequada.

A qualidade na execução vai fazer com que os músculos certos sejam estimulados, da forma mais adequada. Com isso, não haverá músculos específicos que não se desenvolvem como os outros.

Por exemplo, o peitoral maior pode não se desenvolver corretamente, se as escápulas não forem mantidas na posição correta durante a execução do supino. É importante que elas estejam em neutro ou em adução, para que o peitoral maior tenha mais amplitude de movimento.

Leia também => 7 dicas de como hipertrofiar músculos fracos

O mesmo vale para todos os músculos. Sempre há algum ajuste a ser feito na execução e que pode ajudar bastante, a termos mais intensidade e sucesso no treino.

Tudo o que foi dito aqui é importante, mas nada substitui o olhar treinado de um bom profissional. Por isso, é muito importante que você treine com a orientação adequada, para corrigir tais erros. Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.
CREF: 22643-G/SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *