Página Inicial » Emagrecimento » Chá de boldo – Todos os seus benefícios, efeitos colaterais e como preparar

Chá de boldo – Todos os seus benefícios, efeitos colaterais e como preparar

Saiba para que serve o chá de boldo, seus principais benefícios, cuidados com efeitos colaterais e a combinação com outros chás para emagrecer.

Chá de boldo

Boldo se caracteriza arbusto da área central do Chile e Peru. As folhas do arbusto de boldo possuem enorme história de utilização em medicina popular, o que é relevante acerca deste arbusto.

Com possibilidade de ser ingerido em forma do chá para diversidade de finalidades para promover saúde, sendo apontado como alimento interessante para compor o cardápio, devido aos benefícios para vida saudável. Assim como ocorre com qualquer item com base em plantas, porém, é essencial ter cuidado e direcionamento do especialista.

Tipos do Boldo

Muitas pessoas pensam de modo errado que possuem pelo quintal o boldo-do-chile, Peumus boldus, no entanto, tal planta é muito rara no país. O que ocorre é que no Brasil mais plantas também têm denominação de boldo, em especial boldo-da-terra, Coleus barbatus ou Plectranthus barbatus, e boldo-baiano, Vernonia condensata.

E ainda há boldo-português ou boldo-miúdo, e boldo chinês, de raridade no país. O boldo-do-chile se resume o mais popular, porém o boldo-baiano se caracteriza o de maior segurança. Na seqüência os tipos de boldo e suas características.

– Boldo-do-chile, Peumus boldus. Planta de origem no Chile, determinada árvore, já que em condição adulta alcança de 12 a 15 metros em altura. E possui propriedades diuréticas, hepáticas e estomacais.

Em relação aos efeitos colaterais, pode ser abortivo e gerar hemorróidas internas. E deve ter utilização com cuidado. Se utilizado por períodos enormes, pode gerar irritação gástrica. No país, há possibilidade de achar boldo-do-chile, item importado, pelas farmácias.

– Boldo-da-terra, Coleus barbatus ou Plectranthus barbatus. Trata-se de arbusto com origem na África, alcança de 1 a 2 metros em altura, possui folhas aveludadas e tem produção de flores em azul. E possui indicação de analgésico, combate contra azias e estimulante de digestão. Em relação aos efeitos colaterais, ao ser utilizado por períodos enormes, pode gerar irritação gástrica.

– Boldo-baiano, Vernonia condensata. Arbusto também com origem na África, alcança de 2 a 5 metros em altura. E possui efeito carminativo, com alívio de sintomas da gastrite e úlcera. Sobre efeitos colaterais, ainda não tiveram verificação.

Leia também: Os Benefícios da canela – Receitas de chá para emagrecer

Nutrientes característicos do Boldo

O boldo possui lactona, substância de sabor amargo e bastante efetiva em digerir gorduras. As folhas do boldo apresentam vários fitoquímicos, a incluir cânfora, limoneno, boldina, cumarina que é uma lactona, e beta-pineno.

Fitoquímicos se caracterizam compostos antioxidantes potentes presentes de modo natural nas plantas, que auxiliam para prevenção e tratamento das enfermidades nos humanos.

E as folhas do boldo possuem efeito diurético, antibióticos, antiinflamatório, laxante, porém o mecanismo de ação de modo exato do boldo não é conhecido. O boldo também possui substância chamada de ascaridol que se caracteriza vermífugo natural. Porém, se resume substância tóxica na situação de ingerido no tempo prolongado.

Benefícios oferecidos pelo Boldo

– Auxilia na digestão. Boldina, alcalóide encontrado em boldo, é popular por oferecer propriedades para estímulo do fluxo da bile pelo fígado. Bile possui função essencial em digerir e absorver gorduras.

Por motivo que ácidos biliares presentes na mesma auxiliam a diminuir partículas da gordura em alimentos em várias partículas pequenas, cujas superfícies têm ataque por lipases. E a bile ainda tem serventia como forma de excreção de muitos produtos do sangue.

