Página Inicial » Saúde » Acupuntura, como ela pode te ajudar a ter mais saúde

Acupuntura, como ela pode te ajudar a ter mais saúde

Saiba o que é Acupuntura. Quais seus benefícios, indicações, os pontos, efeitos e as vantagens e desvantagens do tratamento.

Originada da medicina tradicional chinesa e famosa por ser uma terapia que utiliza agulhinhas, a acupuntura é muito conhecida por sua variedade de benefícios e aplicações. É considerada um método de tratamento de acordo com a OMS (Organização mundial da saúde), Ela visa a harmonia e o equilíbrio da mente e do corpo, por meio da inserção de agulhas em pontos específicos, estimulando os “meridianos de energia” que, de acordo com a técnica, são canais energéticos que percorrem pelo corpo. A palavra acupuntura vem do latim (acus – agulha e punctura – puncionar).

acupuntura pontos para que serve emagrece benefícios

As energias

Para entendermos um pouco mais sobre como a acupuntura atua, é necessário saber seu embasamento, que são as energias. Os meridianos são os canais por onde a energia vital circula, e existe 12 meridianos principais, sem contar suas subdivisões, e cada um é estruturado por um número definido de pontos. Esses canais carregam essa energia (chamada ki) em diversas combinações Yin – Yang (energias opostas, inseparáveis e complementares), das quais os fluxos se intercalam e se complementam, mantendo o corpo em equilíbrio e harmonia e formando um sistema responsável pela defesa do nosso corpo, impedindo que as energias perversas (que são as doenças) afetem o organismo, e pela regulação do nosso corpo em relação ás possíveis más influências.

Ação da acupuntura

De acordo com Wen (1985): “Conforme a teoria da acupuntura, todos os constituintes do organismo se encontram inicialmente em equilíbrio, graças a atuação das energias Yin (negativas) e Yang (positivas). Por exemplo, pelo princípio de Yin e Yang é possível explicar os fenômenos que ocorrem nos órgãos por meio das concepções de superficial e profundo, de excesso e deficiência, de calor e frio. Dessa forma, se as energias Yin e Yang estiverem em excelente harmonia, o organismo estará com saúde. Por outro lado, um desequilíbrio irá gerar a doença. Assim, a acupuntura visa, por meio de sua técnica e procedimentos, influir nos pontos reflexos que tenham a qualidade de reestabelecer o equilíbrio, alcançando assim, resultados terapêuticos.”

A acupuntura não está direcionada para o tratamento dos agressores externos, e por isso, não se destina apenas a tratar o local do comprometimento, mas sim por todo o sistema nervoso, estimulando a organização de compensação e equilíbrio em todo o corpo, para dessa forma eliminar a doença.

Como acontece a acupuntura?

A técnica é feita por aplicações de agulhas muito finas, com espessuras entre 0,10 e 0,25 milímetros de diâmetro, com maneiras particulares de aplicação. Elas atuam estimulando uma variedade de regiões anatômicas, que são divididos em meridianos e são chamados de pontos de acupuntura. Existe cerca de 1500 a 2000 pontos de acupuntura distribuídos pelo corpo (e meridianos), e muitos desses pontos estão localizados em terminações nervosas, que são receptores sensoriais que enviam informações para o cérebro.

Inicialmente, a medicina tradicional chinesa explicava que a técnica atuava essencialmente nos canais de energia, e que o estímulo de certos pontos com as agulhas, aliviava obstruções do fluxo de energia, o que permitiria a cura do corpo. Hoje, na medicina ocidental muitas pesquisas foram realizadas, e essa concepção de que a acupuntura era somente energética foi alterada. Atualmente acredita-se que a acupuntura também atue pelo estímulo levado ao sistema nervoso central (SNC), onde serão liberados hormônios e neurotransmissores. Estes elementos aliviam a dor, regulam uma variedade de funções corporais e beneficiam o sistema imunológico.

O TEXTO CONTINUA APÓS ESSA PUBLICIDADE!

O profissional que irá manipular a técnica, sendo fisioterapeuta ou médico, fará uma avaliação do estado geral do paciente, desde a dor sentida, até hábitos alimentares e o emocional do paciente. A partir dos dados que ele obtiver, ele irá traçar um plano de tratamento com os pontos onde deverão ser aplicadas as agulhas.

