Página Inicial » Emagrecimento » 5 maneiras de potencializar a eliminação de gordura

5 maneiras de potencializar a eliminação de gordura

Na busca pelo emagrecimento ou pela melhora da definição muscular, as vezes ficamos sem saber como conseguir melhores resultados. Veja 5 maneiras de potencializar a eliminação de gordura neste artigo!

maneiras de potencializar a eliminação de gordura

Nosso corpo não é linear, seu funcionamento é bastante complexo e muitas vezes, precisa de estratégias diversificadas para que seja possível alcançar determinadas situações. Neste sentido, o emagrecimento vem sendo constantemente um tema complexo e estudado pela ciência. Ao contrário do que muitos falam por ai, não existe “fórmula” para o emagrecimento. Pelo menos não algo que possa se encaixar em qualquer perfil ou para qualquer pessoa.

Se assim fosse, não existiriam pessoas obesas no mundo, não é? É lógico que a dobradinha entre dieta e exercício físico promovem resultados fantásticos. Mas é importante saber que tanto o exercício, como a dieta, são conceitos amplos e que muitas vezes, deixam as pessoas em dúvida.

Por isso, existem algumas estratégias que podem potencializar a eliminação de gordura.

Potencialize a eliminação de gordura com estas 5 dicas

1° Quebre sua homeostase:
Parece simples, mas muitas pessoas tentam eliminar gordura com treinos e dietas que permanecem sempre iguais. Nosso corpo tem um potencial adaptativo fantástico, o que é ótimo para a eliminação de gordura. Porém, este mesmo potencial também faz com que rapidamente um treino ou um plano alimentar sejam assimilados e deixem de produzir mudanças. Com isso, alternar alimentos e estratégias de treino é fundamental para potencializar sua eliminação de gordura. Isso por ser feito de várias maneiras e métodos, de acordo com o acompanhamento profissional que você dispõe.
Aeróbico contínuo e frango com batata doce, por exemplo, tem limitações para o emagrecimento e mesmo assim, continuam sendo utilizados por grande parte das pessoas.

2° Foque na qualidade dos micronutrientes:
Muitas vezes, na questão das dietas, as pessoas se preocupam apenas com os macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e esquecem os micronutrientes (vitaminas e minerais). Com isso, o funcionamento fisiológico fica prejudicado e sabe o que acontece? O corpo entra em um processo de autodefesa, fazendo com que todo o consumo energético seja diminuído, reduzindo seu metabolismo basal.
Com isso, é muito comum vermos pessoas que fazem “dieta” e não emagrecem e em certos casos, até engordam. Por isso, não veja frutas, verduras e legumes como mais calorias, mas sim alimentos que ajudam no bom funcionamento metabólico! E máquina que funciona bem, rende mais, inclusive para o emagrecimento!

3° Mexa na quantidade de carboidratos:
Muitas vezes, as pessoas não emagrecem pro que ingerem carboidratos em excesso. Não que eles devam ser totalmente retirados de sua dieta, mas alternar alguns dias com mais e menos ingestão, vai fazer com que você faça seu metabolismo energético entrar em “choque” e com isso, usando mais gordura como fonte energética. Muitos nutricionistas indicam usar determinados dias ou períodos curtos com baixa ingestão de carboidratos, seguidos de períodos de ingestão normal. Mas lembre-se que isso precisa ser pensado de acordo com um contexto e simplesmente reduzir a ingestão de carboidratos sem um bom acompanhamento de nada vai adiantar.

Leia também: 6 dicas de como perder gordura abdominal

4° Alterne musculação com HIIT:
Se você acompanha o Treino Mestre, já me ouviu falando disso. Mas mesmo assim, reforçar nunca é demais. Ao misturar dois treinos de alta intensidade, você impõe ao seu corpo uma adaptação maior e principalmente, potencializa seu metabolismo por muito mais tempo. Com isso, se sua dieta for equilibrada e seu treino bem aplicado, seu corpo passará mais tempo usando gordura como fonte energética. Com isso, além do aumento da massa magra, seu corpo ainda vai passar mais tempo eliminando gordura. E não é só a ciência que diz isso, pois na prática temos milhares de exemplos de sucesso desta metodologia!

5° Depois do treino, espere de 30 a 40 minutos para comer:
Ao terminar um exercício intenso, seu corpo entra em uma “batalha” para repor tudo o que foi perdido e para cicatrizar as fibras musculares. Todos estes processos usam energia, e muita, diga-se de passagem. Por isso, ao terminar seu treino, espere de 30 a 40 minutos para comer alguma coisa, pois assim você não vai interferir no auge do seu metabolismo. Depois disso, use proteínas e principalmente, carboidratos complexos, que irão liberar glicose aos poucos e com isso, você passará mais tempo usando gordura como fonte energética.

Leia também: Como perder gordura sem perder massa muscular

Perceba que todas as dicas falam de estratégias específicas, seja de treino ou de dieta. Além disso, perceba que todas tem fundamentação científica, fator fundamental para quem quer emagrecer. Não caia em fórmulas mágicas ou que prometam emagrecimento sem esforço. Você não adquiriu esta gordura do nada e ela precisa ser eliminada de maneira correta. Por isso, sempre procure orientação profissional! Bons treinos!

Sobre Sandro Lenzi

Educador físico apaixonado pelo desenvolvimento humano. Atuo como produtor de conteúdo, personal trainer e com consultoria online.

Um comentário

  1. Espero esses 30/40 minutos após o treino para tomar meu Whey+Dextrose também? Eu não como logo após o treino mas sim tomo o pós treino e só depois de um tempo eu volto a comer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Curta-nos no Facebook!