– Benéfico em situações de ressaca. O boldo apresenta boldina que se caracteriza hepatoprotetora, com desintoxicação e auxílio para estimular fluxo da bile. Assim, protege células do fígado que se encontram sobrecarregadas depois do excesso do consumo alcoólico.

– Aliado ao fígado. O boldo é interessante à saúde do fígado por causa da própria capacidade de estímulo para produzir bile e ser hepatoprotetor.

– Diminui gases. O boldo auxilia a diminuir gases já que facilita processo da digestão, reduzindo número de resíduos alimentares não digeridos ao intestino, que teriam fermentação por bactérias.

– Reduz prisão de ventre. O boldo é utilizado de laxante suave. No entanto, deve ser ingerido moderadamente, já que em quantidades enormes e fases longas, pode gerar irritação gástrica.

– Ação diurética. As substâncias tóxicas com absorção por organismo alcançam o fígado por via linfática. Pelo fígado, têm metabolização e neutralização, sendo depois dispensadas. Os estudos vêm demonstrando que boldo pode auxiliar a contribuir com remoção dos resíduos e toxinas do fígado, anteriormente que os mesmos sejam acumulados, com proteção assim de células do fígado.

– Benéfico para imunidade. O boldo tem ação antimicrobiana que auxilia o sistema imunológico a dispensar agentes infecciosos no organismo.  

Quantidade Adequada para Consumo

Estudos fazem sugestão de dose correspondendo a 2,5 g das folhas secas do boldo diariamente. Isto é o mesmo que 3 colheres de chá diluídas nas 3 xícaras. A forma adequada de consumir boldo é em forma de chá. Despejar então 1 xícara da água fervente em uma colher de chá das folhas secas.

Ao consumir chá de boldo, não o ingerir em excesso e nem durante período prolongado. As gestantes não podem consumir o boldo por causa dos seus efeitos abortivos. O consumo excessivamente pode gerar irrigação gástrica.

5 Combinações de ervas que emagrecem

A combinação de ervas termogênicas, desintoxicantes e diuréticas em exclusivo chá auxilia a perder até 6 kg em 30 dias. Consumir chá todos os dias é o segredo para metabolismo acelerado e perda das gorduras não desejadas. Porém, para tal, é necessário dominar a combinação das ervas adequadas.

A dica é consumir de 3 a 4 xícaras da infusão feita usando ervas termogênicas, que vão acelerar metabolismo, contribuindo com queima da gordura. E ervas desintoxicantes, para eliminar toxinas, tornando o organismo com menos resistência para perder peso, e ervas diuréticas, para evitar reter líquido, favorecendo para barriga lisa.

Para quem desejar adicionar mais de 3 ervas em uma xícara, é necessária cautela, pois esta se resume medida segura. A utilização de várias plantas induz com que entrem em competição, reduzindo efeito uma da outra.

E o foco é exatamente o oposto, possibilitar que as mesmas trabalhem de modo sinérgico, com efeito de perda de peso do chá aumentado. Mais um método relevante, buscar sempre por ervas nas lojas especializadas, que façam garantia do manuseio e armazenamento adequados de plantas.

Outra observação para resultado da dieta, manter a mesma mistura de ervas durante 3 dias. As plantas necessitam deste período para que consigam agir de modo eficiente no corpo e assim acelerar a perda de peso.

E posteriormente, mudar a combinação para gerar novo estímulo e para qualquer risco da toxicidade seja evitado. Assim, dispor água para fervura e dispensar o excesso pela cintura.

Ervas que secam os excessos

É preciso escolher uma erva de cada grupo e fazer o chá emagrecedor. E ter em mente a mesma mistura durante 3 dias. Posteriormente a isso, preparar uma nova combinação.

Termogênicas: Ação Queima-Gordura

As mesmas induzem o metabolismo trabalhar mais veloz, com queima das calorias aumentada, e como resultado, da gordura. Há determinadas ainda que possuem ação lipolítica.