Indicações para ser Acupuntura
  • Dor miofascial (muscular)
  • Tendinite
  • Dores crônicas em geral
  • Cervicalgia
  • LER-DORT
  • Síndrome do túnel do carpo
  • Dores pós cirúrgicas
  • Lombalgia crônica e aguda
  • Ciatalgia
  • Osteoartose de joelho
  • Fascite plantar, esporão de calcâneo
  • Fibromialgia
  • Artrite reumatoide, osteoartrite
  • Dor oncológica
  • Cefaléia tensional, enxaqueca
  • Desordens da ATM (articulação têmporo-mandibular)
  • TPM, dismenorréias (cólicas menstruais)
  • Dor por endometriose
  • Gastrite, cólica intestinal
  • Nevralgia do trigêmeo, Paralisia facial periférica
  • Asma brônquica, rinite alérgica
  • Psoríase, neurodermatite
  • Ansiedade, insônia, estresse, depressão leve
  • Sequelas de AVE (Acidente vascular encefálico), vertigens, espasticidade
  • Entre muitos outros.

As sessões são de em média 60 minutos, podendo ser modificada conforme as necessidades do paciente. Ele deve estar relaxado, e geralmente será posicionado deitado. A frequência das sessões também é modificável de acordo com o acometimento do paciente.

Vantagens da Acupuntura
  • Possui variadas possibilidades de aplicação: Pode ter utilidade em qualquer patologia, além de trazer benefícios em qualquer faixa etária, sendo associada com facilidade à outras modalidades terapêuticas. A acupuntura pode ser usada até mesmo em doenças que exigem cirurgias, para melhorar o estado do sistema imunológico e melhorar a recuperação no pós-operatório.
  • Reduz a utilização de medicamentos: A acupuntura controla o equilíbrio do organismo, facilitando a circulação sanguínea, o que aumenta a resistência corporal aos agentes nocivos, e por isso, ela diminui a necessidade de drogas e ainda fornece melhor eficácia terapêutica.
  • Uso de poucos instrumentos: Com a utilização de materiais simples e facilidade no transporte, principalmente para uso em emergências.
  • Segurança: A acupuntura é um método que exige apenas a esterilização das agulhas, ou mesmo atualmente, o uso de agulhas descartáveis, e um profissional capacitado para a prática da técnica.
  • É um complemento da medicina moderna: Apesar de todos os avanços da medicina, ainda existe problemas que não são solucionados. A acupuntura pode ser um complemento para este tipo de doenças, auxiliando a reduzir os sintomas dessas patologias.
  • Pode ser auxiliar no diagnóstico: A aplicação das agulhas podem trazer sensações diferenciadas que levam a suspeitar de algum dano no organismo do paciente. Se o paciente tiver alguma disfunção funcional, a acupuntura será efetiva no tratamento, agora, se já houve alguma lesão orgânica, ela pode servir como uma prova de diagnóstico.

Desvantagens da Acupuntura

Uma das desvantagens é o medo que muitas pessoas têm de agulhas, e por isso deixam de usar a técnica. No entanto, a espessura da agulha é muito pequena e a aplicação é diferenciada, o que faz com que o método seja totalmente indolor.

Outro ponto a ser considerado, é que ela exige um período de tratamento longo para que sejam obtidos os melhores resultados e para que os mesmos sejam mantidos, além de depender das habilidades do profissional que a irá aplicar.

Concluindo

Por ser uma técnica milenar e ter uma visão da doença diferente da medicina moderna, a acupuntura ainda tem restrições na questão científica e seus processos terapêuticos ainda não são inteiramente compreendidos, o que ainda causa incredulidade por parte de profissionais e pacientes. Seu benefício é aprovado por meio de estudos, pode ser muito efetiva como tratamento complementar, e dependendo do acometimento, como tratamento principal. Assim como outros métodos, a técnica pode trazer resultados muito satisfatórios, assim como pode não dar resultado algum, e isso dependerá muito da individualidade de cada um e da patologia que o está afetando.

No vídeo abaixo o professor explica através do curso, os pontos da acupuntura:

Referência:
WEN, Tom Sintan. Acupuntura clássica chinesa. Ed. Cultriz, 1985.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *