Página Inicial » Saúde » Cigarro – Saiba porque é importante parar de fumar

Cigarro – Saiba porque é importante parar de fumar

Parar de fumar não é apenas abandonar um mau hábito, é uma questão de vida ou morte! Saiba como o cigarro afeta sua saúde e as doenças causadas por ele.

O cigarro é uma droga permitida não só no Brasil, como praticamente em todos os países, e seu uso contínuo acaba tornando as pessoas dependentes, em outras palavras o hábito de fumar acaba em vício, tão difícil de combater como outras poderosas drogas.

É um dos produtos de consumo mais rentáveis no mundo, enriquecendo cada vez seus fabricantes desde que surgiu em meados do século XVII.

Na realidade os primeiros relatos de fumar, são datados por volta do século IX na América Central, onde Maias e Astecas acendiam cachimbos fumando drogas psicoativas que diziam necessárias para auxiliar em ouvir as mensagens dos ancestrais.

parar de fumar doenças causadas pelo cigarroO cigarro é uma droga que mata somente no Brasil cerca de 120 mil pessoas por ano, devido a quadros clínicos irreversíveis que os fumantes podem apresentar, e geralmente são doenças que se manifestam de maneira rápida.

O cigarro além de não beneficiar em nada ao fumante, pode causar mais de 50 tipos de doenças conhecidas entre as quais o infarte, angina, doenças coronárias, derrames, problemas de circulação, tumores, vários de tipos de câncer e doenças respiratórias graves.

Entenda o que acontece no organismo ao fumar

Ao fumar, a fumaça do cigarro é absorvida pelo organismo através da combustão, isso acaba por potencializar ainda mais os efeitos nocivos dos componentes químicos utilizados na fabricação do cigarro.

É comprovado por estudos que cada tragada feita pelo fumante libera 4.700 tipos de substâncias tóxicas diferentes, que são inaladas para dentro do organismo.

Entre as 4.700, existem 3 que são consideradas as piores, a nicotina, o monóxido de carbono (CO) e o alcatrão. Entenda os efeitos que cada uma provoca no organismo:

1ª) A nicotina é a substância responsável em provocar dependência, e chega ao cérebro mais rápido que a cocaína, podendo causar problemas cardíacos e também vasculares.

2ª) O monóxido de carbono (CO) liberado pelo cigarro, é o mesmo que o gás responsável pelo efeito estufa que está afetando todo o eco sistema, tão nocivo quanto ao monóxido lançado na atmosfera pelos escapamentos dos veículos.

Quando associado a hemoglobina do sangue, que é o responsável pelo transporte de oxigênio, produz uma redução na oxigenação sanguínea no corpo, isso ocasiona fortes dores de cabeça nos fumantes, principalmente quando ficam algumas horas sem fumar.

Esse período chamado de abstinência, faz o nível de oxigênio circular de forma normal, só que o organismo do fumante não está mais acostumado com o nível normal do oxigênio, isso acaba provocando muita dor de cabeça.

3ª) A pior das 3 substâncias é o alcatrão, o responsável em transmitir ao organismo uma série de produtos cancerígenos, como polônio, chumbo, arsênio, entre centenas de outros.

Estudos comprovam que o câncer proveniente do cigarro, afeta principalmente a boca, a laringe, e o estômago somente com a associação destas 3 substâncias em conjunto, imaginem então, 4.700!

Não é a toa que as consequências do cigarro podem aparecer em poucos anos!

No Brasil os homens são os mais afetados pelo cigarro, já que em média 90% dos casos de câncer são detectados no pulmão, e este ainda, é a principal causa de morte do brasileiro.

cigarro doenças como parar de fumar

Males que o cigarro causa na boca

O cigarro afeta regiões sensíveis como a boca, por isso, muita gente reclama do hálito dos fumantes e geralmente o próprio fumante não percebe.

A fumaça é também uma vilã para a boca já que afeta os dentes e provoca cáries, e muitas vezes o amolecimento.

O paladar é totalmente afetado, por isso, é normal ver um fumante adicionando mais sal a comida, o que pode piorar ainda mais o quadro clínico, já que leva a hipertensão, retenção de líquidos e até celulites, principalmente em fumantes do sexo feminino.

Como é o pulmão do fumante

Pode parecer impossível, mas, se tirasse uma foto do pulmão teria um aspecto totalmente preto, devido as substâncias tóxicas presentes na fumaça, os pulmões perdem a elasticidade e se tornam duros, ocasionando lesão irreversível.

A chapa de pulmão de um fumante é sempre escura, na realidade mostra realmente as condições atuais dos pulmões. Depois da morte pelo câncer de pulmão, outros tipos de mortes provocadas são a bronquite, e a enfisema, ambas devido ao cigarro.

O cigarro realmente acalma?

Muitos fumantes alegam que o cigarro abaixa a adrenalina e assim, acalma, só que isto não tem fundamento algum.

A verdade é que a nicotina é prejudicial ao sistema nervoso, e afeta diretamente a área do cérebro responsável pela ansiedade, por isso, a sensação de acalmar os nervos, acaba levando ao vício que vira uma bola de neve.

No primeiro momento ao fumar as substâncias inaladas entorpecem o cérebro e transmitem a falsa sensação de calmaria, mas, quando o estresse volta já está em níveis bem maiores! A consequência disto, é outro cigarro, e outro e mais outros!

Leia também: Cigarro X Musculação

Quais outros males que o cigarro pode causar

O estômago é outro órgão que pode ser facilmente afetado pelo cigarro, principalmente porque já houve relatos que foram encontrados resíduos de agrotóxico chamado DDT em amostras do alcatrão uma das substâncias utilizadas na fabricação do cigarro.

O DDT pode afetar as paredes do estômago provocando náuseas, e as consequências podem ser piores já que pode desenvolver gastrite, úlcera e até mesmo câncer.

O fígado também é um órgão que pode ser afetado pelo cigarro, devido ser o local onde a própria nicotina é metabolizada, por isso, também é fácil para desenvolver o câncer.

O cigarro também pode provocar vários tipos de doenças como arteriosclerose, bronquite crônica, câncer na laringe, no esôfago, no pâncreas, na bexiga, nos rins, na faringe, no colo de útero, na mama, no reto, no intestino, na próstata.

Podem causar diabetes, otite, sinusite, amigdalite, osteoporose, estomatite, linfoma, desenvolver catarata, periodontite, tuberculose, e para as grávidas podem provocar aborto, ou, ocorrer deslocamento precoce da placenta.

Quais os riscos de fumar para a circulação sanguínea

A dificuldade que o cigarro pode causar na circulação do sangue, é tão grande que vai comprimir os vasos sanguíneos de tal maneira, que o resultado será o aumento da pressão arterial e a consequência pode ser o início de um derrame cerebral, podendo deixar sequelas terríveis e irreversíveis que podem afetar a mobilidade motora e a fala, caso não leve a óbito.

Quando o fumante está com problemas de circulação, é porque a nicotina já diminuiu a espessura dos vasos sanguíneos, e ainda, o monóxido de carbono reduziu a concentração de oxigênio no sangue.

Com esse quadro afetado, o fumante pode sofrer com surgimento de aneurismas, que significa que houve dilatação de vasos sanguíneos e pode ocasionar a qualquer momento um derrame.

Doenças como tromboses também podem surgir provocada pelo vasos entupidos, inclusive as temidas varizes, além de uma doença gravíssima chamada tromboangeíte obliterante, que afeta os membros inferiores e geralmente acaba sendo necessário a amputação dos mesmos.

Em cada tragada, o coração é o órgão mais é afetado de forma rápida no organismo, devido a nicotina induzir no aumento do colesterol, elevar a pressão arterial, e subir em até 30% a frequência cardíaca, esses são os fatores perfeitos para desencadear o infarte.

Leia também: Como se proteger de um infarto

Cigarro+Anticoncepcional

As mulheres que fumam e fazem também uso da pílula anticoncepcional, correm um risco seríssimo de saúde todos os dias, devido a associação das substâncias tóxicas presentes no cigarro e das encontradas na fabricação do anticoncepcional.

O cigarro por si próprio provoca alterações na parte cardiovascular e no sistema respiratório, sendo que o anticoncepcional também apresenta riscos para esta região, e quando associados, não tem como negar que o problema para a saúde será em dobro!

Outros problemas da associação de cigarro+anticoncepcional, é o estrogênio um dos hormônios presentes na pílula, que pode produzir ateromas, placas de lipídios com tecido fibroso que se formam nas paredes dos vasos sanguíneos, responsáveis pelo infarto e pelo derrame (AVC), e podem ocorrer a partir dos 30 anos.

O alerta do uso do anticoncepcional+cigarro vale para as mulheres de todas as idades, e principalmente para as consideradas obesas, pois naturalmente já apresentam maior número de placas que causam a arteriosclerose no organismo, e no caso das fumantes os médicos não aconselham junto o uso do anticoncepcional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!