Pois quebram a molécula da gordura já em acúmulo no corpo, sem contar diminuir taxas de colesterol. Trata-se do boldo, carqueja, chás branco, verde e vermelho, casca da laranja amarga, guaçatonga, hibisco, fucus e salsaparrilha.

Desintoxicantes: Agente de Limpeza

Fazem captura e dispensam por urina a gordura e toxinas sobrando do processo de metabolismo, com circulação excessiva no corpo, tais substâncias prejudicam o funcionamento adequado do sistema linfático e travam o emagrecimento.  As ervas de tal grupo ainda diminuem composição de gases, com sensação da barriga inchada e com volume, evitada.

Trata-se do alecrim, camomila, bardsana, cardo-santo, capim-cidreira, coentro, centelha, erva-doce, dente-de-leão, hortelã, também a espinheira-santa, e sálvia.

Diuréticas: Acabar com Retenção Hídrica

Estas contribuem com trabalho de rins em filtrar linfa, líquido que leva impurezas para exterior do corpo. Isto torna fácil eliminar toxinas via urina, com inchaço combatido e auxiliando o corpo a dar resposta ideal para dieta. Trata-se da borragem, alfafa, cavalinha, cabelo de milho, sete sangrias, e quebra-pedra.

5 Combinações benéficas

Para as pessoas que têm dúvida em selecionar as ervas, abaixo 5 sugestões.

1 – Chá de hibisco, branco e carqueja. Esta mistura desempenha ação desintoxicante, com eliminação da gordura e toxinas, sem contar melhora da função do intestino. E tudo isto faz a pessoa emagrecer. Veja também todos os benefícios do chá de hibisco, um chá que apresenta excelentes resultados no emagrecimento.

2 – Dente-de-leão, centelha e alfafa. É notado alto poder diurético, vai drenar excesso do líquido e auxilia a limpar afora do corpo toxinas que, excessivamente, fazem o indivíduo acumular peso.

3 – Chá verde, boldo e cavalinha. Trata-se de potente termogênico, vai acelerar queima da gordura. E ainda ajuda em limpar toxinas, induzindo resposta ideal do corpo para dieta.

4 – Carqueja, centelha e cavalinha. Possui efeito diurético, já que otimiza a função do fígado. Isto auxilia para desinchar velozmente, tornando a barriga mais lisa. Outro chá que tem se destacado no auxilio do emagrecimento é o chá de cavalinha. Vale a leitura também para saber como se prepara, contraindicações e efeitos colaterais.

5 – Dente-de-leão, chá verde e hibisco. Vai acelerar queima da gordura, sem contar melhorar metabolismo de açúcar e gordura. Assim, evita que tais substâncias favoreçam para cintura maior. Todos sabem também que o chá verde tem efeito termogênico e está sempre presente como uma das principais bebidas para quem quer perder peso. A leitura de nosso artigo principal irá tirar todas as dúvidas e ensina como prepará-lo para ter melhores resultados.

Como preparar os chás

Fazer o chá da maneira adequada é muito importante para que a bebida fique mais saborosa e eficaz em relação às gordurinhas. Inicialmente dispor as ervas, sendo 1 colher de sopa de cada uma, menos do chá verde que deve ser utilizado em quantidade inferior com somente 1 colher de sobremesa, e dispor no recipiente de porcelana ou vidro.

Os metais como alumínio ou inox fazem interferência de forma negativa em propriedades da bebida. Na panela à parte, encaminhar 1 litro de água para fogo, e no momento que iniciar a ferver, determinar sobre ervas. Abafar usando tampa ou pires durante 10 minutos. Coar e beber frio ou quente, em intervalo de refeições.

Fazer somente a quantidade da bebida que será consumida pelo dia. De um dia ao outro, o chá perde propriedades fitoquímicas e não mais promove efeitos aguardados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!